Últimos posts

RSS Feeds

Como é a exposição da Mafalda em SP

mafalda

Segue até dia 28 em São Paulo, na Praça das Artes, a exposição "O Mundo Segundo Mafalda". Inaugurada no ano passado, em Buenos Aires, em comemoração aos 50 anos da personagem, é parada obrigatória para os fãs da pequena e sua turma. Como imagens falam melhor que mil palavras, seguem alguns registros.

mafalda - tiras de invenções da mafalda e sua turma
a casa da mafalda
A casa da Mafalda. Cenários são o ponto alto da exposição.


carro da mafalda e sua familia
cenario da expo mafalda
cenario com baloes
Balões de almofada com velcros para o público interagir


visitante tira foto no cenario
mafalda - globo terrestre
Uma parte da exposição é dedicada a variações do globo terrestre


Senti falta de originais e fotos da intimidade do criador Quino em seu estúdio, bem como painéis do processo criativo. Merchandising oficial, claro, não tem pra vender por que seria contra a postura do autor. Mas na saída da expo, um camelô esperto resolveu essa questão (abaixo). Brasil, terra das oportunidades.

camelo na saida da exposição
Fotos: Pedro de Luna

Leia também:
Estátua da Mafalda em Buenos Aires
Livro Bienvenido aborda os quadrinhos na Argentina

 Comentar

Como foi a 31ª edição do Angelo Agostini

deddy edson

Deddy Edson dançou forró em homenagem a Cedraz


Aconteceu no dia 31 de janeiro, a entrega do 31º Troféu Angelo Agostini, no Memorial da América Latina, em São Paulo. O evento contou com palestras, debates e exposição Brasil-África. Destaque também para a homenagem a Antonio CEDRAZ, com a presença do filho Clausio Cedraz (abaixo à esquerda) e Gonçalo Junior.

clausio cedraz e gonçalo junior

debate brasil-africa
O congolês Jérémi NSingi e brasileiros falaram sobre a última edição do FIBDA


No mesmo dia aconteceu o lançamento da série Recordatório, com os autores de Marcatti – Tinta, suor e suco gástrico, Primaggio Mantovi – O mestre de estilo versátil e Ivan Saidenberg – O homem que rabiscava, lançados pela editora Marsupial.

os autores de Recordatorio
Nobu Chinen, Lucila Saidenberg, Primaggio Mantovi e eu (Pedro de Luna)


Confira abaixo os premiados:

Melhor Desenhista - MARIO CAU
Melhor Roteirista - FELIPE CAGNO
Melhor Cartunista - DACOSTA
Melhor lançamento- YESHUAH, ONDE TUDO ESTÁ (Laudo Ferreira Jr e Omar Viñole)
Melhor Lançamento independente - NENHUM DIA SEM UM TRAÇO (Ernani Counsandier)
Melhor Web Quadrinho - BLUE E OS GATOS (Paulo Kielwagen)
Melhor Fanzine - 3ADFZPA - UgraPress (Douglas e Daniela Utrscher)
Prêmio Jayme Cortez - CONFRARIA DO GIBI (RJ)
MESTRES DO QUADRINHO NACIONAL - GUSTAVO MACHADO, CARLOS EDGARD HERRERO e MURILO M. MOUTINHO

Leia também:
Pesquisador fala sobre os 100 anos de Angelo Agostini

 Comentar

Disney anuncia nova princesa e curta do Frozen

curta frozen 2015
curta frozen 215 olaf

O curta-metragem inédito Frozen: Febre Congelante, que traz Anna, Elsa, Kristoff e Olaf de volta à telona, será exibido nos cinemas em 2 de abril de 2015, antes do filme Cinderela, um longa-metragem live-action inspirado no clássico conto de fadas.


NOVA PRINCESA
elena de avalor
A Disney também anunciou a criação de mais uma princesa: Elena de Avalor, uma adolescente confiante e generosa de um reino encantado de conto de fadas, inspirado em vários folclores da culturas latina.

A jornada da Princesa Elena começou há muito tempo, quando seus pais e o reino foram usurpados pela bruxa malvada, Shuriki. Elena enfrentou corajosamente a bruxa para proteger sua irmãzinha, a Princesa Isabel, e os avós, mas no processo, seu amuleto mágico a puxou para dentro da sua joia encantada, salvando sua vida, mas ao mesmo tempo, tornando-a prisioneira. Décadas mais tarde, a Princesa Sofia de Encantia descobriu a verdade sobre o amuleto que usa desde quando passou a fazer parte da família real e decide trazer Elena à sua forma humana, ajudando-a a retornar ao reino de Avalor.

Embora Elena seja a herdeira legítima do trono, ela só tem 16 anos e poderá governar Avalor com a ajuda de um Grande Conselho composto por seu avô Tito, sua avó Cici e o Conselheiro Real, o Duque Esteban.

Com alguns amigos mágicos ao seu lado, Mateo, um mago em treinamento, e Skylar, uma criatura voadora mágica, as novas aventuras vividas pela Princesa Elena vão levá-la a entender que seu novo papel exige reflexão, persistência e compaixão, as características de todos os verdadeiros grandes líderes.

A série será exibida em 25 idiomas nos canais Disney Junior e nos blocos de programação diária para crianças de 2 a 7 anos de idade nos Disney Channels, entre outras plataformas, em 154 países ao redor do mundo.

 Comentar

Mais um evento de HQ a caminho

fest guia dos quadrinhos

O Festival Guia dos Quadrinhos anunciou as datas da próxima edição: 28 e 29 de março na Associação Beneficente Osaka Naniwa Kai, na Vila Mariana, em São Paulo.

Este ano, o artista homenageado pelo evento será Will (As Aventuras do Capitão Nemo, Monstros e Heróis, O Senhor das Histórias), com uma exposição de seus desenhos originais. Will também é o desenhista da pulga do cartaz oficial desta edição do evento.

O evento também terá outra exposição de quadrinhos: 80 anos da DC Comics, que homenageará a editora de Batman, Superman e Mulher-Maravilha em painéis que trarão a história da companhia e de seus heróis.



 Comentar

O Brasil celebra o Dia do Quadrinho Nacional

dia da hq 2015 - pará

Nesta sexta-feira, 30/01, comemoramos mais um Dia do Quadrinho Nacional, e pelo Brasil várias atividades celebram a data. Confira algumas das celebrações:

Belém: uma semana de atividades na Biblioteca Pública Arthur Vianna. Na sexta, encontro com o tema Desenhistas brasileiros no quadrinho americano, reunindo Joe Bennett, Jack Jadson, Rafael Lanhelas e Carlos Paul.

Brasília: um dos eventos comemorativos será o Quadrinhos com Café, que contará com quadrinhistas locais como Qico, Mês, Lo-Fi Gibi, Felipe Sobreiro e Jornal Pimba, Pirata Perna Curta, Lucas Marques, Wesley Asmp, Lincon Lacerda e Nini Santos.

dia da hq 2015 - bsb

Campinas (SP): também fará uma semana de evento, ocupando cinco bibliotecas públicas da cidade e na Pandora Escola de Arte, tudo de graça.

dia da hq 2015 - campinas

Curitiba: bate papo de quadrinistas na Gibiteca, das 19h às 21h, com entrada franca.

São Gonçalo (RJ): várias atividades no Centro Cultural Prefeito Joaquim Lavoura ("Lavourão"), de 10h às 16h.

dia da hq 2015 - sg

 Comentar

A história do Brasil em quadrinhos

a bandeira - capa

Três livros em quadrinhos sobre o período do Brasil colônia podem tornar o aprendizado da história do nosso país mais interessante.

A cidade de Salvador em 1575 é o cenário de “A Bandeira do Elefante e da Arara” (Devir), que mostra o encontro entre o guerreiro ioruba Oludara e o viajante holandês Gerard van Oost, que pretende formar uma tropa bandeirante. Escrito pelo norte-americano Christopher Kastensmidit, que vive por aqui há 15 anos, e ilustrado por Carolina Mylius, a HQ é embalada por folclore e aventura, destacando a amizade entre os dois protagonistas.

São 168 páginas de leitura rápida, porém o livro se encerra deixando aqueles três pontinhos, já que a tão aguardada expedição ficou para um segundo livro. Ainda assim vale destacar o profissionalismo da dupla de autores, que até um site criou.

a bandeira - pagina


Março de 1549 é o ponto de partida para a saga de Tomé de Souza como governador geral do Brasil em "O Fundador" (Editora Europa). Baseado no romance de Aydano Roriz, com roteiro de Jota Silvestre e ilustrações de JB Fernandes, o livro tem um ritmo bacana, com várias cenas de romance com índias e escravas.

Apesar de ser o personagem principal, Tomé divide a cena com o náufrago Caramuru e Garcia d´Ávila, que viria a se tornar o homem mais rico da colônia. Há espaço ainda para mostrar os bastidores da Corte Portuguesa na formação do primeiro governo brasileiro e como Salvador foi construída em apenas sete meses.

o fundador - capa

Outro título valoroso é "Crônicas da Pindahyba", de Hilton Mercadante, feita com apoio do ProAC SP, cuja história se passa no Brasil colonial do século XVII, tendo como protagonistas o aventureiro Ubaldo, o ex-escravo Azuma e o índio Pajé.

Estruturado em seis pequenos capítulos, ao longo de 40 páginas, o livro vai se encaixando aos poucos, conforme o leitor vai conhecendo a história de cada um dos três personagens principais. O trio viaja pelos povoados de Piratininga (antes de ser São Paulo) com muita aventura e romance, emoldurado pelo belo desenho e, principalmente, pela excelente pesquisa presente nos detalhes – cenário, figurino, objetos de cena etc. Também termina dando a entender que um novo livro viria, mas até aonde eu sei a continuação não foi publicada ainda. Vamos aguardar.

cronicas - capa


Leia também:
Evento destaca a Bahia em quadrinhos
Falece o quadrinista baiano Antônio Cedraz
Políticas públicas para os quadrinhos

 Comentar (1)