RSS Feeds

3 de junho de 1974 - A despedida de Golda Meir

Golda Meir deixa a liderança de Israel. Jornal do Brasil: Terça-feira, 4 de junho de 1974.

Pela última vez, Golda Meir presidiu a uma sessão de seu Gabinete. Depois de uma infância sofrida na Rússia e uma adolescência ativa nos EUA, ela foi uma das pioneiras da formação do Estado de Israel, que ajudou a governar como Ministra do Trabalho, do Exterior e finalmente Primeira-Ministra. enquanto o acordo entre sírios e israelenses reanimava as esperanças de uma solução pacífica para o conflito do Oriente Médio, a velha senhora de 77 anos preparava-se para viver num kibbutz, numa trajetória que já fora seguida antes por muitos líderes ilustres, entre eles David Ben Gurion.

Durante os anos em que chefiou os destinos do Estado de Israel, Golda Meir buscou impor-se como uma negociadora dura e respeitada. Desde sua indicação ao cargo, quando foi chamada numa tentativa de estabelecer a concórdia, sofreu todo tipo de objeção teológica contra um chefe de Governo feminino. O que não a impediu de tentar melhorar as posições israelenses no plano exterior e conservar a unidade do Partido internamente. Defendeu uma política mais agressiva de abertura para os novos Estados africanos e a ligação do país com os EUA. Mas não conseguiu fazer nada diante das mudanças que se operaram no mundo árabe, cada vez mais hábil em explorar as contradições internacionais. A Guerra do Yom Kippur, seguida pelo manejo da arma do petróleo, culminou o processo de desgaste dos velhos líderes israelenses. A popularidade de Golda caiu drasticamente, impacto que ela mesmo reconheceu: "Não sou a mesma pessoa que era na época anterior à Guerra do Yom Kippur". Um ano depois, sem surpreender o mundo, apresentou sua demissão, em caráter irrevogável, dadas as críticas à sua atuação no Poder.

Parlamento dá voto de confiança a Rabin
Yitzhak Rabin substituiu Golda Meir no cargo de Primeiro-Ministro de Israel, ao obter a confiança do Parlamento, com 61 votos a favor, 54 contra e cinco abstenções. Rabin foi o primeiro homem público nascido em Israel ocupar cargo tão alto, declararando querer fazer uma paz estável e justa com árabes, mas sem devolver todos os territórios conquistados em 1967. Reiterou a posição israelense de não negociar com os palestinos, rechaçando a dieia de um Estado palestino independente na Cisjordânia.

Leia também:
6 de outubro de 1973 – Começa a Guerra do Yom Kippur
10 de abril de 1974 — Golda Meir renuncia ao cargo
8 de dezembro de 1978 – Morre Golda Meir, a mãe do Estado de Israel

« anterior próximo »

Comentários


Não há comentários

Comentar

:

:
:



Hoje na História - Siga no Twitter!