Últimos posts

RSS Feeds

Segundo volume de São Paulo dos Mortos

sao paulo dos mortos vol 2 - capa

Está pronto o segundo volume da série criada por Daniel Esteves e Alex Rodrigues com histórias de zumbi ambientadas em São Paulo. O lançamento será na COMIC CON EXPERIENCE.

Desta vez acompanhamos a jornada de Deivison, um motoboy que dá um jeito de sobreviver nesse mundo infestado por zumbis. Ele procura uma encomenda no bairro da Liberdade, entre zumbis, gatos, cosplayers e um inusitado karaokê.

A publicação marca a estreia do selo Zapata Edições, que herda o catálogo já publicado sob o selo também independente HQemFOCO. Participações Especiais de Samuel Bono, Will, Al Stefano, Laudo Ferreira, Denis Mello.

sao paulo dos mortos vol 2 -mortoboy
sao paulo dos mortos vol 2 - miolo

Leia também:
Veja como é o primeiro volume da série





 Comentar

O Evangelho Segundo o Espiritismo em HQ

Meu Pequeno Evangelho - capa
Em dezembro a editora Boa Nova lança Meu Pequeno Evangelho em parceria com Mauricio de Sousa. Neste livro, a Turma da Mônica recebe a visita de André, um primo do Seu Antenor (o pai do Cascão) que é espírita. Em meio à curiosidade das crianças, ele apresenta conceitos do Evangelho que todos podem usar no dia a dia, independentemente da religião que praticam.

Meu Pequeno Evangelho reúne os ensinamentos de Jesus contidos no Evangelho segundo o espiritismo, com lindas mensagens de amor, caridade e humildade, contadas de forma divertida, com os personagens mais queridos do Brasil. Ensinamentos sobre felicidade, humildade, pureza, paz, misericórdia, amor, perdão etc. são passados um a um, sempre baseados em situações vividas pelos personagens e que são contadas a André.

Meu Pequeno Evangelho - caridade

Os dois autores são espíritas. O peruano e designer Luis Hu Rivas foi responsável pelo setor multimídia da Federação Espírita Brasileira – FEB e coordenou a TVCEI, a TV espírita. Escreveu diversos livros, como Doutrina Espírita para principiantes, Allan Kardec para todos, Espiritismo Fácil e outros. Já o baiano Alã Mitchell foi gestor de Marketing da TVCEI, e idealizou um primeiro projeto com a Turma da Mônica ainda em 2008, e agora vê seu o sonho se tornar realidade.

Meu Pequeno Evangelho - a fe remove montanhas

Leia também:
O dia em que Kardec conheceu os espíritos
Chico Xavier em quadrinhos ao alcance de todos

 Comentar

Lançamento de livro de humor judaico dia 24

humor judaico - moises

Acontece na próxima segunda (24/11), na Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro, o lançamento da Bíblia Versão Não Autorizada: Livro I – Gênesis. Escrito por Adam Grzybowski com desenhos de Luis Goldman, aborda o humor judaico.

O evento começará às 19h com apresentações do Rabino Uri Lam, do Reverendo André Botelho e da Drª Cristina Werner, além dos autores, e a entrada é franca. Os cartuns também podem ser lidos no site oficial.

humor judaico - adao e eva
humor judaico - onanismo
humor judaico - mensageiros

Leia também:
Guerreiros de Deus, uma nova HQ na praça
O dia em que Kardec conheceu os espíritos
O dia em que Deus virou um boneco de pelúcia
Quadrinhos e religião: algumas resenhas.
Quadrinhos e religião, uma mistura perigosa?

 Comentar

Nik Neves abre exposição Novas Aventuras

novas aventuras - nik neves
novas aventuras - nik neves 2

Na exposição Novas Aventuras, que será aberta no próximo dia 25 (terça-feira), o ilustrador Nik Neves apresenta série inédita de desenhos e pinturas inspirada em capas de revistas em quadrinhos dos anos 1950. “É um exercício onde o grafismo objetivo e direto da linguagem dos quadrinhos é usado para contar novas histórias”.

Nascido em 1976 em São Paulo, Nik Neves é desenhista, quadrinista e ilustrador formado pelo Instituto de Artes da UFRGS e Universidad Autónoma de Barcelona, com curso de tipografia e quadrinhos na School of Visual Arts de Nova York. Produz a revista independente Inútil, onde publica projetos autorais e histórias em quadrinhos.

nik neves

Serviço:
NOVAS AVENTURAS - Exposição de desenhos e pinturas de NIK NEVES
Abertura: 25/11, terça-feira, 19h.
Visitação: de 25/11 até 29/01/2015
Casa de Mandrágora – Rua Botafogo, 349, Menino Deus, Porto Alegre (RS)
Telefone: (51) 3231.5664
Entrada franca.

Leia também:
Caco Galhardo expõe originais de "Lili, a Ex"
HQ adormecida leva 20 anos pra ser publicada
Relançamento da biografia de Benício

 Comentar

CCXP, o grande encontro da cultura pop

De 4 a 7 de dezembro de 2014, acontecerá em São Paulo a CCXP – Comic Con Experience, artistas, atores e criadores nacionais e estrangeiros, exibição de materiais inéditos, lançamentos, exposições, concurso de cosplay e a comemoração pelos 75 anos do Batman.

Estão confirmadas as presenças de quadrinistas estrangeiros como Scott Snyder, Sean Murphy, Klaus Jason, Sean Murphy, Olivier Coipel, José Luis García-López, Don Rosa e Greg Tocchini, além dos brasileiros Rafael Albuquerque,os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, e dezenas de outros.

O JBlog Quadrinhos conversou com Ivan Freitas da Costa (foto), sócio-fundador da Chiaroscuro Studios e uma das três cabeças do evento.

ivan ferreira da costa


JBlog Quadrinhos >> Ivan, você é bastante conhecido como colecionador e projetos como exposições e o livro Ícone dos Quadrinhos. Como surgiu a iniciativa de fazer uma grande feira de HQs, cinema e animação com os outros dois sócios e como vocês dividem as responsabilidades na Comic Con Experience?

Ivan - O desejo de criar uma grande comic con no Brasil existia há vários anos em cada um dos atuais sócios da CCXP, fruto da atuação na área de cultura pop e entretenimento, da participação regular em comic cons nos EUA e da certeza de que os fãs brasileiros mereciam ter acesso a essa experiência, que também ajudaria a dar o próximo passo evolutivo em nosso mercado.

A divisão das responsabilidades se dá em dois níveis, operacional e de curadoria e, dentro dessas, em outras divisões que tem a ver com o background de cada sócio. Minha trajetória como executivo de marketing e comunicação, somada à atuação no mercado de quadrinhos, acabou por me levar naturalmente a liderar essas áreas dentro do projeto da CCXP.

JBlog Quadrinhos >> Quais são os diferenciais deste evento para todos os outros do gênero que acontecem ou já aconteceram aqui no Brasil?

Ivan - As principais diferenças são o escopo e a escala. O Brasil já conta com eventos de alto nível, porém especializados - como é o caso do FIQ - Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, que é um evento de padrão mundial - mas faltava uma comic con de fato, que reunisse quadrinhos, cinema, séries de TV, cosplay, colecionáveis, games, literatura e outras áreas.

Ao reunir tudo isso e contar com a presença de artistas e das principais empresas do mercado, o evento cresceu a ponto de atingir a totalidade do Expo Imigrantes, com 39 mil metros quadrados, tamanho que esperávamos atingir somente em 2016.

Soma-se a isso a preocupação em construir um evento profissional e que respeite propriedades intelectuais, impedindo o acesso de produtos piratas.

banner da ccxp

JBlog Quadrinhos >> Na sua opinião, quais serão os produtos, serviços e mercados que crescerão mais nos próximos anos beneficiando artistas e empresários do segmento?

Ivan - Os desafios e oportunidades do mercado brasileiro serão alvo de um evento paralelo chamado CCXP Business Summit, que reunirá empresários, realizadores e criadores para discutir esses temas, buscando uma maior profissionalização do mercado como um todo.

Acredito que uma tendência é o crescimento da produção local de conteúdo inédito e proprietário. A produção de quadrinhos independentes continua crescendo e existe ali muito material de qualidade que pode ser adaptado para mídias de maior impacto como cinema e TV. Talvez uma nova retomada do cinema nacional, desta vez mais apoiada em obras de ficção científica e aventura, possa surgir justamente daí.

Leia também:
Em novembro, Bienal do Livro em MG terá espaço para HQs
Exposição comemora os 40 anos do Playmobil
Irmãos Caffagi são o destaque do 26º HQMIX

 Comentar

Nova editora digital estréia com Anarquia #01

Anarquia 1

A Supernova Produções faz sua estreia no mercado de histórias em quadrinhos com seu primeiro título, Anarquia #01, disponível digitalmente no Google Play. A editora independente pretende lançar todas as revistas em formato digital e gratuitamente, começando por versões em inglês e português.

O lançamento da primeira revista acontecerá no dia 04/12, durante a primeira edição da Comic Con Experience, em São Paulo. As atualizações estarão na página da revista no Facebook. Trata-se de uma série policial com inspirações em tramas de espionagem, com roteiro de brasileiro Emílio Baraçal e arte de Eduardo Vienna, Geanes Holland, Denis DYM Freitas e Carlos Eduardo Ferreira.

pag de Anarquia 1

Leia também:
Amazon adquire mega loja de HQs digitais
Editora debuta com o livro Os Quadrinhos na Era Digital
Tesla HQ: surge um novo coletivo de HQs digitais

 Comentar