RSS Feeds

1972 - Massacre de Munique

Jornal do Brasil: Quarta-feira, 6 de setembro de 1972
Com 121 países participando os XX jogos olímpicos foram os maiores realizados até então, com recorde de provas. As Olimpíadas de Munique se desenvolviam em ambiente fraterno de limpa e sadia competição entre atletas de vários países até acontecer o trágico seqüestro e assassinato de 11 atletas de Israel por membros do grupo terrorista árabe Setembro Negro.

Os palestinos invadiram o edifício 31 da Vila Olímpica - onde estavam alojados israelenses, uruguaios e representantes de Hong-Kong. Alguns israelenses conseguiram fugir dos alojamento graças ao heroísmo do técnico de luta-livre, Moshe Weinberg, e do halterofilista Joseph Romano, que tentaram impedir a entrada dos terroristas e foram alvejados por tiros de metralhadoras.

As exigências dos terroristas eram claras: aviões que os levassem e aos reféns até uma capital árabe que não Amã ou Beirute, sob a responsabilidade da Alemanha Ocidental, e a liberação de 230 prisioneiros em Israel. Ameaçaram matar sumariamente dois reféns por hora, caso o Governo israelense não atendesse suas exigências.

Os policiais alemães armaram uma emboscada para tentar salvar os atletas que terminou numa batalha travada no aeroporto militar de Fursten feldbruck, perto de Munique. No tiroteio morreram os 9 reféns israelenses, quatro terrorista e um policial alemão. Dois dos Israelense morreram quando na Vila Olímpica.

Jornal do Brasil: Quarta-feira, 6 de setembro de 1972
Jornal do Brasil: Quarta-feira, 6 de setembro de 1972


A delegação egípcia retirou-se depois dos Jogos por temer represálias depois do atentado.

Os jogos foram suspensos e foi realizada uma homenagem às vítimas no Estádio Olímpico de Munique. A organização retomou as competições 34 horas após os assassinatos.


Organização Setembro Negro

Black September Organization - BSO, foi um grupo terrorista palestino, fundado em setembro de 1970. Na Jordânia, por ordens do Rei Hussein, unidades regulares do Exército perseguiam os rebeldes em ação rápida e eficaz, matando grande número de combatentes de diversas organizações, sobretudo da Frente Popular de Libertação da Palestina, comandada pelo médico George habache, e do Al Fatha, de Yassir Arafat. Para lembrar esta dizimação foi criado o o movimento Setembro Negro. Em fins de 1971, seus dirigentes anunciavam eliminar todos os inimigos todos os inimigos da revolução palestina.


Confira também:

03/09: 1996: EUA castigam Sadam em casa



Amanha: Em 1998 - Akira Kurosawa para a eternidade



« anterior próximo »

Comentários


Comentários

WHAS enviou em 06/11/2008 as 21:52:

muito legal o site ^^ gotaria de saber mais coisas de história,grupos terroristas,pré-história,mitologia greco-romana e etc TÃO DE PARABENS

xp enviou em 13/11/2010 as 17:53:

esse texto me ajudou muito com meu trabalho de escola


Comentar

:

:
:



Hoje na História - Siga no Twitter!