Últimos posts

RSS Feeds

Paz e amor

Passada a crise, o PT tenta unificar um discurso de paz. Na avaliação do governo, o saldo final da crise desencadeada com a evolução patrimonial do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci é positivo. Principalmente para o novo ministro da Pesca, Luiz Sérgio, que saiu com a imagem desgastada após meses de fortes críticas dos próprios membros da base, que reclamavam aos quatro ventos da inoperância de Sérgio nas Relações Institucionais.

Leia a íntegra no JB Digital

 Comentar

De olho em 2012

Setores do PPS começam a ventilar internamente a possibilidade de troca de comando do partido. Alguns grupos estão muito insatisfeitos com Roberto Freire, que preside a legenda e foi eleito deputado federal por São Paulo. Uma das ideias é levar o líder na Câmara, Rubens Bueno (PR), para a presidência, para tentar diminuir a imagem personalista que o partido adquiriu graças à figura legendária de Freire.


Leia a íntegra no JB Digital

 Comentar

Sofrimento sem fim

Os familiares das vítimas do voo 447 da Air France serão recebidos pelo governo francês na próxima quarta-feira em Paris. A expectativa é que sejam determinados os critérios do processo de identificação dos 104 corpos resgatados e sua entrega às famílias, que cobram um relatório conclusivo sobre as causas do acidente.

Leia a íntegra no JB Digital

 Comentar

Liberando a agressividade

A Força Sindical vem adotando uma postura mais agressiva em relação ao governo Dilma Rousseff. Dias depois de pedir a saída de Antonio Palocci da Casa Civil, a entidade criticou publicamente o quarto aumento da taxa Selic este ano acusando o governo de atender, “mais uma vez”, aos interesses do capital especulativo. O presidente da Força Sindical é Paulinho da Força, deputado pelo PDT de São Paulo, que faz parte da base aliada e tem Carlos Lupi no comando do Ministério do Trabalho.


Leia a íntegra no JB Digital

 Comentar

Contrato de experiência

Apesar do clima de mudanças que tomou conta de setores do governo com a saída de Antonio Palocci da Casa Civil, há petistas que apostam numa sobrevida do ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, no cargo. Alvo de bombardeios quase diários por sua falta de influência e acesso ao Palácio do Planalto, a avaliação é que ele ganhou uma chance de convencer a presidente Dilma Rousseff que dá conta do recado. Caso contrário, a fila para ocupar o posto já conta com pelo menos três postulantes: o atual líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT-SP), o senador Wellington Dias (PT-PI) e Ideli Salvatti, que comanda o Ministério da Pesca.

Leia a íntegra no JB Digital

 Comentar

Tarde demais

A saída de Antonio Palocci da Casa Civil não anula o desgaste sofrido pelo governo com o escândalo. Essa é a avaliação de líderes da oposição, que já deixaram claro que encerrar o assunto está longe de suas pretensões. A instalação de uma CPI para investigar a evolução patrimonial do agora ex-ministro continua sendo a estratégia oposicionista.

Leia a íntegra no JB Digital

 Comentar