RSS Feeds

8 de agosto de 1963 - O assalto ao Trem Pagador

Assalto ao Trem Pagador. Jornal do Brasil: Sexta-feira: 9 de agosto de 1963
O trem postal foi detido a 64 km de Londres. O comboio Glasgow – Londres pertencia à categoria dos trens fantasmas 54-B, cujos horários eram desconhecidos do público, e que tinham por missão transportar o correio rapidamente através da Grã-Bretanha.

O maquinista Jack Mills, 58 anos, avistou o sinal de perigo no poste de sinalização da estrada de ferro quando se aproximava da passagem de nível, e freou a locomotiva diesel que rebocava nove vagões. O ajudante David Whitby, de 26 anos, saltou do trem a fim de utilizar o telefone de emergência ali instalado, quando se deu conta de que os fios haviam sido cortados, e que o sinal verde do sistema de segurança estava ligado, mas encoberto por uma luva de couro.

Ambos foram dominados pelos assaltantes, sob ameaça de morte. O maquinista e seu ajudante foram então algemado juntos, enquanto eram desconectados da locomotiva todos os vagões exceto o primeiro e o segundo, todo isso no mais completo silêncio.

O maquinista foi obrigado a movimentar a locomotiva com os dois primeiros vagões apenas, até cerca de um quilômetro de distância, onde uma ponte ferroviária passava sobre a rodovia. Ali, com o pessoal do trem e do correio amarrados no primeiro vagão, os assaltantes, mascarados com meias de mulher, lançaram para dentro de dos caminhões todos os volumes que estavam no segundo vagão. A operação foi completada precisamente em 15 minutos.

Os assaltantes desapareceram na escuridão. Quando os guardas dos outros sete vagões, que haviam sido deixados na passagem de nível, chegaram a pé pelo leito da estrada para perguntar o que havia acontecido, encontraram os companheiros ainda amarrados.


Ronald Biggs se refugia no Brasil

Foi o maior roubo ocorrido até então, nos 125 anos do Correio Britânico, e um dos mais audazes da história. Os ladrões levaram o equivalente a sete milhões de dólares.

A Scotland Yard descobriu impressões digitais, o que facilitou a identificação dos assaltantes. Todos foram presos e condenados a longos anos de prisão. Um deles, Ronald Biggs depois de dois anos preso, conseguiu escalar um muro e escapar. Viveu na Austrália por três anos, e em 1970 veio para o Rio de Janeiro. Aqui casou-se e teve um filho. Depois de viver por mais de 30 anos no Brasil, Biggs decidiu se entregar às autoridades britânicas em 2001, e foi levado de volta para a prisão na Inglaterra, onde se encontra até hoje.

« anterior próximo »

Comentários


Não há comentários

Comentar

:

:
:



Hoje na História - Siga no Twitter!