RSS Feeds

2005 - A renúncia de Severino Cavalcanti

"Todos seremos, muito breve, julgados pelo povo.
Para quem dedicou sua vida à política, esse é o julgamento que conta,
a sentença que importa. Voltarei. O povo me absolverá".

Severino Cavalcanti

Página 2 do Jornal do Brasil: Quinta-feira, 22 de setembro de 2005



Marcado pelo escândalo do mensalão, pelo aumento de privilégios aos parlamentares e pela paralisia das votações em meio a uma atroz crise política, o desastroso reinado de Severino Cavalcanti na presidência da Câmara Federal chegou ao fim. Após 216 dias de mandato, Severino renunciou ao cargo em decorrência de seu suposto envolvimento no esquema de pagamento de propina, o chamado mensalinho. A denúncia partiu de Sebastião Buani, então proprietário do restaurante da Câmara, que acusou o deputado de cobrar uma mensalidade de R$ 10 mil para garantir o funcionamento do estabelecimento. A atitude de Severino Cavalcanti o livrou do processo de cassação solicitado por vários partidos políticos ao Conselho de Ética da Câmara.

Confira alguns trechos da retórica de Severino no ato de sua renúncia:
Antes de tudo, um forte...
Infância pobre...
De comerciante rico a político pobre...
A resposta à corrupção...
O rei do baixo clero...
Representante dos deputados...
A resposta da "elitizinha"...


Severino Cavalcanti foi substituído provisoriamente por José Thomaz Nonô do PFL/AL, até a eleição de Aldo Rebelo, do PCdoB/SP em 28 de setembro de 2005.

Nas últimas eleições gerais, Severino Cavalcanti concorreu novamente ao cargo de deputado federal pelo PP/PE. Ficou em 8º lugar na lista dos mais votados em seu partido e como o PP ficou com sete vagas para deputado federal no Estado, Severino ficou na suplência.

O atual presidente da Casa é Arlindo Chinaglia, do PT/SP.


+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

« anterior próximo »

Comentários


Comentários

Chrystiane Zamperetti enviou em 21/09/2007 as 17:39:

Acho ótimo que o JB lembre de fatos como este, para que não caiam no esquecimento público e para que o povo não insista em seus erros.

Magda Mayara enviou em 21/09/2007 as 17:41:

É uma vergonha que estes fatos ainda se repitam no nosso país. Ao invés de estar no Blog, deveria estar na primeira página de todos os jornais hj.

Andressa enviou em 21/09/2007 as 17:44:

Sabe pq existe o sistema de educação continuada? pq quanto mais ignorante for o povo, mais severinos e rennans aparecerão em nossas vidas. Uma lástima

Daniel Bello enviou em 21/09/2007 as 17:46:

A gente devia deixar de votar. Prefiro ver no JBLOG: O dia que o povo não votou, do que ler: Voltarei. O povo me absolverá".

irineu enviou em 24/10/2008 as 10:40:

Tudo voltou como era ele e prefeito e logo deputado novamente, e o povo fica como bobo da corte.


Comentar

:

:
:



Hoje na História - Siga no Twitter!