Arquivo de December 2009

RSS Feeds

Twitters do ano



Não tem Jesus Luz nem Lady Gaga certos. O nome do ano foi, definitivamente, o Twitter. O microblog não era uma novidade para os nerds, pois já existia desde 2006, quando foi criado por um trio de amigos, Jack Dorsey, Biz Stone e Evan Williams. Em janeiro desse ano, eram 6 milhões de usuários, um número considerável, mas longe de influenciar na vida de qualquer um. O boom foi tão impressionante que, atualmente, aqueles 6 milhões se transformaram em 60 milhões. Nove deles, só no Brasil. E o número de tuitadas dessa gente toda já é superior ao número de seres humanos na face da Terra. Sinal, claro, de que, em 2009, o Twitter foi invadido por losers, campeões, famosos, empresas, semi-analfabetos, literatos, imortais, fakes, covers e uma infindável galeria de tipos. As expressões: “eu tô te seguindo?” ou “eu vou te seguir!” passou a ser usada logo após ao “muito prazer” ou ao “olá, querido”. Todo mundo que se preze ou, no mínimo, preze a internet como veículo de propagação de ideias, aderiu ao serviço de mensagens de 140 caracteres. Em 2009, com a mídia olhando e sendo olhada – já que todos os jornalistas também têm suas contas – e as celebridades soltando o verbo sem medo de serem felizes e da patrulha ideológica-ortográfica, não faltaram saias-justas, babados e confusões. Nesse último dia do ano não poderíamos deixar de falar do assunto que predominou seja na coluna, em outros veículos e nas rodas de conversas aleatórias. Quem vai conseguir esquecer da noite do apagão, quando milhares de brasileiros trocavam informações em tempo real sobre a situação em diversos pontos do país e se atualizavam sobre a cena de caos sobre nós? Ou das mobilizações em relação às eleições iranianas, ou de suporte à luta contra o HIV ou das tuitadas mais célebres como as que selecionamos:

@xuxameneghel Sua passagem pelo Twitter foi a mais memorável de 2009. Além de trazer a público o seu jeitinho – escrever tudo em letra maiúscula – Xuxa desceu do salto da bota para defender sua Sasha. A menina pecou no português, ao escrever cena com s, e a galera não perdoou. Magoada, a Rainha dos baixinhos deixou seus seguidores orfãos, despedindo-se do microblog com a célebre frase: “Fui vcs não merecem falar comigo nem com meu anjo (sic)”.

@huckluciano Não à toa, o apresentador global foi o primeiro brasileiro a ter um milhão de seguidores no Twitter. Luciano Huck mostrou toda sua generosidade distribuindo prêmios, como celulares e TVs para os seus fãs, no microblog. Mas como nem tudo são flores, Luciano também foi protagonista de um dos maiores barracos virtuais do ano. Brigou, e feio, com Homero Salles, diretor do Programa do Gugu, que chegou a chamá-lo de “babaca”.

@HugoGloss Foi quem tornou-se, sem dúvidas, a figura mais popular do Twitter, em 2009. Começou no microblog como cover do personagem Christian Pior, do Pânico na TV, até transformar-se no personagem Hugo Gloss e cair nas graças de famosos, misturando-se ao reino impenetrável das celebridades. "A cara da riqueza", como diz o próprio. Dizem que o rapaz é o novo contratado do Caldeirão do Huck, mas ele não confirmou o rumor.

@nizanguanaes O empresário baiano, além de tuiteiro compulsivo – ele chega a soltar 150 tweets em um dia – tem também um jeitinho todo especial de se comunicar. “Meu pai era semi alfabetizado ate' os 17/18 anosAi saiu do sertao e veio morar em salvador,fezMadureza,vestibular e se formou com33 anos” (sic), tuitou Nizan Guanaes dia 18. Bom mesmo é (tentar) acompanhar as novidades que Nizan tuita sobre seus empreendimentos.

@otaviomesquita Se promovessem o prêmio das tuitadas mais sem-noção de 2009, Otávio Mesquita seria forte candidato. O apresentador narrou, em tempo real, com direito a fotos e piadinhas, sua vasectomia. Entre as pérolas tuitadas durante o procedimento cirúrgico, estão: “Eu fiquei tão nervoso que pedi muita anestesia! Não sinto nada na região do Golfo Pérsico!” e “Meu! O que é essa tesoura perto das minhas particularidades?”.

@rodrigovesgo O humor do repórter do Pânico na TV,parece não ter agradado o tempo todo. Em agosto, ele tuitou: “Façam um teste: Se vocês digitarem Twitter, no Google, imaginem quem chega em segundo?”. Ironicamente, o resultado apontava para Rubens Barrichello. Ao saber da piadinha, o piloto não deixou barato e respondeu: “Acredito que você deve preferir ser um humorista meia boca do que vice-campeão do mundo de F1, né?”.

@DaniloGentili O apresentador exagerou na indelicadeza e confundiu bom humor com grosseria. “Fui sair agora o pneu estava no chão. Agora sei como Preta Gil se sente”, tuitou o humorista do CQC. O apresentador já havia revoltado uma infinidade de seguidores, quando escreveu: “Agora no TeleCine: KingKong, um macaco que depois que vai para cidade e fica famoso pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?”.

@Junior_Lima Diferente do comportamento da irmã, Sandy, sempre muito discreta no microblog, Junior Lima mostrou toda rebeldia que pode haver por trás do rostinho de bom moço que costuma apresentar. Diante dos questionamentos sobre sua sexualidade, ele não se conteve: “Depois de tanto tempo voltei a escutar nego me chamando de gay por ai... quero deixar claro que não sou preconceituoso, mas VAO A MERDA (sic)!”, tuitou.

@pedrotourinho Ele foi o primeiro brasileiro a dar notícias ao vivo, sobre a morte de Michael Jackson. O baiano morava a duas quadras do Hospital UCLA, que atendeu MJ, e tuitou o que se passou durante as horas de espera, antes da notícia fatídica. Ainda tuitou diretamente da homenagem ao astro, no Staples Center. Hoje, em SP, o publicitário se prepara para coordenar o setor de novas mídias do novo programa de Marcos Mion, na Record.

@IveteSangalo usou e abusou das ferramentas oferecidas pelo microblog nos seus quase 5 mil tweets até hoje. Anunciou o nascimento do filho, Marcelo, (“Crianças, agora vou parar de twitar porque acho que chegou a hora de ter meu baby”); lançou promoção para escolher um fã para representá-la na entrega do Grammy Latino, em Las Vegas; e até ligou para alguns dos seus seguidores para comemorar os três troféus que ganhou do Open Web Awards pelo Twitter bem cuidado.

@realwbonner O apresentador e editor do jornal mais assistido do país não foi perdoado pela gafe que cometeu: “Esqueci o que é que eu ía perguntar”, tuitou William Bonner, antes de ser corrigido por Milena Fagundes, ex-BBB9. “Ô, coisa linda, não faz uma coisa dessa, escrever ia com acento!”, disse ela. Bonner, bem-humorado, encarnou o Seu Creysson: “Seu dotô, num cei ukideu nimim. Iscrivinhei ia com assentchu. É gráviu?” (sic).

@FalabellaReal fundou seu Twitter dia 12 e, na estreia, já conseguiu ultrapassar a cota de tweets permitidos em um dia – limite, que, aliás, não sabíamos que existia até Miguel Falabella atingi-lo: com mais de 500 recados. Hoje, o ator tem quase 30 mil seguidores no perfil e já revolucionou a rede criando a primeira novela via Twitter, que tem o personagem @PiloriMontmort como protagonista. Dramalhão-cômico de primeira!

@pretamaria Se alguém soube usar o Twitter, em 2009, essa pessoa foi a cantora Preta Gil. Divulgou todos os seus shows Brasil afora, distribuiu convites para sua Noite Preta e interagiu com seus seguidores. Ela conseguiu ainda, manter-se educada até diante da ofensa de Danilo Gentili. “Que piada sem graça, chega disso! Chega uma hora que essas piadinhas cansam (...) Sou uma típica mulher brasileira: TODA BOA”, desabafou.

@cacarosset Criou o primeiro programa de humor em 140 caracteres, o Piadas da Vovó, que, depois, passou até mesmo a ter um Twitter independente: o @piadasdavovo. Tudo começou quando o ator Cacá Rosset passou a receber de seus fãs, pelo microblog, piadas dignas daquelas contadas pelas avós. De tão ruins, elas eram hilárias. Por isso, Cacá sucumbiu e disparou a retuitá-las.

@marcelotas Em abril, Diogo Mainardi afirmou, na sua coluna, que o Twitter de Marcelo Tas era patrocinado pela Telefônica. “Por contrato, ele tem de citar o nome do patrocinador um determinado número de vezes. Ele é o homem-sanduíche do século 21?”, implicou. Pelo microblog, Tas respondeu: “Sobre comentário daquele colunista da Veja, só tenho a dizer uma coisa: inveja de homem é pior que de ex-mulher”.

@bgagliasso O ator perdeu a noção de que o Twitter é um espaço público: “To gravando mas tentando dar um jeito de chegar aí... se puder me ligue 78116011 sei q em sp e a noite, vou tentar ir na ponte (sic)”, tuitou para o amigo Tico Santa Cruz. Minutos depois, Bruno começou a receber ligações. “Fiz m... tao me seguindo no cel...vou tirar o chipp, o chipp, chipp” (sic), brincou, fazendo referência a seu personagem em Caminho das Índias.


 Comentar (20)

Top hits

O DJ Earworm teve uma ótima ideia para reunir os 25 hits pops mais tocados de acordo com a Billboard. O americano montou um mashup que conta com Black Eye Peas, Lady Gaga, Taylor Swift, Jason Mraz, Beyoncé, Kanye West e mais alguns.

Confira United State of Pop 2009 (Blame it on the Pop):



 Comentar (1)

Tropeço em italiano

"Dustin Hoffman e a região de Marche combinam tanto quanto o Dalai Lama fazendo um anúncio de Las Vegas".

Tem sido um dos comentários que o ator Dustin Hoffman vem colecionando por tropeçar no italiano na gravação de um comercial de turismo promovendo a região de Marche.

O vídeo que circular na Internet traz Hoffman lendo em voz alta o poema L'Infinito (O Infinito), do escritor do século 19 Giacomo Leopardi, natural de Marche, enquanto está sobre um palco e percorre as colinas e a cidade da região, situada na parte central da Itália. O governador de Marche, Gian Maria Spacca, já saiu em defesa do ator e explicou que o vídeo é apenas uma prévia da campanha que será lançada nos cinemas e na televisão em janeiro.

“ A dificuldade que Hoffman enfrenta ao recitar o poema pode simbolizar a dificuldade mais universal de aproximar-se de uma cultura desconhecida."

 Comentar

Tyra Banks: da tevê para o cinema

Divulgação

Após anunciar o fim de seu programa matutino, Tyra Banks já tem planos para o seu segundo semestre de 2010. De acordo com a revista People, trata-se do lançamento de uma empresa de produção cinematográfica, o Bankable Studios, em Nova York.

“Banks vai concentrar-se em produzir e divulgar imagens positivas de mulheres as telas gigante”, disse uma fonte à publicação.

A fonte adiantou ainda que Oprah Winfrey e o produtor Tyler Perry abençoaram a decisão de Banks.

“Os meus próximos passos vão me permitir alcançar mais mulheres e jovens, para ajudá-las a se sentir tão poderosas quanto somos”, afirma Tyra.

Desde já desejamos sorte!

 Comentar

O canto da Sereia

Divulgação

Quem estiver de malas prontas para Salvador neste verão não pode deixar de fora do roteiro um passeio pelo Sobrado. O lugar é um misto de showroom de arquitetura e galeria de arte, no Caminho das Árvores, e está com a exposição Dança das Águas, idealizada pelo arquiteto Decio Vianna em cartaz até o dia 1º de fevereiro de 2010.

Inspirados no universo das sereias e das águas, artistas como Gustavo Moreno, Iara Sales, Leonel Matos, Airton Cardin, Ines Grimaux e Alvaro Vilela aceitaram o convite de Decio e expõem peças e trabalhos em escultura, fotografia, xilogravura e pintura.

 Comentar (2)

Faltou química



Foi o que teria confessado a cantora Taylor Swift para as amigas ao explicar o fim do relacionamento com o ator Taylor Lautner, astro de Crepúsculo. O namoro que durou três meses teve seu fim anunciado na última semana e o site da revista US teve acesso a uma fonte próxima do casal que revelou que o rapaz mostrava muito mais interesse pela namorada do que ela, daí a decisão de se tornarem só amigos.

“Ele ia onde fosse preciso para vê-la, mas ela não viaja muito para vê-lo. De fato, a relação não ia a lado nenhum” confideciou.

Se a inspiração da cantora para escrever sobre a ruptura de mais um relacionamento ainda estiver em alta, o público pode esperar novas baladas românticas em breve. Foi desta maneira que Taylor se “recuperou” do fim do relacionamento com Joe Jonas, dos Jonas Brothers...

 Comentar

O ano de luz de Jesus



Os desaforados, recalcados e chatos vão se contorcer, mas a coluna não poderia deixar de prestar homenagem a um dos nomes mais falados de 2009: Jesus Luz. O carioca, de lindos olhos verdes e a mão da mulher mais importante do mundo pop sobre os cabelos cacheados, viu a vida mudar da noite para o dia. Literalmente. Após fotografar para W, ao lado de uma Madonna recém-separada, ainda em 2008, durante a perna brasileira da tour Sticky & Sweet, Jesus não saiu mais do lado da amada.

Discreto e bem reservado, ou bem treinado, como queiram, Jesus foi deixando a poeira baixar para começar a mostrar seu valor. Em janeiro já estava morando em Nova York, fazendo visitas diárias ao apartamento de Madge. No mesmo mês, teve sua prova de fogo: sentar na primeira fila do desfile da Colcci, na SPFW. Não deu outra: roubou todos os flashes, não aguentou a pressão e saiu do seu lugar antes do desfile começar. Voltou, claro, com as luzes apagadas, para cumprir seu contrato.

Em fevereiro, a W chegou às bancas com Jesus despido e clima quente, prenunciando que a química tinha sido, realmente, poderosa. Em poucos dias, também começaram a aparecer as primeiras fotos dos dois na vida real. Depois, mais para o meio do ano, Jesus já estava escolado. Aproveitou as chances que a vida estava lhe proporcionando para brilhar com luz própria. Fez campanhas internacionais: da marca argentina Ona Sez, da marca de underwear Intimissi e Dolce&Gabbana. Em julho, era hora de Jesus voltar a atrair todas as atenções no evento de moda mais importante do país: a SPFW. Não teve nem para Gisele Bündchen grávida. Todo mundo só queria saber de conferir Jesus na passarela. Só na catwalk mesmo, porque ninguém ouviu uma palavra do escolhido no backstage.



Depois de ganhar o mundo fashion, Jesus quis diversificar. Apaixonado por música eletrônica, começou a frequentar aulas de DJs e, mais do que isso, teve a oportunidade de aprender, na prática, acompanhando as apresentações do top DJ Paul Oakenfold, nos sets de abertura da segunda perna da turnê Sticky&Sweet, de Madonna. Dali, para ganhar seu próprio espaço pelo mundo, foi um pulo. Fez a primeira turnê brasileira, se apresentando em dezenas de cidades: de Manaus ao Balneário Comboriú. A tour de Jesus também girou o mundo: em Milão, tocou na festa da Dolce&Gabbana, e, em NY, na de Marc Jacobs.

Não contente em só botar o som, Jesus passou a produzir suas próprias músicas. Já foram duas: We came from light e Sweet Mistery. Para 2010, ele quer lançar o próprio álbum de composições e dar prosseguimento à carreira de modelo. Como ele mesmo nos disse, durante a passagem de Madonna pelo Rio, em dezembro: “Se eu posso tocar as duas carreiras paralelamente, por que não fazê-lo?”. Se você, Jesus, pode, quer e tem força de vontade para fazer, segue seu caminho iluminado, porque o futuro já começou. “Foi um ano de muitas felicidades. Iniciei meu trabalho internacionalmente, conheci o Brasil e o mundo, toquei em festas com mais de 70 mil pessoas, conheci pessoas fantásticas na moda e na música... Um grande pulo na minha vida marcou o ano de 2009. Só tenho a agradecer a Deus e a minha família e amigos, e a todos os profissionais que trabalham comigo me fortalecendo e me guiando”. Amém.



"Povo igual a gente... não existe. O Brasil é a nação mais rica em talento e beleza. E temos de valorizar. Devemos levar o Brasil cada vez mais para o mundo. É uma questão de consciência dos grandes representantes desse país ajudar o próximo, sempre. Desejo um Feliz Ano-Novo a todos vocês".

 Comentar (8)

Lady Pop



Stefani Joanne Angelina Germanotta, ou Lady Gaga como ela se consolidou nesse ano que passou, é o nome quente de 2009. Quiçá o nome mais quente da década. Até Madonna, a rainha do pop e namorada do nosso outro personagem do ano, se rendeu ao talento, esquisitice e loucurinhas da nossa homenageada e levou a filha, Lourdes Maria, para conferir uma apresentação de Gaga, em maio, em NY. Se em 2008 Lady Gaga se limitou a abrir as apresentações do New Kids on the Block e das Pussycat Dolls, em 2009, ela pôde se lançar pelo mundo com sua turnê Fame Monster Ball. Diz até que, em 2010, ela vem ao Brasil para se apresentar entre nós.

Lady Gaga não saiu das páginas dos tablóides, sites e todas as mídias que vocês possam imaginar. Esperta no marketing como poucas vezes se viu no showbiz, aliada a músicas viciantes e incríveis, todos queriam Lady. Foi capa de várias revistas: da Visionaire à Rolling Stone, sempre com figurinos de fazer chocar os mais moderninhos. Lembram do maiô nude para sair para jantar? Ou do maxibotão na cabeça? E o vestido de Muppets verde? As übermaxipower ombreiras para uma simples tarde de autógrafo? Ou mesmo a falta de roupa, como nessa foto nos braços do Kanye West, by David La Chapelle.



Afirmou ser bissexual, deixou claro seu engajamento na causa dos gays fazendo um contundente discurso na marcha pelos direitos iguais, em outubro, em Washington. Gritou pelos direitos LGBT e perguntou se Obama podia ouvir seus gritos. Rolou até um boato, infundado, claro, de que ela seria hermafrodita. Ela negou.

Premiações também não faltaram nos 12 meses de Lady. Foi eleita Artista do Ano pela MTV em um enquete no site da rede americana e, no Video Music Awards, cravou sua participação como a mais célebre do ano, sangrando pendurada no teto e trocando de figurino quatro vezes. Alguém vai conseguir esquecer o close no rosto de Lady, ao lado de Beyoncé, com um ninho branco em volta da face? A Billboard entregou para a diva o troféu de Artista em Ascensão de 2009.

Seu álbum Fame Monster, lançado esse ano, foi o segundo mais vendido com 8 milhões de cópias. Ou seja: ela não só causa por aí. É boa também de vendas. E mais do que isso, Gaga está só no início de carreira. Ela tem 23 anos! Mais algum tempo de estrada, novos figurinos e mais um ano de muito sucesso pela frente a confirmarão, sem dúvidas, como a maior revelação dos últimos tempos da poplândia.

 Comentar

Sunset

Sol, alta temperatura, música boa, gente bonita e animação! Pronto, está dada a receita para as festas do Praia Café de la Musique, em Florianópolis.

O sunset desta terça-feira promete ser tão agitado quanto o da segunda-feira, quando a DJ Tatiane Fontes colocou uma turma badalada para dançar e transformou a tenda da casa em uma balada enquanto o sol se punha.

Quem já está curtindo as festas?


Divulgação
Carol Franceschini

Divulgaçã
Álvaro Garnero

Divulgaçã
Alessandra Ambrósio


Divulgaçã

Cesar Cielo, que apesar de ter desfilado com um "novo affair" respondeu nesta tarde um singelo “estou curtindo as férias" ao ser questionado sobre a menina com quem andou de mãos dadas na noite anterior.

 Comentar

Nova York –Florianópolis

Divulgação
Jeffrey ao lado da namorada e modelo Renata Maciel, as tops Alessandra Ambrósio e Ana Beatriz Barros

Depois de Cannes, Ibiza, Saint Tropez, das Fashion weeks de Paris, Milão e Londres e da festa da Winter Music Conference, na LIV, em Miami, o badalado club novaiorquino 1OAK desembarca em Florianópolis nesta quarta-feira. Será a festa pilotada pelo promoter e empresário canadense Jeffrey Jah e que terá como hostess da One Of a Kind Evening as tops Alessandra Ambrósio, Fernanda Motta e a namorada Renata Maciel.

E para quem acha que ele caiu de pára-quedas atraído pelo calor dos trópicos, engana-se. Jeffrey é conhecido no Brasil por introduzir a filial do seu conceituado club Lótus, de Nova York, em São Paulo (2004), por organizar a festa VIP dos Rolling Stones após apresentação do grupo na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, entre outras é sócio dos badalados restaurante Gardênia Gabriel, na capital paulista, e do Praia Cafe de La Musique, em Florianópolis. No Brasil, os parceiros de Jah são os empresários Antonio Gonzaga, Roberto Scafuro e Roger Rodrigues.

 Comentar

As campanhas de 2010

Faltam poucos dias para o fim do ano de 2009, mas o mundo fashion já está com a cabeça em 2010... separamos algumas das campanhas que até já deram o que falar antes mesmo de serem divulgados, como a da Louis Vuitton, que trocou Madonna por Lara Stone.

Steven Meisel

A escolha de Marc Jacobs pela modelo foi uma aposta. Os cliques da campanha, que começa a rodar em fevereiro de 2010, são de Steven Meisel .

Steven Meisel

O top fotógrafo também clicou a nova campanha feminina da Lavin com a modelo Jamie Bochert que aparece em inspiração dadaísta na campanha de Marc Jacobs.



E por falar em Lanvin... o segmento masculino também deu o que falar, já que o casal de fotógrafos Inez van Lamsweerde e Vinoodh Matadin resolveram trocar de lado e posaram para a marca de Alber Elbaz que não poupou elogios.



“Fotografá-lo com nossas roupas faz tudo parecer mais real”, afirma.

Já roupa para Inez? Nenhuma... ela teve o corpo coberto por tinta vermelha em um processo de maquiagem que demorou duas horas!

“A imagem mostra a visão dela sobre ele, e da história de amor dos dois, fez desta uma campanha muito emocional”, declara.

 Comentar

O dolce far niente em Angra

Fred Pontes

Depois da chuva no fim da noite do domingo, Angra dos Reis ofereceu aos seus visitantes uma manhã tranquila e propicia para um passeio pelas praias da região, como fez a atriz Ildi Silva nesta segunda-feira. A atriz embarcou em uma lancha com seu novo namorado após almoço no restaurante Beira do Cais, no Frade.

Fred Pontes

Por lá o clima familiar e de descanso empolgava Rodrigo Faro que estava acompanhado pela esposa Vera Viel, suas filhas, a mãe e a sogra só queria saber de descansar após a maratona de gravações dos programas Melhor do Brasil e Ídolos.

Fred Pontes

André Marques reservou uma mesa para almoçar com os amigos.

 Comentar (1)

Cinco perguntas para | Claudio Reston

Manuela Quaresma

“Quando pequeno, eu era fascinado pelas letrinhas dos desenhos animados”. Só mesmo a paixão antiga pode explicar o talento de Claudio Reston, designer gráfico especializado em tipografia. Ao lado do amigo e sócio, José Bessa, com quem iniciou-se no mercado, há 12 anos, criou os personagens Elesbão e Haroldinho – uma espécie de alterego animado – que os colocaram em evidência. A dupla conquistou o mercado e acabou montando um estúdio de design. De lá para cá, Claudio e Zé uniram-se a Mateus Moretto e Samanta Martins (ilustração) e criaram a Visorama Diversões Eletrônicas.



Elesbão e Haroldinho levaram vocês a lugares inimagináveis?

– Conseguimos muita coisa bacana na época da dupla, quando publicávamos o zine Design de Bolso, que chegou a ser distribuído em todos os continentes e publicados em revistas renomadas. Fizemos uma série animada para a MTV. Conseguimos mais que o reconhecimento profissional: o reconhecimento do público não especializado. Hoje em dia, nossa prioridade com a produtora Visorama é outra. Nosso trabalho é praticamente 100% voltado para a produção comercial. Mas, decerto, nossas origens sempre estarão presentes.

Algum cliente já confundiu o humor com falta de profissionalismo?

– No início, talvez. Mas acho que profissionalismo você comprova com... profissionalismo. E aí começa a vir a segurança dos nossos clientes. O fato de assumirmos uma postura crítica e bem-humorada em relação ao nosso ofício, não significa em hipótese alguma falta de comprometimento com nosso trabalho e com os anseios de quem nos contrata. Esse clichê do designer-ranzinza-blasé é demais pra minha cabeça. Há quem goste, não eu.

Qual trabalho foi mais compensador?

– Todo trabalho tem sua compensação: seja financeira, como realização pessoal ou pelo reconhecimento profissional. Alguns tiveram mais projeção por sua própria natureza, como as duas aberturas que fizemos para o programa A grande família. Por outro lado, quando era mais jovem assistia ao Rock in Rio e o Free Jazz e me imaginava um dia trabalhando para esses eventos. Hoje, somos responsáveis por parte da campanha do Rock in Rio Madri e Lisboa, e fizemos campanhas para o Free Jazz e Tim Festival.

De onde vem tanta inspiração?

– Da obsessão pelo estudo, prática e observação. É uma caminhada dolorosa e sem fim. Um atleta precisa de infindáveis horas de treino. O designer precisa dedicar parte significativa de seu tempo para estudo, prática e observação. Não existe mágica.

Vocês fizeram o clipe de E agora nós? da parceria entre os pagodeiros do Sorriso Maroto com a cantora Ivete Sangalo. Como foi o processo criativo?

– A gravadora do Sorriso Maroto queria algo diferente. Nós gostamos da idéia de fazer um clipe em animação pelo fato de serem estilos de música cuja representatividade de imagem já é muito viciada. A criação do roteiro partiu da própria letra da música que fala, basicamente, de amor e separação. Nossas preocupações primordiais eram: criar um roteiro que não soasse piegas, uma estética que atraísse qualquer público, sem deixar de lado os exigentes fãs e dar uma visão da letra sob o nosso ponto de vista. Daí surgiu a ideia do casal de passarinhos que tem uma doçura e pureza irresistíveis a qualquer pessoa com um pingo de sensibilidade, independente de gostarem do estilo de som dos artistas.

 Comentar

O príncipe dos mashups

Felipe Amarelo

A gente já sabe que o André Paste é pupilo do bombado João Brasil. Agora, o que você não sabe é que o DJ-revelação vai tocar dia 9, na festa New Laje, no Clube Santa Luzia, no Aterro: a segunda vez do capixaba em pistas cariocas. “O set será bem tropical. Talvez role um É o Tchan no Havaí”, dá a dica André, 18 anos. E o xodó com João Brasil, como começou? “Há três anos, fiz um curso de produção de música eletrônica para passar o tempo, mas não produzi nada até ouvir um CD de mashups do João, no fim de 2008. Pirei, comecei a fazer meu som e a mostrar para ele no MySpace. O João me ajudou com dicas simples, mas valiosas. Inclusive, quando fui ao Rio, comentei com ele da Mickey Gang, uma banda aqui do Espírito Santo, e ele acabou indo ao show do grupo, em Londres”, conta o rapaz, que acabou de prestar vestibular para publicidade. Sobre essa história de lançar disco, Paste (sobrenome italiano, que, ironicamente, remete ao verbo “colar”, em inglês) é taxativo: “Não pretendo lançar CD, acho mais legal soltar os mashups no MySpace”. Uma última pergunta rapidinha para o príncipe das colagens musicais: Lady Gaga ou Britney Spears? “Kelly Key”, responde o bambino.

 Comentar (3)

O nascimento da vida pelas mãos do artista

Marcos Mesquita

Sabe os fantoches que animavam as festinhas que você ia quando criança? Então... Eles cresceram e, hoje, alcançaram o status de arte. O paulistano Anderson Clayton, manipulador de bonecos desde a adolescência – quando se fascinou pela série Os Muppets –, luta para que a profissão seja difundida por aqui: “Estudei no exterior, porque no Brasil não há cursos profissionalizantes. Acabei me formando como ator para começar a carreira”, conta Anderson, que entra em cartaz, no Rio, dia 7, com a peça britânica Charlie e Lola (foto), produzida pela Aventura. O espetáculo, aliás, traz uma inovação: personagens em 2-D e manipuladores que aparecem o tempo todo. “Assim, o que fazemos no palco se parece mais com as brincadeiras das crianças. Fica próximo à realidade delas”, afirma o artista, antes de completar: “O importante é o bonequeiro não competir com o boneco. Se o personagem brilha, eu brilho também”.

 Comentar (1)

Fôlego da gata

François Nars

A italiana Marina Schiano, a Frida reiventada na foto do bacanérrimo fotógrafo francês François Nars, feita especialmente para a edição de dezembro da revista Joyce Pascowitch, tem uma história de vida que a humanidade inteira só vai poder sonhar em ter uma igual. Nos anos 60, ela fez o caminho inverso das modelos de hoje. Largou a faculdade de ciência política para se jogar no mundo mucho loco dos swing 60's. “Quero ver o mundo Vou ficar aqui para quê? Fazer política?”, foi a pergunta que ela se fez antes de virar a estrela de Helmut Newton, Irving Penn... Virou melhor amiga de Andy Warhol, cansou da carreira de modelo e passou a ser braço-direito, primeiro, de Yves Saint Laurent, depois, de Calvin Klein. Em seguida, veio a Vanity Fair, da qual era editora e... jogou tudo para o alto de novo, se casou com um brasileiro e comprou uma fazenda no interior da Bahia. É lá, desde o 11 de Setembro, que ela decidiu passar seus dias. “Em 23 anos nos EUA, nunca me senti americana, mas para uma italiana é fácil virar brasileira”, disse na matéria da Joyce, escrita por Luciana Pessanha.

 Comentar

Mais uma vitória brazuca

Nosso filme-orgulho Cidade de Deus ficou em terceiro lugar no ranking dos 25 longas mais bem cotados dos anos 00 pelos usuários do IMDB, maior portal de cinema da internet. Na lista, compilada pelo site Slash Films, o filme de Fernando Meirelles ficou com pontuação média de 8.7, atrás apenas de Batman – o cavaleiro das trevas e O Senhor dos Anéis: o retorno do rei.

Intervenção urbana à vista

Se você der de cara com uma piscina olímpica – simbolizando os Jogos Olímpicos de 2016 – no meio do calçadão de Copacabana, não tenha medo de se aproximar. É uma pintura do artista plástico Eduardo Kobra, que foi convidado pelo Banco do Brasil a criar intervenções urbanas no Rio, em SP e em Brasília. As pinturas, que criam a ilusão de três dimensões, começaram a ser feitas sábado e ficam prontas em poucos dias.

 Comentar

O despertar de uma atriz

Reprodução

Quando estreou no seriado Gossip Girl , Jessica Szohr não era muito bem aceita pelos fãs do seriado, mas com talento e persistência, a atriz superou as criticas, ganhou espaço na trama e depois de se protagonizar a “polêmica” cena de ménage a trois é a capa da Teen Vogue de fevereiro.

Reprodução

Na entrevista, Jessica fala sobre a amizade com o elenco e seu relacionamento com Ed Westick.

"Pode ser um pouco estranho, quando de repente você tem sentimentos por alguém você chamaria para conversar. É tipo do que aconteceu. Nós nos divertimos juntos, e nós estávamos tipo, 'Tudo bem, vamos ver onde isso vai. Ele é incrível,inteligente, talentoso e adorável”, derrete-se.

Reprodução

2010 promete ser um ano cheio para a atriz, que em abril, Jessica fará sua estreia no cinema com o thriller Piranha 3-D. O filme centra-se em um lago partido "louco", onde "piranhas começar a atacar", e, de acordo com Jessica, as cenas mais assustadoras que caracteriza seu personagem na beira do lago. Questionada se sentiu boba fazendo a linha “horror e gritando”, ela ri .

"Quando você está trabalhando em um lago, é escuro e frio e você não pode ver o que está debaixo d'água, é assustador"!

 Comentar

Hermés de praia

Reprodução

Quando foi visto entrando na loja da Hermés, em Nova York, ninguém imaginava o destino do pacote que Marc Jacobs carregava. Neste fim de semana o mundo descobriu, invejou e até desejou ter o mesmo destino da bolsa.

Reprodução

Ao lado de Lorenzo Martone, o estilista levou sua nova aquisição para uma praia de St. Barths, neste fim de semana. Estilo não faltou para o casal de pombinhos que além das bolsas deram aula de estilo com as cangas Louis Vuitton.

 Comentar

Mistério de Ano Novo

Nelson Wenglarek

Seus passos em 2010 já estão certos, mas nas festas de fim de ano, ainda é segredo. E foi mantendo o suspense que o jogador Ronaldo visitou o hotel Novo Frade, em Angra, nesta tarde de segunda-feira. Hospedado em uma casa no condomínio próximo ao resort, o jogador apenas visitou as instalações e o campo de golfe e deixou a propriedade prometendo voltar para dar umas tacadas.

Rápido, Ronaldo foi embora sem dar pistas de onde passará o Réveillon...

 Comentar

This is it

Michael Jackson voltou com tudo para as paradas de sucesso de 2009. Depois de anos sem lançar um único clipe, o cantor ganhou uma homenagem póstuma no vídeo de This is it, dirigido pelo amigo Spike Lee e lançado nesta segunda-feira.

O clipe alterna imagens da cidade natal de Jackson com homenagens de fãs e vídeos e fotos de arquivo mostrando várias fases do cantor.

Vamos conferir?


 Comentar

Flashback? Yes!

Reprodução

Depois de muitas especulações, Sienna Miller e Jude Law foram fotografados juntos pela primeira vez neste fim de semana em Barbados, nas Bahamas. O casal que andava até então se escondendo dos paparazzi, não fez muita questão de esconder que andam as mil maravilhas. Como tinha adiantado o jornal The Sun, a atriz teria convidado o ator para passar o Natal em família na praia, mas ele teria recusado o convite por causa dos filhos.

Mas não foi o que se viu, já que estavam em companhia de Rafferty, de 13 anos, Iris, de 9, e Rudy, de 7, frutos do casamento dele com Sadie Frost.

A tal fonte do jornal britânico errou ao afirmar que Jude achava cedo para “assumir o relacionamento”...

 Comentar (1)

O Réveillon já começou...


Alessandra Ambrósio

Pelo menos em Jurerê Internacional, em Florianópolis, a festa começou neste domingo com a chegada de Alessandra Ambrósio. Neste domingo a top se comunicou com a amiga Fernanda Motta via Twitter e horas mais tarde estavam juntas no Cafe de La Musique.

Alessandra fez questão de dividir com seus seguidores do micro blog a animação da boate postando uma foto com a DJ Tatiana Fontes. Quem também curte a festa na praia é Carol Francischini e César Cielo,que apesar de não serem mais parte de um casal, mantêm o mesmo grupo de amigos.

 Comentar

EU AMO BAILE FUNK

Luiz Lima

Esse foi o ano do funk. Em 2009, o ritmo nascido nas favelas cariocas conseguiu derrubar a Lei 5.265/08, de autoria do ex-deputado estadual Álvaro Lins – que criou uma série de restrições para a realização de bailes funk – e ganhou status de movimento cultural. Agora, o batidão não é mais caso de polícia. É cultura. E para fechar esse ano vitorioso com chave de ouro, nada melhor do que uma edição especial da festa Eu amo baile funk (com 4 mil pessoas), que rolou, anteontem, no MAM, com direito à gravação do DVD do rei do freestyle, Stevie B + Tati Quebra-Barraco (que só deu as caras às 5h) + Júnior e Leonardo + Bob Rum + Amaro. Já Mr. Catra, que também estava no line-up da festa, não apareceu. Tipo Tim Maia.

Como de praxe, o Eu amo baile funk, trouxe para o palco a velha e nova guarda do gênero. “Gostamos sempre de contar uma historinha nas festas. Por isso, trouxemos o Stevie B, que representa os primórdios, com o Miami bass, e fechamos a noite com a Tati”, contou o produtor Mateus Aragão. Vale lembrar que o evento já tem cinco anos de estrada e que ainda pretende alçar novos voos: “Tenho vontade de levar o nosso baile para a periferia. É algo que gostaria de fazer em breve”, afirmou Mateus, que, aliás, é neto do poeta Ferreira Gullar e engajado na luta pela liberdade cultural de todas as classes. “Como tudo que é popular, o funk ainda sofre preconceito”, disparou.

“Insista, persista, resista e nunca desista”, aconselhou Amaro ao deixar o palco do Museu de Arte Moderna. O Mc, com seus 32 anos, precisou seguir à risca seu próprio conselho para não levar a sério a provocação que lhe transformou no “mauricinho do funk”. O menino descoberto em um programa de TV, nos anos 90, ao lado do parceiro Suel, não tem a origem de muitos dos cantores que fazem sucesso compondo funk. “Em 94, um playboy da Zona Sul não ouvia um CD de funk no carro. Sofri preconceito como todos daquela época, independentemente da minha origem”, lembrou. O Mc aproveitou a noite para experimentar um violão com os versos do hit Pequena garota. “A ideia é enriquecer a música e mostrar que o funk não é só eletrônico”, justificou.

Mesmo tendo se convertido à Igreja Evangélica, Tati Quebra-Barraco (que vestia um macaquinho jeans justíssimo) não deixou de cantar os hits mais... hum... provocantes, como Dako é bom. Mas, para amenizar os palavrões, a diva do funk mandava alguns gritos de “Jesus!” entre as estrofes. Ah, ficamos sabendo também que Tati costumava pedir à produção dos shows que realizava uma garrafa de licor Amarula e cerveja Brahma, mas, agora, ela só bebe água.

“O Rap do Silva é o meu cartão de visita. É a música que quero que cantem quando eu morrer”, orgulhava-se Bob Rum, compositor de um dos clássicos mais cantados na noite. “A prova de que o Silva se popularizou é que hoje temos até um presidente com o sobrenome mais popular do Brasil”, riu o Mc. Um dos defensores do projeto de lei que transformou o ritmo em patrimônio cultural, Bob credita a aprovação na Assembléia Legislativa do Rio à abertura de novas portas para o ritmo surgido nas comunidades carentes. “O carioca já tinha aderido ao funk, mas, depois da lei, adentramos em lugares inimagináveis. Quando o batidão toca ninguém fica parado”. Prova disso? O MAM lotado até às 6h e a barreira do preconceito quebrada.

 Comentar (1)

Cinco perguntas para | Stevie B

É claro que não deixaríamos o rei do funk melody (ou freestyle, como queira), o americano Stevie B, escapar sem, antes, dar uma palavrinha conosco. Ele, aliás, não pretende se mandar do Brasil tão cedo, já que decidiu se mudar de mala, cuia e família para o Rio.

Luiz Lima

Por que decidiu gravar seu DVD no Rio?

Essa cidade é a melhor do mundo. Resolvi morar aqui.

Você se lembra quando veio pela primeira vez ao Brasil?

Era dia 4 de abril de 1992. Vim fazer um show em Bangu e, neste dia, conheci minha mulher, Paula, com quem sou casado há 18 anos. Ela me mostrou a música brasileira e, hoje, sou fã do Raça Negra e do Latino.

Já tem algum projeto engatilhado por aqui?

Vou gravar com compositores brasileiros e também farei meu primeiro filme, Furacão 2000 – o filme. O roteiro já está pronto, eu mesmo escrevi. Quero rodá-lo ainda em 2010.

O funk sofre preconceito no Brasil. Como foi o início de sua carreira, em Miami?

Dificílimo. As pessoas também tinham preconceito contra o funk melody. Diziam que era música de latino, que vinha do México, de Porto Rico e de Cuba, e que, por isso, era um ritmo menor. A própria MTV se recusava a exibir meus clipes, mesmo quando eu já fazia sucesso, em 1990, com Because I love you. Eu não tinha dinheiro para gravar minhas canções e as gravadoras também não tinham interesse em me adotar, porque o rock estava dominando à época. Mas, no fim, quem venceu a batalha foi o povo, que se apaixonou pelo funk e exigiu que o ritmo tivesse seu espaço.

O funk melody ainda tem espaço nos EUA hoje?

Claro. Akon é a nova cara do freestyle, que se transfigurou e deu origem ao hip hop.

 Comentar

Museu do Funk: luta pelo reconhecimento

Luiz Lima
MC's Júnior e Leonardo

“Nós cantamos na favela e para a favela, mas queremos ter o direito de levar o funk para qualquer lugar que queira nos ouvir”. Foi assim que Mc Leonardo abriu seu show, ao lado do companheiro Júnior. Os dois, compositores do clássico Rap das armas, são super engajados na batalha pelo reconhecimento do funk como movimento cultural (fazem parte da APAFunk – Associação dos Profissionais e Amigos do Funk), e, como não poderia deixar de ser, estavam muito felizes com o que conquistaram em 2009. “Politicamente, esse foi o melhor ano na história do funk. A revogação da lei do Álvaro Lins foi a nossa maior vitória em 40 anos. A audiência pública, na Alerj, na qual houve o debate sobre os rumos do ritmo, teve recorde de participação, com 700 pessoas. A lei é só um instrumento de mudança, mas o reconhecimento do funk, veio do povo”, lembra Leonardo, que, ontem, esteve na comunidade Santa Marta participando da comemoração pelo aniversário do movimento hip hop no Rio. É o próprio Mc quem está tocando a construção da Estação do Funk, que será erguida no Gasômetro, em São Cristóvão. “Entrego o projeto nas mãos do prefeito Eduardo Paes, no início do mês. Serão 18 mil metros quadrados com oficinas de dança, marcenaria, cursos de DJ e, é claro, o Museu do Funk, que incluirá imagens e sons”, adianta.

 Comentar

Pergunta básica:

Luiz Lima
Bob Rum

Já que a última edição do Eu amo baile funk do ano rolou em um museu e o projeto da Estação do Funk está indo de vento em popa, decidimos perguntar: “o que não pode faltar no Museu do Funk”?

“Gente. O funk só venceu porque o povo insistiu em lutar por ele. Por isso, tem de estar lá para testemunhar sua história”, Mateus Aragão.

“É preciso retratar o processo de criminalização do ritmo, mostrar que as pessoas sofreram preconceito e tiveram direito de trabalho negado por serem funkeiras. Para evitar que aconteça de novo”, Leonardo.

“Não poderiam faltar os Mc's vindos das comunidades. Muita gente se aproveita da quebra das barreiras para entrar nas áreas carentes e buscar novos nomes para ganhar dinheiro”, Bob Rum.

“A história do funk, claro. Se até na escola temos de aprender sobre a história do Brasil, porque não ensinar sobre a origem do movimento que se espalhou pelo país?”, Mc Amaro.

 Comentar

Angra tá fervendo

divulgação

Hoje tem Party by Veuve Clicquot, em Angra. O DJ Tuneca recebe os convidados: Carol Legally e Rodrigo Ferrari (3Plus), dois novos destaques da cena house.

Será o start do pré-Réveillon na Ilha de Itanhangá.

divulgação

 Comentar

FOTO BAFO

Vítor Silva é daqueles nossos fotógrafos guerreiros do dia a dia de uma redação de jornal. Entre imagens fortes do cotidiano do Rio, ele captou um momento síntese

Vítor Silva

" Esta foto foi feita durante o lançamento de mais um programa de parceria entre governos estadual e municipal e mostra traços de conspirações políticas notórias para toda sociedade. Sou carioca e torço pela parceria do bem. Sérgio Cabral e Eduardo Paes cantaram tanto esta pedra de, enfim, ter governos unidos. Que 2010 seja um ano de conspirações positivas".

 Comentar (2)

A rainha no trono

Xuxa fala de cinema brasileiro, princesas e faz pedidos para o novo ano




A loura já está em férias. A ideia era que após o lançamento – e a peregrinação por programas, pré-estreias e coletivas – do filme Xuxa e o fantástico mundo de Feiurinha (que estreou anteontem), a Rainha dos Baixinhos pudesse se recolher e curtir dias de dolce far niente. Conseguimos um tempinho na agenda real e fizemos quatro perguntas, por e-mail, para que Xu respondesse, quando desse. E super deu. Mais rápido do que imaginávamos. Além das respostas, pudemos constatar, in loco, a veracidade da história que ela postou em seu Twitter, em agosto, quando ainda era fã do microblog. Após sucessivos tweets escritos em letras maiúsculas, tido no livro de etiqueta da grande rede como símbolo do ato de gritar, Xuxa foi advertida pelos seguidores a desistir do caps lock. E ela soltou a frase mais célebre do ano no Twitter: “EU NÃO ESTOU GRITANDO, NEM QUERO SER MAL-EDUCADA, GALERA. SEMPRE QUE ESCREVO NO COMPUTADOR, ESCREVO ASSIM. É O MEU JEITINHO!”. E dessa forma, nascia a expressão ’é o meu jeitinho’, a mais retuitada do ano. As respostas as nossas perguntas vieram, claro, em caixa alta, afinal, é o jeitinho dela. E vamos reclamar? Claro que não, Xuxa pode tudo.



Se você pudesse ser transportada para o mundo das princesas, qual delas gostaria de ser? Por quê?

A Cinderela. Tenho mania de limpeza e de bichos, mas não gostaria de ter irmãs chatas e uma madrasta que me maltratasse. Então, seria maneiro se em minha história tivessem muitos bichos, um castelo limpinho e um príncipe que me desse muitas botas ao invés de sapatos de cristal. Bota tem mais a minha cara, né?

Qual foi o último filme brasileiro que viu?

Vi Mulher invisível e amei! Achei o trabalho do Selton Mello e de todos do elenco fan-tás-ti-co. Mas, o que mais amei foi Se eu fosse você 2. Eles conseguiram ser melhores do que o primeiro. Isso é muito difícil.

O que você pediu ao Papai Noel?

Ao Papai Noel, de presente material, eu peço sempre uma ilha. Todo ano eu peço e ninguém me me dá. Para o Papai do Céu: saúde, paz, alegria e ver minha filha e minha mãe muito bem.

Que pergunta sobre o filme você gostaria de responder que ainda não lhe foi feita?

Gostaria que as crianças me fizessem perguntas. Que as pessoas se interessassem sobre o que elas gostariam de saber, pois as perguntas dos adultos são muito repetitivas e quase nada interessantes.

 Comentar

CLIMA EM PROSA

André Pires (Fran) conta o que rolou por trás dos discursos ensaiados e o blablablá sem ainda resultado da programação da Cop15, em Copenhague. André, Felipe Melo (UFO), Bruno Amaral (Pesca) e Leonardo Campos (Leondre), do melhor programa de viagens do ano, o ‘Não conta lá em casa’, estiveram na Dinamarca gravando uma nova série de TV



"Desde o início do ano tenho viajado com mais três grandes amigos filmando o programa Não Conta Lá em Casa, do Multishow. Abordamos alguns dos principais e mais polêmicos destinos de turismo inconsequente em nossa primeira temporada. Conhecemos a ditadura de Mianmar, vimos a realidade surreal da Coréia do Norte, fizemos amizades (femininas!) no Irã e quase choramos de medo no Iraque. Infelizmente, os focos de conflito mundo afora estão longe de se esgotar. Mas, para mostrar que também há outro tipo de destino inóspito, decidimos que em nossas próximas missões iríamos abordar o tema do aquecimento global. Assim como as guerras civis, as ditaduras, a exploração e o crime organizado… esse outro mal, não tão recentemente descoberto, e que, é claro, também tem o dedo do homem, está em um momento chave. Muitos cientistas acreditam que ou mudamos agora o nosso destino climático ou… babau! Outros chegam a argumentar que essa história de aquecimento global é balela e atende a interesses privados. Enfim, não havia lugar melhor para estar, e tentar ouvir o maior número de experts e lunáticos.



Foi assim que embarcamos com destino a Copenhague, onde tentaríamos acompanhar os acontecimentos da COP15, a conferência da ONU sobre o aquecimento global. Decidimos tudo de última hora, não tínhamos credenciamento e o esquema por lá, obviamente, era de segurança máxima. Mas, como também é de costume, nessas horas nos desdobramos em mil, contamos com a ajuda divina e a sorte nos sorri, proporcionando encontros e situações que nenhum crachá ou pulseirinha VIP conseguiriam facilitar. Nossa primeira preocupação era passar na imigração dinamarquesa com nossos passaportes carimbados com os mais famosos destinos polêmicos do Oriente Médio. Para quem não lembra, algum tempo atrás, um cartoon zoando Maomé despertou a ira islâmica contra o pacífico recanto escandinavo. E agora que o país abrigava grandes líderes mundiais e era foco da atenção de todo o planeta, o medo deles de um atentado era real. Escapar do Iraque para ser vítima de bomba em um dos países com a melhor qualidade de vida do mundo seria cômico, se não fosse trágico. Mas, para nossa surpresa, após atravessar a fronteira da UE em Portugal (escala do nosso voo), adentramos a Dinamarca sem revista!

Copenhague, considerada uma das cidades mais green do mundo, abraçou mesmo a COP15 e se multiplicou em eventos. Além do main event, haviam dezenas de fóruns paralelos, atividades ecológicas, flash mobs, presenças ilustres e manifestações. A cidade estava respirando CO2 e seus males (perdão do trocadilho) 24/7. E foi nessa onda verde que a gente surfou (nossa, essa foi péssima) e conseguiu uma casa para ficar (e com lareira!). Os dinamarqueses estavam abrindo os lares a estrangeiros que não conseguiram lugar nos hotéis e albergues. Todos e tudo em Copenhague estavam ligados ao tema da conferência. Dos outdoors, no aeroporto, às opções nos cardápios dos restaurantes. Era pisar na rua e se sentir parte do simpático movimento. Mas o ponto central era o encontro dos grandes líderes mundiais, na COP15, que acontecia no fortemente guardado Bella Center, um pouco afastado do centro.



E foi devido a esse distanciamento, não só físico, mas também no plano ideológico, que surgiram essas outras iniciativas paralelas. O pessoal envolvido com a causa do aquecimento global acha que as decisões tomadas dentro do centro de convenções são ’para inglês ver’. Não serão efetivamente implementadas e os chefes de estado queriam mais parecer conscientizados do que definir metas efetivas. Ou seja: de mudança climática querem pouco. Demos uma passada por lá e o clima era frio (ops...), muita segurança, pouco debate e quase nada do que realmente nos interessava: pessoas. Só íamos lá todo dia para pegar os sanduichinhos vegetarianos que uma defensora da causa (você diminui em 80% sua pegada de carbono com uma dieta vegan, sabia?) oferecia a quem passava.

Das principais opções à COP, tanto o Hopenhagen – patrocinado por mega-corporações e que ocupava uma grande praça, no centro, com diversas exposições interativas – quanto o Klimaforum – realizado no prédio de um complexo esportivo e espécie de versão eco-friendly do Fórum Social Mundial – eram mais divertidos, contundentes e interessantes. Nesses lugares entrevistamos representantes de ONGs dos mais diversos países e causas e atuamos diretamente contra a mudança climática, mesmo que de uma forma bastante simbólica. Tinha boicote aos voos domésticos, representantes de países-ilha que irão em breve sumir do mapa, literalmente, por conta do aquecimento global e gente defendendo que essa história toda é um factóide (!) criado pelo mega-investidor George Soros para dominar o mundo (!!!). Não faltaram conversas das mais profundas às mais surreais. Além disso, e até para espantar o frio que congelava até nossas ceroulas, participamos das mais variadas ações ecológicas. Vimos carro elétrico da polícia, pedalamos para iluminar de forma não-poluente a árvore de Natal da cidade, almoçamos em restaurante 100% orgânico e fizemos parte (como espectadores) de um mergulho gelado nas águas do porto da cidade, o mais limpo do mundo.



O ponto alto de nossa estadia ficou guardado para nosso último dia, quando participamos da manifestação que juntou mais de 100 mil pessoas nas ruas de Copenhague. A segurança era uma preocupação não só da polícia, que era ostensiva como nunca havia visto em um grande evento em lugar nenhum do mundo, como do próprio pessoal que participava. Havia o medo de atentados, óbvio, mas a preocupação maior acho que era com os tradicionais anarco-punks-socialistas que eram vistos em todo o lugar. Vestidos de preto, com tachas, coturnos e penteados super transados, eles eram facilmente reconhecíveis onde quer que estivessem, o que passava uma mensagem meio confusa de suas reais intenções. Não basta ser rebelde, tem que parecer rebelde, né? Chegamos a ver umas confusões causadas por esta rapaziada, mas nada que assustasse qualquer um que já tenha ido a um clássico no Maraca ou corrido de um arrastão na praia.

Apesar das notícias de confrontos e mais de 900 prisões, a passeata foi um show de civilidade e paz. Era muita gente nas ruas, milhares de cartazes, jovens, velhos, pais, bebês, punks, hippies, políticos, ursos polares... Todos em torno de uma só causa. De certa forma, e infelizmente, uma das mais democráticas dos nossos tempos. Nossa ideia de início era documentar, mas também se sentir parte disso tudo. Até porque, e nesse caso felizmente, diferente dos outros grandes conflitos e temas urgentes da humanidade que presenciamos com as nossas viagens, atuar de forma efetiva contra o aquecimento global é algo que nós podemos fazer com pequenos gestos e todo dia".

 Comentar

Cinco perguntas para| Alexandre San Galo

Passado o Natal, é hora dos preparativos para o Réveillon começarem. Por isso, a coluna traz entrevista exclusiva com Alexandre San Galo, que, além de ser irmão da poderosa Ivete Sangalo, é diretor de marketing da Caco de Telha, empresa que promoverá a terceira edição do Réveillon Enchanté (com direito a apresentação de Veveta, em Salvador) e, em 2010, o show da Beyoncé, que já é o mais esperado do ano. Para dar um gostinho, aí vai um aviso com sotaque baiano: “A festa será linda! O nosso Réveillon já virou tradição e, este ano, como temos também Vanessa da Mata e a banda Psirico participando, já vi que será uma noite de muitas canjas gostosas. Será a virada do ano mais feliz da minha vida”, confidenciou Ivete.

Divulgação

Quais são as novidades para essa próxima edição do Réveillon Enchanté?

Expandimos a festa para duas novas cidades: Maceió e Natal. O line up ficará assim: Ivete, Vanessa da Mata e Psirico em Salvador; Eva e Alceu Valença no Recife; Jota Quest e Trem de Pouso em Maceió; e Monobloco em Natal. Também aumentamos o investimento: gastamos R$ 8 milhões para organizar as festas, o dobro do valor investido no ano passado.

Por que ampliar o evento com a crise financeira ainda assolando o mundo?

O mercado de entretenimento está aquecido e disposto a competir pelos novos consumidores. O Brasil ocupa, hoje, uma posição de destaque no cenário mundial, entre outros motivos, pelo crescimento da renda média dos brasileiros, gerando um mercado doméstico atrativo. A população da região anseia por entretenimento de qualidade e nós sempre estivemos em contato com esse mercado. À medida que ele foi se sofisticando, fomos nos adaptando à demanda e oferecendo mais qualidade.

Investir em shows é a saída para a crise do mercado fonográfico?

Definitivamente é a âncora do negócio do entretenimento. Noto que quanto mais ousada a iniciativa, quanto maior a novidade, melhor é o resultado. E sempre buscamos isso: surpreender o público com novos formatos e com artistas de qualidade. Mas também acho que a produção de conteúdo musical está encontrando suporte em outros canais de distribuição. A todo tempo aparecem novas formas de se empacotar a música.

E o boom de artistas internacionais no país?

Acho que o Brasil, agora, tem mercado para viabilizar shows internacionais. O ticket médio cresceu e há patrocínio para grandes projetos. Desde que o evento agregue valor à marca do patrocinador, haverá investimento. Além disso, os próprios agentes internacionais ficaram mais interessados no Brasil.

Beyoncé e Ivete Sangalo se apresentarão juntas, nos shows que farão em fevereiro?

Sim! Cantarão juntas nos shows de SP e Salvador.

 Comentar (2)

Disco hits 2010

Divulgação

Amanhã tem Bailinho, no Cais do Porto... o fim de ano está chegando e pedimos a Rodrigo Penna, o dono da noite carioquíssima – que vai fazer festa de Réveillon, no Palaphita Kitch, na Lagoa – para liberar sua previsão de set list para o ano que vai nascer.

>> Ranking

Stevie B
(Spring love)

Falco
(Der Kommisar)

Jay Z
(99 problems)

The Gossip
(Heavy cross)

Grace Jones
(Pull up to my bumper)

Greg Wilson
(remix Psycho killer - Talking Heads)

Fausto Fawcett
(Decadence)

When in Rome
(The promise)

The Zutons
(Valerie)

 Comentar (1)

De volta às raízes

Divulgação

Enquanto a maioria dos filhos de famosos luta para fugir da genética, Mariana Belém faz o caminho inverso. “Resgatar a história da minha família e os ritmos paraenses fez eu me encontrar profissionalmente”, conta. A filha da visceral Fafá de Belém promete fazer de 2010 seu ano. “Entro em estúdio, em janeiro, para gravar o primeiro CD, com músicos paraenses. Faço uma pausa para ensaiar um musical sobre a Amazônia, que acontece em março, e vou, com a minha mãe, fazer um Carnaval, no Casino Estoril, em Portugal. Vestida de colombina, assinada por Adriana Barra, resgataremos marchinhas para o público luso”, adianta. Mariana ainda aposta em seu Projeto árvore, que consiste em um resgate da música brasileira. “Trabalhei a ideia em 2009 e foi muito gratificante. Ano que vem, pretendo transformá-la em um DVD. E levá-la, em seguida, para o Rio”, sonha. Seus passos foram baseados nos conselhos da mãe. “Ela sempre me perguntou: ‘Você quer ter sucesso ou construir uma carreira?’ Optei pela carreira”. E, pelo andar da carruagem, o sucesso será inevitável!

 Comentar (5)

Gostinho de Verão

Humberto Valeriano

A chef mineira Dolores Rezende, que começou a carreira no Le Pré Catelan, agora chefia nova empreitada, o recém-inaugurado Trapézio, em Botafogo. E o bar vem cheio de bossa: 50 sabores diferentes de caipirinhas; nada de mesinhas individuais, apenas um mesão comunitário de oito metros; e, para completar, a comida (que vem em pequenas porções) é servida em copos! “A mesa de madeira é tão bonita que seria um pecado tapá-la com pratos, então decidi colocar apenas copos de vidro em cima dela”, explica Dolores, que se apegou à mesa ao descobrir que havia sido fabricada em Tiradentes (Minas Gerais). Depois de projetar um cardápio enxuto e leve, a chef aposta na combinação gastronômica que vai bombar no Verão: “Ceviche de peixe branco acompanhado de caipirinha de abacaxi com pimenta rosa. Acidez faz um par e tanto com o calor!”. Outra aposta para o início de 2010, aliás, é o polo gastronômico de Botafogo. “O bairro sempre foi cheio de bares tradicionais, mas, agora, está se revitalizando. Há casas oferecendo novas propostas”, afirma Dolores. Fica a dica.

 Comentar (1)

Desconstruindo Lorena Chaves: Talento ‘in box’


Humberto Valeriano

Há quem não acredite em ex-participante de reality show, mas ainda existe quem aposte nos novos, e raros, talentos que saem da TV. Um exemplo? Lorena Chaves, cantora mineira e ex-participante do Ídolos, que caiu nas graças da produtora Mirella Gomes. O primeiro CD de Lorena está no forno e, além disso, já foi rodado o clipe da música de trabalho, Nossa história, que contou com uma superprodução com direção de Rogério Gomes, pai de Mirella. “Estiveram conosco parte da equipe de Paraíso, novela que meu pai dirigia à época. Maquiador, cabeleireiro, etc.”, conta Mirella. Em tempo: para as filmagens, foi construída uma caixa feita de ‘espelho espião’ – aquele espalhado pelas paredes do BBB –, dentro da qual Lorena contracena com seus próprios reflexos. Ideia do Papinha.

 Comentar (4)

Feliz Natal

Depois de recebermos inúmeros cartões de Natal, de todo o tipo, elegemos o mais original e que, com certeza, agradará nossos leitores. Não poderia deixar de ser dela: Lady Gaga! Em sua página no Twitter, a cantora comemorou, junto com seus fãs, a marca de 8 milhões de discos vendidos em um ano.

"Nesta noite de Natal, me disseram que o mês de dezembro marca um ano desde que The Fame foi lançado, e que, até hoje, já foram vendidas 8 milhões de cópias. Eu amo vocês, monstros", escreveu em sua página.

E agradeceu de forma animada: "Feliz Natal. Eu amo vocês. Nunca desistam dos seus sonhos. Obrigada por nunca desistirem de mim. Uma ótima data com Johnnie Walker", sugeriu.

E mais, no Youtube um dos vídeos mais acessados pelos fãs de Lady Gaga é a versão cool do clássico Christmas tree.



 Comentar

Natal é tempo de carinho, de se dar e receber

Nem Papai Noel, nem neve, nem presentes e nem ceia. No final das contas, o que simboliza mesmo a mágica do Natal é o doce sorriso de uma criança. É o sentimento de renovação, esperança e bondade presentes em cada fofurice desses mini-seres humanos que faz toda a engrenagem dessa época do ano funcionar. É tempo de comemorar o nascimento de Jesus, de festejar o otimismo e o espírito de fazer o bem para colher o bem. Nós, da coluna, ficamos com a pureza da resposta das crianças, porque a vida é bonita e viver é não ter a vergonha de ser feliz. Optamos por cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. Na coluna especial de Natal, que preparamos para vocês, só as crianças tiveram lugar. Primeiro, nos encantamos com os cartões de Natal da Way Models, que trouxeram seus modelos agenciados transportados para a melhor da época da vida de todo mundo. Os bookers resgataram fotos dos arquivos pessoais de cada um de seus quase 100 modelos e imprimiram composits especiais para essa época do ano. Tem Alessandra Ambrósio bochechuda, Carol Trentini com o melhor sorriso no rosto, posando em frente a uma casinha de madeira, Viviane Orth já ensaiando o carão, Laís Oliveira tomando banho de espuma no balde, Nathalie Edenburg cruzando as perninhas e impressionando com seus belíssimos olhos verdes, Jonathan Dalcin brincando de dândi, Jéssica Pauletto arrasando na interpretação de uma flor, Michel Camiloto, lourinho, se divertindo com a gravata borboleta e Ana Claudia Michels arrasando no biquinho, entre outras mil situações. Cada uma mais fofa que a outra. Achamos o resultado tão delicado e original que nos empolgamos e resolvemos dar de presente para os nossos leitores uma página repleta de sentimentos bons, cheia de crianças para representar, de verdade, o que desejamos para todos vocês, hoje e sempre: Um ótimo Natal, que o espírito de renovação chegue bombando em nossos corações e, acima de tudo, que a nossa esperança de um mundo melhor não morra nunca.


Álbum de família
Michelli Provensi

Álbum de família
Ana Claudia Michels

Álbum de família
Laís Oliveira

Álbum de família
Luana Teifke

Álbum de família
Michel Camiloto

Álbum de família
Lucy Horn

Álbum de família
Drielly Oliveira

Álbum de família
Nathalie Edenburg

Álbum de família
Indira Carvalho

Álbum de família
Jonathan Dalcin

Álbum de família
Alessandra Ambrósio

Álbum de família
Jessica Pauletto

Álbum de família
Vanessa Michels

Álbum de família
Alex Schneider

Álbum de família
Viviane Orth

Álbum de família
Vanessa Zamiani

Álbum de família
Carol Trentini

Álbum de família
Bruna Sottili

 Comentar (1)

Palavras de criança

TV Globo/Renato Rocha Miranda

“Eu brinco, me sujo, faço arte igualzinho a meu irmão de cinco anos”, afirma Klara Castanho, a atriz paulistana que, em Viver a vida, rouba as cenas com observações típicas, ou não, de uma menina de nove anos. Dividida entre escola e gravações, Klara não se considera precoce (é modelo desde os nove meses). “Eu gosto de ir ao shopping, ao parque... E, agora que eu estou no Rio, vou também à praia. Não me sinto diferente de ninguém, só pedem para tirar foto e me dar beijo”, entrega. A personagem Rafaela foi protagonista de uma polêmica logo na estreia da trama, quando Manoel Carlos confessou que planejara para Klara o papel de pequena vilã, mas por determinação do Ministério do Trabalho a personagem foi apontada como uma possível “má influência” para o público. “Nunca achei que a Rafaela fosse, porque conheço algumas crianças iguais. Minha mãe explicou que no governo têm pessoas que trabalham com leis que devem ser respeitadas”, observa Klara. E qual a característica sua comum com a ficção? “Acho que é o amor que ela tem pela mãe”.

 Comentar

Pequenas mãos

Divulgação/Editora Crayon

Aquecimento global e poluição são alguns dos assuntos abordados pela escritora mirim Munna Alexandre que, aos 11 anos, já prepara o seu terceiro livro. De onde surgiu a ideia de escrever? “Quando a minha irmã nasceu fizemos uma festa juntas e eu tive a vontade de fazer um livrinho e dar de brinde. Minha mãe mostrou para a editora, eles gostaram e publicaram”, explicou. E para quem pensa que lançar três livros é a parte mais fofa da história, engana-se. Munna fez questão de fazer versões em braile. “Tenho uma prima deficiente visual e queria que ela lesse minha história”, disse. Dividida entre ser escritora ou atriz, a menina pensante não para. “Meu próximo livro é sobre uma fada atrapalhada”, adianta. Se depender da criatividade e dos bons fluidos do nome da menina, que significa boa sorte em libanês, esses pequenos pés chegam longe.

 Comentar

Cinco perguntas para |Chuck Hipolitho

Tem gente pensando que o músico Chuck Hipolitho anda sumido, desde que saiu do Forgotten Boys, em janeiro. É verdade que o pai de primeira viagem tem se dedicado de corpo e alma à filha, Nina, e à mulher, Débora Falabella... Mas, em paralelo, ele está incansavelmente “mexendo com música”, como gosta de dizer. Abriu um estúdio próprio, o Costella, onde produz grupos novatos; toca bateria no Toro; e está às voltas com a banda nova, Vespas Mandarinas. Fora isso, continua morando na capital paulista e jogando videogame nas horas vagas.

Rodrigo Hypolitho


No FB você tocava baixo, guitarra e cantava. Agora, no Toro, está na bateria. Tem um instrumento do coração?

Comecei tocando bateria aos 13 anos e, quando cheguei a São Paulo (ele morava no interior do estado), aprendi o baixo para me inserir no meio, já que os Forgotten precisavam de um baixista e eu queria entrar na banda de qualquer jeito. A verdade é que adoro a combinação baixo + guitarra + bateria e acabei aprendendo a tocar os três sozinho. Mas aprenderia até flauta, se fosse para estar em um projeto bacana.

Você também tem produzido músicas solo?

Sim. No MySpace estão algumas composições minhas e outras em parceria com uma galera talentosa. É mais um exercício do que um projeto. Quando saí do FB, fiquei com algumas canções sobrando nas mãos e levei para o estúdio para fazer experimentações. Essas músicas tiveram uma aceitação tão boa no site, que tive vontade de montar um grupo para tocá-las. Essa ideia me aproximou de alguns amigos (Mauro , Thadeu e Mike) e acabamos montando um banda: a Vespas Mandarinas. Ela deve aparecer logo, logo por aí. Em dois ensaios conseguimos cinco músicas e já surgiu um convite para tocarmos em um programa do Multishow e um amigo desenhista quer fazer um clipe. E olha que não temos nada gravado! Eu que pensava que não teria banda nunca mais...

Você gostaria de fechar contrato com uma gravadora grande ou lançaria CD de forma independente?

Gravadora é um luxo para poucos. Hoje, vale mais a pena sair gravando e disponibilizando as músicas de graça mesmo e, se surgir um convite, a gente conversa.

Agora, como produtor e dono do estúdio Costella, como é mudar de lado no processo de produção de um álbum?

Os 10 anos de Forgotten Boys me ensinaram muito. Tive a oportunidade de estar em uma banda de rock de verdade e sei bem quem consegue ou não fazer rock genuíno. Sou um nerd curioso e acho que tenho generosidade o bastante para ajudar bandas novas. Estou apostando n'Os Suéteres e nos Volveles, de Pirassununga; e nos Tonighters, de Curitiba.

No Twitter você se define como “pai de família que mexe com música”. Ser pai vem na frente sempre?

É impossível não colocar o mundo em segundo plano depois de ter uma filha, fruto de um amor tão bacana. Dá muito trabalho e é amedrontador ser responsável pela educação de um filho, mas é excitante. Ter uma menina me fez ainda mais babão! E quando digo que “mexo com música” é para brincar com o preconceito que muita gente tem com quem é músico e produtor. As pessoas comentam: “Ah, você mexe com música, né?”, como se fosse uma profissão menor. E eu respondo: “Sim, a música toca e eu começo a me mexer”.

 Comentar

Outras formas de apresentações

Divulgação
TURMA DA BLUE MAN – Peu Mello, Lao Andrade, Marta Reis e Felipe Veloso (atrás). Bruno Br., Jonas Rocha e Antonio Bokel. Alguns dos artistas do projeto Instinto Coletivo

A Blue Man não está no line up, essa temporada, das semanas brasileiras de moda. Desde a morte de David Azulay, a marca vem esperando a hora certa de voltar aos holofotes. As águas, mais calmas, começam a possibilitar navegação. Prova disso é a performance que Marta Reis, o nome à frente do estilo, fará no Fashion Rio, dentro da agenda paralela do evento. “O projeto, batizado de Instinto Coletivo, propõe a reunião de artistas de estilos diversos para um trabalho que vai mostrar as diferentes formas de apresentação de uma coleção”, contou Marta sobre as oito horas previstas para a duração da tal performance. A instalação freestyle contará com um grupo hype carioca: o stylist Felipe Veloso e os artistas Antonio Bokel, Toz, Peu Mello e Lao Andrade. Serão fotografados por Jacques Dequeker.

 Comentar

Nadando contra a corrente

Divulgação

Enquanto chovem novas vozes femininas na MPB, poucas são as meninas que não almejam um banquinho e um violão. A roqueira Marcela Rosa é uma delas. “Eu cresci no meio do rock. Meu pai, o produtor Paulo Rosa, me levava a muitos shows. Ouvíamos Rolling Stones e Nirvana juntos. Foi impossível não me apaixonar”, declara a vocalista da banda Spllash!. Precoce, Marcela começou a tocar aos 13 anos e tornou-se vocalista aos 18, sempre sob as influências mais variadas. “Nina Hagen, Elvis Presley e o movimento punk de 77 são algumas das minhas referências. No cenário nacional curto muito o Lobão”, conta. Esguia, loura e linda... eis os adjetivos da vocalista que acabaram rendendo à banda o termo new wave punk erótico. “Eu encaro as cantadas e o preconceito dos meninos numa boa. Em geral, convivo muito bem com eles. É só fazer carão”, brinca. Com o EP Spllash Me! recém lançado, agora é pé na estrada. “Em 2010 nossa intenção é percorrer os festivais de rock que acontecem Brasil afora e divulgar o nosso trabalho”, adianta.

 Comentar (1)

null

Bruna Tiedt, 16 anos, é a representante brasileira no concurso SuperModel of the World, produzido pela Ford Models, que será realizado, pela primeira vez, no país, dia 14. Bruna venceu a etapa nacional e já garantiu um contrato de R$ 150 mil com a Ford Brasil.

 Comentar

Que batida é essa

Não contente em só ter conseguido revogar a Lei 5265/08, discriminalizando, assim, o funk e possibilitando que o ritmo das comunidades cariocas siga em direção ao reconhecimento como movimento cultural, o batidão vai invadir o MAM, sábado. Mas caretas e xiitas de plantão, acalmai-vos. O que vai rolar é a festa de cinco anos de sucesso da badalada Eu amo baile funk, na área de eventos do Museu do Aterro. No palco estarão Mr. Catra, a neoevangélica Tati Quebra-Barraco, Bob Rum, Junior e Leonardo, entre outros. A cereja do bolo (ou o batidão que faltava) ficará por conta da gravação do DVD de Stevie B, o mestre do Miami Bass.

Som na caixa, Brasil

O MySpace Brasil liberou a lista das páginas mais acessadas do site no ambiente virtual brasileiro em 2009. Habitat preferencial de novas bandas em busca de um lugar ao sol, a lista do MySpace BR impressiona pela forte presença de bandas e músicos nacionais. Em primeiro lugar, claro, a revelação do ano dos adolescentes: a banda Cine. Depois vieram Restart, Marina Valadão, a onipresente, Maria Gadú, Hevo 84, Mallu Magalhães e Breno Beat, entre os 10 primeiros. Ou seja, sete de uma dezena. Sinal de que a música produzida por aqui ainda é a preferência dos antenados virtuais tupiniquins.

Baixa no Fashion Rio

Roberta Vailoratti comunicou a Paulo Borges, ontem, que a Tessuti não vai mais participar da edição de Inverno do Fashion Rio, que começa dia 8. “Optamos por nos reorganizar junto a novos parceiros, focando, neste momento, na comercialização da coleção no Rio-à-Porter, o salão de negócios oficial do Fashion Rio. A grife retornará ao evento com seu desfile para as coleções de Verão 2010/2011”, disse a diretora-geral da grife, em comunicado oficial.

Business e bem-estar

Um oásis em meio ao Verão carioca: esse será o conceito do estande de Bel Lobo e Bob Neri no Fashion Business, que rola entre os dias 10 e 13, na Marina da Glória. Os arquitetos vão construir um jardim monocromático de 70 m², que trará fotos suspensas de trabalhos e da equipe do escritório. No centro, poltronas em vime para o pessoal contemplar a expô sossegado. “Será um passeio emocional pelo tema do evento: o bem-estar. Queremos comemorar, já que estamos completando 20 anos de existência!”, conta Bel.

 Comentar

Demorou mas chegou...

Levou um tempo, mas finalmente saiu o primeiro perfume assinado por Beyoncé. O vídeo da fragrância Heat, que chegará às lojas em fevereiro, foi divulgado nesta quarta-feira.

"Eu sempre me perguntei: 'Se eu pudesse ter meu próprio perfume, qual seria?", comentou Beyoncé . "Eu não estava preocupada com os prazos. Poderia ter demorado até três, quatro, muitos anos - esta foi a minha primeira fragrância, e eu queria ter a certeza de que era algo que eu amarei para sempre ".




Enquanto o vídeo começava a pipocar na Internet, a cantora resolvia alguns tramites da vida de casada. Tudo porque Beyoncé e Jay-Z resolveram adotar o sobrenome um do outro. A partir de agora Jay-Z, que foi batizado como Shawn Carter adotará o nome Shawn Knowles-Carter.

“Eles mantiveram Knowles porque os pais de Beyoncé não tiveram nenhum filho homem e não querem que a família desapareça”, explicou um assessor do casal.

 Comentar (2)

A passarela no mundo da bola

Divulgação

Eleita pela quarta vez consecutiva a melhor jogadora do mundo, a jogadora Marta compareceu na cerimônia de entrega do premio em Zurique, na Suíça, vestida com um modelo até o momento super exclusivo. A jogadora esteve pessoalmente no estúdio de Carlos Miele, antes de embarcar para a Suíça. Entre os modelos que provou, escolheu um vestido curto de tricô preto com bordado no ombro e franjas, destacando suas valiosas pernas.

Divulgação

O look foi apresentado por Miele em setembro, na Semana de Moda de Nova Iorque, e chegará as lojas do designer no começo de 2010.

Ponto para os brasileiros!

 Comentar (1)

O lado empresária de Guilhermina

No ar em Caras e Bocas, Guilhermina Guinle deu um tempo nas gravações na tarde desta terça-feira para inaugurar sua filial da Yoggi no Shopping Leblon. Prestigiadas pelos amigos do elenco o convidado "sortudo" que recebeu um "mimo especial" foi o namorado da atriz, Murilo Benício, que além de ter seu iogurte preparado pela própria Guilhermina, ganhou um abraço e um beijo junto com o potinho.

Antonio Kämpffe

Sucesso para a nova empresária!!!

 Comentar (2)

O primeiro trailer de Sex and the City-2

Fãs das concussões de Carrie e Cia preparem-se… Caiu na rede nesta ensolarada manhã de quarta-feira o primeiro trailer do novo filme do quarteto.

A estreia será em maio de 2010!


 Comentar

A união faz o rock

Luiz Lima

Índio quer apito? Não em Niterói, onde o rock tem até dia para chamar de seu. A data surgiu para homenagear o coletivo Araribóia Rock, que, em 2004, se reuniu para organizar a cena roqueira além-ponte e batalhar por mais oportunidades. “Fizemos o festival sem nenhum tostão de apoio público ou privado, contando com a solidariedade dos músicos. Somos um coletivo independente não só financeiramente, mas, sobretudo, artisticamente”, explica um de seus fundadores, o publicitário e produtor Pedro de Luna. E foi nesse clima, em uma casa noturna, no criativo bairro de São Domingos, que a festa preparada com cinco bandas, guitar hero e nenhum apito provou. no fim de semana, que a união faz a diferença na Cidade Sorriso. “É miopia investir prioritariamente na Niterói Discos (a gravadora municipal), quando a música circula digitalmente. Falta lugar para os artistas tocarem”, diz Pedro.

Veterana da noite, a banda Lougo Mouro participou do primeiro festival promovido pelo Araribóia Rock e voltou cinco anos depois. “Foi em uma praça e só vinha conhecido mesmo”, lembra o vocalista Iolme Júnior. Com um público fiel, Júnior só lamenta o descaso da prefeitura local com os músicos. “Lotamos a casa, isso demonstra que há um público interessado em conhecer novos sons. Uma pena o prefeito Jorge Roberto Silveira não perceber que o rock pode sim ser uma vitrine para os músicos”, sintetiza. A única mulher a se apresentar durante a noite, a cantora e saxofonista Érica Alves, chamou a atenção com seu visual rockabilly . “Sou metida a mártir. Ninguém espera ver uma menina e uma banda que prioriza o instrumental”, avalia. O papo emendou com a chegada dos meninos do Tereza, ganhadores do Festival MTV Universitário. “Estamos sendo mais bem tratados e mais pessoas chegaram para ouvir nosso som”, pondera o vocalista Vinícius ‘Mullet’ Louzada pós-prêmio. Muda alguma coisa com a entrada na MTV? “Tocamos ainda para os mesmos gordos e peludos de antes, nada mudará quem somos”, frisa o guitarrista Mateus Sanches.

Grupo que esteve no headline de muitos festivais em 2009, o Canastra subiu ao palco niteroiense em uma noite inspirada. “O melhor do festival é conquistar um público que não está ali para te ouvir cantar”, resume o contrabaixista Edu Vilamaior. Para o encerramento, a big band, sob o comando do trompetista niteroiense Fernando Oliveira surpreendeu o público que lotava a pista xadrez. “Sempre que ouvia New York, New York com Frank Sinatra, eu imaginava o nome de Niterói. Ficou tão bom que vamos inserir na letra da música o nome de toda a cidade na qual nos apresentarmos a partir de agora”, sugere.

 Comentar

Sereia das tintas e dos pincéis

Daniel Benassi

Ana Paula Alves, ou Apas, é conhecida nas praias de Santa Catarina, onde vive há 20 anos. Mas não foram só as belas curvas que a destacaram nas areias. “Morando em uma ilha, não tinha como fugir de praia. Mas ao invés de virar surfista, virei artista. Meus desenhos têm influência do ambiente no qual cresci”, conta. “Não curto rótulos. Faço um pouco de tudo: desenho em pranchas de surfe, skate, sandboard, telas e paredes”, diz. Aos poucos, os trabalhos coloridos, que passeiam entre seres mitológicos, paisagens e figuras indígenas, conquistaram diversos públicos e gostos. E, em meio ao universo praiano, as ideias continuaram brotando. “Criei, para janeiro, a Floripa em prancha, uma exposição sócio-ambiental que reunirá artistas locais de diversos segmentos. Pegamos pranchas velhas e cada um as transformou em obras de arte”, explica. E Ana Paula não para: “Meu projeto é levar a exposição ao Rio e torná-la itinerante”, sonha.

 Comentar

A rainha do escândalo

Divulgação

Divulgação

De peito aberto, sem trocadilhos, Courtney Love, a eterna viúva de Kurt Cobain, aparece na edição de janeiro da publicação moderninha Dazed and Confused. Tudo para promover o novo álbum de sua banda Hole, batizado Nobody’s daughter. Mas o que nos interessa mesmo não é o som da Courtney – que nunca foi grandes coisas e não vai ser agora que virá coisa boa por aí. O bacana mesmo é que, na capa e no recheio, a roqueira aparece usando uma peça de desfile da coleção Samba, de Verão, da carioquíssima Osklen. Tudo bem que a Courtney não é bem o ideal de lifestyle da marca de Oskar, mas a foto e o look ficaram tão incríveis que relevamos.

 Comentar

Ano novíssimo

A atriz Arieta Corrêa, além de ser o novo rosto em Viver a vida, interpretando a enfermeira Laura, está com mil e um projetos para 2010. Ela dirigirá a peça Cartas a um jovem poeta e estará em dois longas: Como esquecer, de Malu De Martino, e VIPs, dirigido por Toniko Melo e com Wagner Moura. “Fora isso, ainda estou amamentando!”, comentou Arieta, se referindo ao filho Gael, de 11 meses. Sobre o papel na novela, a atriz resume: “Sou o anjo da guarda de Luciana, vou cuidar dela. O resto é incerto. Só fico sabendo que vai rolar gravação um dia antes”.

Adendo roqueiro

Já com a cabeça em 2010, a banda Canastra fixará residência na Lapa, em janeiro, para lançar o Canastra Real: conjunto de sete discos de vinis que estão produzindo a convite do selo mineiro Vinyl Land Records.

Do mundo dos blogs

O blog Made in Brazil, que tem cerca de 1 milhão de acessos por mês, fez uma pesquisa entre seus leitores para eleger o homem mais gostoso do Brasil. Quem ganhou, com louvor, foi o modelo Matheus Verdelho. Aprovadíssimo. Enquanto isso, no Papel Pop, outro blog que com mais de 1 milhão de views por mês, e outro dos nossos queridinhos, colocou, enfim, a camiseta com os primeiros versos da música Bad romance, de Lady Gaga, à venda na lojinha virtual do site. Lembra dela? Mostramos aqui na coluna há umas duas semanas. É demais.

Apesar dos apagões...

A Light está de parabéns no quesito inclusão social. Depois da conta em braile e canais de atendimento para deficientes auditivos e de fala, a empresa instalou em 10 agências do Rio a sinalização tátil: na porta de entrada das agências, nos corrimãos e no piso. Ela possibilitará ao deficiente visual reconhecer, pelo toque, o caminho até o atendimento personalizado.

 Comentar

Ladra fashion

O novo curta da Chanel é uma apologia ao crime... Brincadeirinha, somente na ficção Lara Stone e Baptiste Giabiconi roubam todas as lojas Chanel em Paris.

O vídeo, disponibilizado no site da grife, já caiu na rede. A assinatura é de Karl Lagerfeld.

Confira:

 Comentar

Sob o sol de Trancoso

Mila Maluhy

Essa dica é para quem está de malas prontas para o litoral baiano.... Para comemorar seus 10 verões em Trancoso, na Bahia, o Tostex elaborou um especial retorno ao Quadrado. Em um ponto privilegiado surge a Casa Tostex, um espaço de exposições, loja e mini bar. E quem abre a “galeria” é fotógrafa Mila Maluhy.

Durante 25 anos, Mila registrou os grandes shows que aconteceram no Brasil. Além dos espetáculos, clicou capas de CDs e DVDs de artistas como Daniela Mercury, Rita Lee, Gal Costa e Tom Zé. Mas o portfólio de Mila inclui outros tipos de fotografia. E é parte desse lado que ela apresenta em mostra na Casa Tostex. Nesses ensaios, ela visita os pontos clássicos da cidade, explorando lentes e as cores naturais de um dos pontos mais agitados do Brasil.

Mila Maluhy

Além da exposição assinada por Mila, o espaço recebe outras mostras, lojas das marcas Ed Hardy, Ducha, Paola Robba, LOOL e mini bar. Serão 10 dias de atividades especiais a partir do dia 25 de dezembro, das 16h às 21h, com entrada gratuita

 Comentar

Família Wilker no cinema

Ricardo Gama

Convidados para inaugurar os cinemas do Ilha Plaza Shopping , na última sexta-feira, 18, José Wilker e Isabel Wilker, revelaram seus planos para 2010. Este foi o primeiro evento de cinema em que ambos participaram juntos.

Isabel continuará no comando de seu programa na Multishow e fará mestrado em Literatura Brasileira, na PUC. Já José Wilker pretende entrar em cartaz como ator em uma peça, além de ter planos para dirigir uma outra peça e um filme.

A parceria com a Prefeitura, que agilizou burocracias para que o shopping pudesse realizar o sonho do insulano em tempo recorde também foi elogiada no discurso da cerimônia. José Wilker se emocionou com o fato de o Brasil possuir menos salas de cinema do que Manhattan.

"Nós precisamos de investimentos e parcerias que possibilitem a instalação de equipamentos de cinema no país. Hoje nós já temos a tecnologia para produzir, seja com alto ou baixo custo. Cinema o Brasil produz. O que acontece hoje é que não há espaço para os filmes serem exibidos", afirmou Wilker.

 Comentar (1)

As sandálias do Paulinho


Modelo feminino

Os amigos e clientes de Paulinho Vilhena receberão um mimo confortável para este verão, são os chinelos personalizados encomendados para a Opanka e que serão distribuídos entre clientes e amigos de sua loja, a The Candy Shop Flavor, em São Paulo.


Modelo masculino

Foram confeccionados modelos femininos e masculinos com o solado cinza e tiras prateadas, para que os presenteados usem nas comemorações de final de ano e também no dia a dia. Os modelos chegaram nesta terça-feira na loja e já tem lista de espera, mas aviso aos navegantes, o hit do verão, é só para sortudos de plantão.

 Comentar

Chega de tantas mentiras

Divulgação

Acostumada a ter seu nome associado aos mais “bizarros” boatos, Britney Spears preparou sua própria retrospectiva em seu site oficial com os 75 maiores boatos envolvendo seu nome em 2009. Em uma lista de 13 mil histórias, em The Year in Bullshit Britney dedica aos seus fãs a reprodução dos sites e jornais em que foram publicados tais “impropérios” , em sua maioria dos Estados Unidos e Reino Unido.

"Selecionamos as mais ridículas. Seja por serem factualmente imprecisas, por relatarem o absurdo, ou por serem simplesmente ofensivas à nossa sensibilidade", diz o post.

Confira o top 5:

1 - Britney está saindo com o coreógrafo indiano Sandip Soparrkar

2 – Ex-empresário diz que Britney não está pronta para voltar aos palcos

3 – Fãs australianos detonam show de Britney por causa da dublagem

4 - Courtney Love posta no Facebook que pai molestava Britney Spears

5 - Britney acredita que está sendo drogada pelo próprio pai

 Comentar

Noite síntese do Rio

Paula Kossatz

Paula Kossatz

O Bailinho, domingo, chegou pleno à maturidade. Deixou de ser uma criança linda, feliz e hiperativa, do seu início descompromissado, ainda no Zazá, Posto 8 e Lounge 69 e passou pela adolescência, na qual viu suas formas crescerem da noite para o dia. Desconjuntado, esbarrando em tudo e com a voz disforme, mas sem perder o carisma nato. As festas que rolaram na Varanda do Vivo Rio, durante o começo desse ano, simbolizaram a metáfora do crescimento abrupto. Estava tudo lá: as pessoas felizes na pista, a música boa sem obviedades, o carisma de Rodrigo Penna... mas a impressão que ficava, para quem acompanhou o Bailinho crescer, era de que estava faltando alguma coisa. Ou sobrando alguma coisa.

Paula Kossatz

E é com felicidade que anunciamos que a parada estratégica e a mudança de casa – agora a festa-ícone rola no Cais do Porto – fizeram o Bailinho se transformar em um adulto. E dos mais lindos. Por dentro e por fora. A festa que rolou, anteontem, a segunda dessa nova fase, foi histórica. Decoração linda, as frases que antes eram impressas e pregadas, agora são projetadas nas paredes do galpão, o maxi globo vazado é bonito, isso sem falar na cabine do DJ, que parece uma nave antropofágica com TVs transmitindo de canal de vendas a filme pornô. Rodrigo, o dono da festa, recebeu milhares de pessoas, que só queriam festejar e se divertir ao som do DJ convidado Buchecha, com direito a canja dos hits do funkeiro. Markinhos Meskita também fez bonito tocando de Pump it up a Bye, bye, bye do N'Sync. Tem como não amar? “O Bailinho é uma festa múltipla, mudamos de músicas, locais, DJs convidados, decoração, projeções e o que mais quisermos a toda hora. Não pretendo bombar a pista com o último hit da Jovem Pan. A ideia sempre foi e sempre será o inusitado, inesperado e isso é nossa matéria-prima”, disse Rodrigo Penna. E é com essa matéria-prima que o Bailinho transforma a noite da cidade em um sopro, ou, como na festa de anteontem, em um tufão de vida inteligente na night carioca.

 Comentar (2)

O Rio aos pés de Alexandre

Cecília Acioli

Só mesmo Alexandre Birman (C), o homem dos calçados brasileiros mais hype no mundo, para reformular toda a loja que pertencia à Adidas, da Garcia D'Ávila, e instalar a maior loja da Schutz na cidade em um tempo recorde: 14 dias. Até sexta-feira, juro, era só obra, caos e poeira. Ontem, na inauguração estava tudo lindo, com toda a imensa coleção de Verão da marca. “É o paraíso dos sapatos”, decretou uma das clientes atracada a uma dezena de pares. Quem também passou por lá foi Brad Goreski (camisa xadrez), assistente da top stylist Rachel Zoe, de férias no Rio. “Gastamos R$ 1 milhão para colocar tudo com a nossa cara. Viramos madrugada na obra”, disse Alexandre. O aluguel da loja é de R$ 45 mil. Ou seja: o metro quadrado da rua fina de Ipanema é, hoje, mais caro do que o da Oscar Freire.

 Comentar

Amigo oculto cultural

 Heloisa Tolipan
Mônica Monteiro

Presidente da Cinevideo Produções – especializada em conteúdo de séries educativas, documentários e comerciais para a TV do Brasil e da África –, Mônica Monteiro abriu o apê, debruçado sobre a Lagoa, e promoveu um amigo oculto batizado O cultural. Cada pessoa elegeu um livro que marcou o ano para presentear o amigo, cujo nome estava em um papel em uma bandeja de Murano. Quem abriu os trabalhos foi a própria Mônica, seguida pelo curador Marcus Lontra, que levou um livro sobre a obra de Franz Weissmann. Responsável pelo acervo do escultor, ele contou que, no galpão em Ramos, estão 3 mil peças mantidas com verba da família. “Sabemos que várias esculturas estão sendo restauradas na cidade, como uma na Avenida Chile e outra próxima à Praça Tiradentes, mas o nosso sonho é o Rio ganhar um museu em homenagem a Franz Weissmann (1911-2005)”, disse. Alô, prefeito Eduardo Paes. Tem muito paulista querendo levar as obras para lá.

 Heloisa Tolipan
Marcos Pasquim e Suzana Pires

 Heloisa Tolipan
Leilane Neubarth

Os atores Marcos Pasquim e Suzana Pires trabalharam o desapego e pegaram livros de suas estantes. Ela, Ovo apunhalado, de Caio Fernando Abreu. Ele, O Código Da Vinci. “Foi Caio quem me fez gostar da literatura. E fiz um quadro com a dedicatória desse livro. Toda vez que pensava em desistir da carreira de atriz, eu lia em voz alta”, contou. Marcos e Suzana estão namorando e comemoram o sucesso da novela Caras & bocas. Ela revelou que está investindo na verve designer. “Quando escrevo ou crio um personagem, faço roupas. Penduro em cabides na parede. A última coleção desenhada foi batizada pela minha afilhada de Roupa que fala”. Agora, Pasquim vai dar de presente para Suzana manequins de madeira.

 Heloisa Tolipan
Moreira Chonguiça e Rejane Luna

Denise e Hélio Rocha, donos da bombada galeria de arte HRocha, no shopping Cassino Atlântico, comentaram sobre a exposição de Kacá Versiani. Só com esculturas em mármore. Estavam lá também os jornalistas Ana Tavares, Dora Kramer, Ágata Messina, Leilane Neubarth, Giovanni Lettiere, o ministro José Múcio Monteiro, os gentis Alberto Bardawil e Luiz Antonio Costa, que organizaram o amigo cultural luxo. Beto chegava de uma reunião com Guilhermina Guinle sobre a inauguração da Yoggi, iogurteria da atriz que será aberta hoje, no Shopping Leblon. Antes, ele esteve no aniversário de Noah, filho de Danielle Winits e Cássio Reis, porque é um dos padrinhos do grupo Rehabilita, integrado por três instituições de ajuda a crianças. Os presentes de Noah (1,2 tonelada de alimentos) foram doados ao grupo. A atriz Rosamaria Murtinho disse que está em pleno ensaio da peça O sopro da vida, texto do inglês David Hare (roteirista de As horas), com direção de Naum Alves de Souza. Em cena, as personagens de Rosamaria Murtinho e Nathalia Timberg farão um embate pelo mesmo homem.

 Heloisa Tolipan
José Múcio Monteiro

A potiguar Rejane Luna cantou Insensatez, Água de beber, Baby e até O tempo não para, de Cazuza. Eis que se levanta do sofá e pega o saxofone o moçambicano Moreira Chonguiça – ele está no Brasil para a gravação de uma campanha internacional de voluntariado que conta ainda com Gilberto Gil, Fafá de Belém e Margareth Menezes. O repertório foi do jazz à bossa nova. Eles fizeram o ministro José Múcio Monteiro se animar a mostrar o lado músico. Ao violão, ele mandou ver em várias músicas de Roberto Carlos e ainda declamou poemas de autores pernambucanos.

 Comentar (2)

Calçado da fama

A Schutz, aliás, tem mais a comemorar do que a abertura da loja no Rio. Na estreia, semana passada, do longa Nine, Kate Hudson foi de vestido Chanel e um legítimo Alexandre Birman nos pés.

A realeza do high

Andrea Dellal está com a família toda no Rio para as festas de fim de ano. No sábado, ela comemorou aniversário no restaurante Zouzou e, no dia seguinte, foi a convidada de Lenny Niemeyer no famoso almoço de domingo da rainha-anfitriã da cidade. Michael Roberts, que também já está por aqui para o Réveillon, desde a semana passada, quando fotografou Jesus Luz para a Vanity Fair, também apareceu. O fofo Daniel Urzedo, PR brasileiro mais bombado em NYC, que estava na cidade para a inauguração da Schutz, ontem, também foi lá dar um beijo nos cariocas de coração.

Volta, Jimmy!

Há dois anos sem tocar com o Led Zeppelin (o último show foi um ‘tributo’, em Londres), o guitarrista Jimmy Page cansou de esperar pelos companheiros de banda para se apresentar ao vivo e disse ao canal britânico Sky News que estará de volta aos palcos em 2010, com o material que produziu nos últimos anos. Ainda não há datas ou locais reservados para as apresentações, mas torcemos para que ele não esqueça dos fãs tupiniquins, já que, na última passagem pelo Brasil, o músico recebeu o título de Cidadão Honorário do Rio, pelo trabalho da Casa Jimmy, em Santa Teresa.

Já é hit

A marchinha O avião do Sarkozy, finalista do concurso da Fundição Progresso 2010, é irôôônica: “Vem meu amor/ Vem fazer ato secreto/ Debaixo do cobertor/ Ah, eu vou superfaturar meu Carnaval/ Vou esbanjar e por na conta do pré-sal/ Depois pegar o avião do Sarkozy/ E me acabar na Sapucaí”.

 Comentar

De última hora?



Esqueceu do presente daquela prima que de última hora avisou que vinha para a noite de Natal? Não tem problema... A Maria Cor, que promove um bazar de Natal com produtos exclusivos da marca - roupas e acessórios femininos/masculinos/infantis, acessórios para casa e toda a variedade de presentes, uniu aos araras os vestidos das grife Just Lou e a malharia descolada da grife Espécie para te salvar...

O "plantão" para a compra de presentes será a oportunidade para garantir os últimos presentes nestas terça, quarta e quinta-feira, no Ateliê Maria Cor, na Gávea e
com hora marcada entre às 9h e 21h e garante para a compradora de um bom garimpo de presentes, sem filas ou tumulto e o melhor:até a última hora antes da noite de Natal!

Para mais informações: (21) 2249 – 2230.

 Comentar

Miolo lança carrinhos para praia



Esta ideia até os cariocas sentirão inveja... As principais praias de Florianópolis receberão neste verão um carrinho ambulante que vende espumantes, obra da Miolo Wine Group que lança a inédita modalidade de vendas de espumantes na beira da praia. Os produtos da linha Terranova circularão nas areias do litoral em carrinhos climatizados exclusivos ao preço de R$ 10 pela garrafinhas de 250 ml nas versões Brut e Moscatel.

Em outra iniciativa inédita, a empresa distribuirá as garrafas pelo mesmo preço nos 60 quiosques da beira da praia do litoral norte gaúcho, de Tramandaí a Torres. A ação deve resultar na venda de 250 mil garrafas entre janeiro e fevereiro.

E em qual praia você pediria um espumante?

 Comentar

O best friend de Amy



No fim de semana em que Amy Winehouse arrumou uma confusão daquelas em peça de teatro infantil, em Londres, não muito longe dali... Pete Doherty, em Gloucester, foi preso pela policia pela segunda vez no ano. Não bastando, Pete tinha acabado de sair da Corte local. O passeio pelo tribunal tinha sido em decorrência de um delito de trânsito cometido em junho quando Pete confessou ter dirigido embriagado após um show. Apesar de escapar da prisão, o moço está proibido de dirigir por 18 meses e recebeu a multa de 2.050 libras, a 'merreca' de aproximadamente US$ 3.300.

Para comemorar (?) Pete atravessou a rua e foi fazer uma visitinha para a cadeia. A polícia de Gloucester confirmou que Doherty foi preso por suspeita de posse de droga controlada, mas não especificou que tipo de droga.

Relaxante, não?

 Comentar

Talheres às nuvens

 Carolina Amorim e Mauricio Marconi

“Você tem medo de altura?”. Diante da minha resposta negativa, eu, Roberta Profice, a repórter kamikaze da coluna, fui parar no Dinner in the sky. O evento é mundialmente conhecido e foi trazido ao Brasil pela Brastemp, em parceria com as empresas Mídia Foods e Newdining. Trata-se de uma mesa de cinco toneladas erguida por um guindaste, que comporta 22 convidados a 50 metros de altura para degustar seu jantar ao preço de R$ 600. Um dos responsáveis pela novidade é Alex Tessitore com quem eu subi, no sábado, em pé, aos céus do Pier Mauá. “Nosso investimento foi de R$700 mil para esse evento. Pretendemos levá-lo, em 2010, para outros estados”, contou Alex, que quer, ainda, montar um restaurante permanente com o brinquedinho.

O chef convidado da noite de sábado foi o holandês Gabriel Fleijsman, do Pink Fleet. “Não sei como vai ser. É a minha primeira experiência com altura. Estou um pouco ansioso”, confessou o chef. A animação dos presentes era contagiante e o medo de alguns, também. Minha primeira pergunta antes de subir: “Alguém já passou mal?”. A resposta foi um tantinho alarmante: “Uma jornalista”.

 Carolina Amorim e Mauricio Marconi

Minutos depois, todos sentados nos seus lugares e presos aos cintos de segurança... Hora de subir. “Aqui eu faço de tudo: sou garçom, mestre-de-cerimônias e até conselheiro sentimental”, disse Alex, rindo, enquanto dava as boas-vindas aos aventureiros. As reações variavam entre euforia e silêncio absoluto. A minha? As risadas de quem me via agarrada ao cabo de aço que sustenta a estrutura explicariam melhor do que as palavras. Alguma descida de emergência? “Só para para idas ao banheiro”, lembrou Alex. Então, 50 metros acima do chão... “Eu amo essa cidade”, “posso não olhar para baixo?”, “balança um pouquinho, né?”, foram algumas das frases ouvidas. Chef e assistente devidamente apresentados, começa o jantar. Creme de fois gras com terrine de shimeji ao molho madeira, fatias de pato e cubinhos de abacaxi, de entrada. Atum com crosta de gergelim e ervas, molho tailandês, arroz e salada servida em cesta de bifum frito, como prato principal. Tudo sob controle, chef? “Estou evitando olhar para baixo, me concentro nas panelas”, brincou Gabriel. Alguém já perdeu os sapatos, Alex? “Não, mas já voaram guardanapos, talheres e copos. Depois, fazemos o resgate dos objetos”.

A combinação jantar + espumante parece ter feito os convidados, inclusive eu, esquecerem que estavam longe da terra firme. Na sobremesa, todos já pareciam bastante à vontade. Riam, batiam palmas e faziam piadinhas: “Agora já podemos tirar o cinto e dançar?”. Descemos com as luzes apagadas e uma música ao fundo. A resposta à experiência era unânime: inesquecível!

 Comentar (1)

Samantha, who?

Divulgação
Samantha Ronson e Haysam Ali

Divulgação
Mário Bulhões

Divulgação
Paola Orleans e Bragança

A DJ com o maior número de apostos do mundo, Samantha Ronson, veio, viu e não venceu. A irmã de Mark Ronson e ex-atual namorada de Lindsay Lohan tocou, sexta-feira, no Cine Veneza, como atração principal do circuito de festas Velvet, comandado pelo jovem Haysam Ali, 23 anos. “A gente tinha ideia de que a Samantha, por ser um grande nome internacional, ia dar trabalho. Mas ela foi mais difícil do que esperávamos. Digo isso sem arrependimentos. Foi ótimo como mídia e ela arrasa no som”, disse Haysam, que faz sete festas itinerantes por ano e, para o ano que vem, pretende inaugurar um club dedicado ao público gay AAA. Haysam foi muito gentil com Samantha e quando frisou que ela deu trabalho... podemos dizer que fez até um eufemismo, porque Samantha é uma chata sem galochas.

Ela tocou quinta-feira em São Paulo e, na sexta-feira à tarde, deveria vir para o Rio em um voo comercial. Chegou ao Aeroporto de Congonhas, deu uma olhadinha no Boeing que ia levar os cerca de 100 passageiros, fechou a cara e balançou o dedinho negativamente, dizendo que não embarca em aviões “pequenos”. Solução? Contrata uma limusine e faz ela atravessar as centenas de quilômetros no carro. No meio do caminho, o pneu furou. Enfim, seis horas depois, Samantha chegou ao Rio.

Às 2h, ela baixou no Cine Veneza para tocar. Tudo preparado, um backdrop com as logos da empresa de Haysam, da festa e da campanha A cara da vida, capitaneada por Adriane Galisteu. Ela não falaria, estava no contrato, mas posaria junto ao backdrop. Quando chegou, se recusou. “Em frente a essas logos eu não poso. Desistam”, disse, colocando a mão no rosto. Uma fofura. A solução foi ela se espremer em um canto de parede branca para que os fotógrafos conseguissem fazer dois cliques. Samantha entrou, ficou de cara fechada a noite inteira até a hora de subir à cabine. Só que seus turntables não chegaram e até o resgate dos aparelhos para que ela pudesse mixar suas músicas, ela se recusou a tocar. Resultado: a pista que passou mezzo cheia mezzo vazia a noite toda, estava às moscas quando Sam resolveu fazer seu som. Isso já era por volta das 5h. Só restou, pós-set, Samantha se lamentar e posar com os gatos pingados que DORMIAM pelos cantos da festa. Dia seguinte, o que ela fez? Dormiu o dia todo até a hora de ir para o aeroporto. Chegando lá, seu voo havia sido cancelado por conta de um vazamento de combustível. “Eu acho que deverei ter mais do Rio do que eu esperava”, decretou em seu Twitter. Ontem à tarde, ela tentou de novo, dessa vez, com sucesso o embarque para os EUA. Não sem antes soltar mais uma fofurice: “Ok, universo. Vou tentar de novo. E é melhor que desta vez, quando eu sair do avião, eu esteja na América do NORTE”. Nós também, Sam. E que não volte nunca mais para a América do SUL. Passar bem.

 Comentar (6)

Presente de Natal



A notícia mais esperada, pelo menos por nós aqui da coluna, se confirmou: o Gossip e a gordelicious Beth Ditto estão com tudo confirmado para tocar, no Brasil, ano que vem. Quem está por trás da passagem da banda Gossip pelo país é a PlanMusic. As datas ainda não estão definidas, mas sabe-se que as apresentações rolam em março. De conhecimento também o preço dos ingressos: R$ 150. Vai ser inesquecível, pois o novo show do Gossip, que nós vimos em Paris, é um dos melhores de 2009 sem sombra de dúvidas. Beth tem energia, carisma e o despudor de até tirar a roupa no palco. Nem aí para os muitos e muitos quilos extras que carrega, como se nada pesassem.

 Comentar

O acidente de Fábio

Minutos antes de sofrer o acidente, Fábio Barreto tinha acabado de tentar embarcar para o Piauí, onde a mulher, a atriz Deborah Kalume, e o filho, João, de três anos, o aguardavam. Desde sexta-feira, o cineasta vinha fazendo uma peregrinação ao Aeroporto Antonio Carlos Jobim tentando antecipar o seu voo, que estava marcado para hoje. Deborah nasceu na cidade de Floriano (PI) e o diretor de Lula, o filho do Brasil, planejava passar o Natal na companhia da família da mulher. Até a manhã de ontem, a família ainda não sabia a causa do acidente. Especulava-se a possibilidade de Fábio ter dormido ao volante. Semana passada, o cineasta estava feliz da vida. Na sessão privê para amigos, promovida por Luiz Carlos Barreto, segunda-feira, no Unibanco Arteplex, Fábio nos disse: “Fechamos 2009 com um filmaço. Em janeiro vamos estourar”, referindo-se à entrada em circuito do longa-metragem sobre a história de Luiz Inácio Lula da Silva.

Cegonha no Leblon

Adriane Galisteu veio comemorar a notícia de que está grávida de seu primeiro filho com o namorado, Alexandre Iódice, no Rio. A gata que está radiante e contando para os amigos mais próximos a boa nova foi vista dando pinta pelos tradicionais pontos da badalada Dias Ferreira, no Leblon.

Viva Aguinaldo!

A diva Betty Lago deu a segunda melhor notícia desse fim de ano para nós aqui da coluna. A primeira melhor, vocês podem ler aqui embaixo. O que ela disse? Que a série Cinquentinha, de Aguinaldo Silva, vai virar série semanal na programação de 2010 da TV Globo.

 Comentar

Foto bafo

O olhar de Daniel Benassi volta à Foto Bafo, dessa vez, sobre o anjo pós-moderno Camilla D'Anunziata

Daniel Benassi

A designer Camilla D'Anunziata caiu dos céus e foi parar no centro da cidade do Rio de Janeiro. Os pombos fizeram a festa ao se deparar com uma espécime branca, limpa e bela. Com styling de Lu Lima, Camilla aproveita o espaço para chamar a atenção para o Pop Corner, mercado de moda que reúne, no 00, as mais badaladas jovens marcas da cidade. Rola de 13h às 19h e nossa anja estará lá. Sem as asas e com a mão na massa.

 Comentar (2)

O homem das palavras

Sábado passado, durante um almoço com amigos queridos, vimos Miguel Falabella sucumbir ao Twitter. Em menos de quatro dias, ganhou 11 mil seguidores. Gostou tanto de ter contato com o público, que o acompanha por toda uma vida, que nos brindou com a primeira novela escrita em tempo real, no Twitter. Trata-se da saga da ganhadora do euro milhão Helene de Montmort (mulher que só pensava em bloquear as pessoas no microblog) e sua filha, @PiloriMontmort. É de chorar de tanto rir. E toda essa criatividade é feita na mesma hora e ao mesmo tempo do início dos ensaios do espetáculo A gaiola das loucas, com direção dele e de Cininha de Paula, no qual também atuará como protagonista, casado com o personagem de Diogo Vilela. Acharam pouco para o nosso gênio workaholic? Pois Miguel ainda está às voltas com o texto para um novo programa de humor para a TV batizado A vida alheia.


Acervo pessoal e CPDocJB

Você começou os ensaios para A gaiola das loucas. Quando leu o texto ou viu o filme pela primeira vez, de que forma foi tocado?

Vi o filme quando foi lançado, em 1979 e me lembro que fiquei impressionadíssimo com a qualidade do trabalho de Ugo Tognazzi e de Michel Serrault.

A sociedade ainda se choca com dois homens apaixonados?

Acho que não mais. Não há mais espaço para esse tipo de coisa. É claro que há quem ainda se choque, mas também é gente que não interessa.

Você fará o papel do dono da boate. Você já foi mais festeiro. Como seria uma boate idealizada por Miguel Falabella?

Eu já tive duas boates em São Paulo. A The Pool era um aquário humano com sereias e tritões fazendo a festa...

Alguns sites publicaram que haveria beijo entre o seu personagem e o de Diogo Vilela em A gaiola das loucas. Verdade?

Não tem beijo nenhum. Tem um afago no final, no happy end do musical. Mas se tivesse, seria ainda melhor.

O filme teve duas versões e a última delas foi um sucesso mundial. Você é o nosso autor-rei e o que podemos esperar desta montagem?

Acho que tanto eu quanto o Diogo temos estudado muito, porque não é uma partitura simples, mas, principalmente, estamos felizes de poder celebrar esse momento. É a primeira vez que vamos pisar no palco juntos, depois de tantos anos de carreira.

Acervo pessoal e CPDocJB

Você se afastou do Carnaval? A gente sente falta de ver Falabella, na Marquês de Sapucaí, com pouca roupa...

Tudo tem seu tempo. Eu já contei essa história, mas vou repetir. Uma vez, eu estava me arrumando e nenhuma roupa parecia cair bem. Eu vestia uma camisa, tirava e Maria, parada na porta do closet, só olhando. Uma hora, ela não aguentou mais e disse: “Hoje nada vai prestar! Sabe por quê? Porque a imagem mudou”. Sábia, Maria.

Acervo pessoal e CPDocJB

O que é pior: arrogância de jornalista ou ego de ator?

Acho que são bandos bem distintos que se reconhecem. Estou escrevendo sobre isso no seriado novo. Tudo acaba derretido na fogueira das vaidades, de qualquer maneira. O que não se pode perder, nessa relação de amor e ódio, é o bom humor e a sofisticação. Isso faz falta.

Acervo pessoal e CPDocJB

O programa Toma Lá Dá Cá sairá do ar em pleno auge. Por quê?

Você disse tudo. Saiu do ar em pleno auge. Vou sentir muita saudade do programa. Nós íamos gravar como crianças que vão ao circo. Toma Lá Dá Cá era desenho animado em carne e osso, como se Jessica Rabbit fosse jogada na Barra da Tijuca.

Acervo pessoal e CPDocJB

A vida alheia é o seu novo projeto para TV. Você consome a vida alheia? Lê revistas de celebridades?

Não. Não leio nada disso. Para ser franco, eu me interesso pela vida de pouca gente. Uma vez, o saudoso Carlos Kroeber me disse: “Tanta coisa boa que eu ainda não tive tempo de ler, não posso ler isso”. Faço minhas as palavras dele. Mas é claro que a gente vê as fotos quando corta o cabelo.

Acervo pessoal e CPDocJB

O que acha do fenômeno stand-up comedy no Brasil?

Há uma geração dedicada ao gênero. Alguns vão partir para outras experiências, ou não. Mas acho que tem muita gente talentosa chegando.

O humor do Pânico na TV e do CQC vai durar?

Outro dia encontrei o Rodrigo Vesgo, na ponte aérea, e a gente falou sobre isso. Sobre a necessidade de renovação. E voltando ao final do Toma Lá Dá Cá... tenho certeza de que vai ser lembrado com saudade. Eu particularmente concordei que era hora de parar. Sabe, Heloisa, a mesmice nos transforma em criaturas estranhas.

Acervo pessoal e CPDocJB

@Falabellareal em quatro dias ganhou 11 mil seguidores no Twitter. E você até criou um fundo de tela com esta foto incrível de Murilo Mendes, que publicamos na página. E os primeiros dias de tuiteiro?

Eu gosto de estar conectado com as pessoas. Tem muita gente legal e você tem uma resposta muito imediata de tudo. É claro que a tendência é diminuir, mas ainda estou na onda. Não tenho muito tempo, é claro, mas por enquanto estou achando engraçado.

Você viu de perto todo o bastidor da política cultural. O que te marcou mais? Pensa em voltar a ocupar um cargo político? Afetos ou mais desafetos naquele período?

Eu acho que, apesar dos pesares, fiz alguma coisa. E briguei por projetos nos quais acreditava. Procurei olhar os teatros de forma holística. Veja bem, a política de ocupação e de espetáculos que eu implantei na minha gestão era toda voltada para o público e quanto a isso estou tranquilo. Nunca os teatros estiveram tão cheios. Isso é um fato.

Acervo pessoal e CPDocJB

Miguel é um homem solidário e já tirou muito dinheiro do próprio bolso para investir em arte. Qual o cenário atual da arte no Brasil?

A arte vai sobreviver sempre, porque é ela quem dimensiona nossa humanidade. Talentos sempre vão surgir e, se forem fortes e souberem aguentar o tranco, vão acender a tocha, porque em última análise, essa é a missão. Como dizia Miss Dickinson: o poeta acende a luz e depois vai embora. Mas a luz... essa persiste.


Miguel Falabella por Arlete Salles

Acervo pessoal e CPDocJB

Miguel segura na minha mão firme e me mantém no pódio da profissão. Aquece meu coração com uma amizade linda. O que há entre a gente é identificação de almas. Tive três casamentos felizes e infelizes e, apesar das pessoas me atribuírem muitos amores, nunca vivi uma história plena e duradoura no campo afetivo. A figura paterna sempre foi desfocada, uma lacuna em minha vida. E Miguel é o meu amor eterno. Quando, em 67, ele me viu na TV, apresentando o Festival Internacional da Canção, era premonição de que nos encontraríamos na estrada da vida. Ele é o dono da fala bela e, para falar mais dele, teria até de recorrer a um dicionário.

 Comentar (5)

Das águas ao topo

A mulher que desafiou não só os cronômetros, mas também o universo masculino


Alexandre Vidal

Patrícia Amorim teve boa parte da sua vida cronometrada e são os números que regem sua história. Mais de 18 anos nas piscinas, 28 vezes campeã brasileira, 29 recordes sul-americanos, eleita por três vezes vereadora da Câmara do Rio de Janeiro e quatro filhos – todos homens. Mas foram os 792 votos que transformaram a ex-nadadora Patrícia Amorim na primeira mulher eleita presidente do Clube de Regatas do Flamengo. “Sou movida a desafios. Acredito que para ser respeitada é preciso trabalhar. E é isso que pretendo fazer agora no Flamengo. Sei que no começo vai ser difícil, terei de quebrar alguns paradigmas, mas, aos poucos, as pessoas vão me conhecer e acreditar nas minhas ideias”, aposta. Diante disso, ela é a celebridade feminina do momento no quase soberanamente masculino reino dos esportes. “Foi maior do que qualquer sonho que eu pudesse sonhar”, decreta. E quem pensa que a vaidade fica esquecida, engana-se. “Não dá para deixar de lado. Procuro fazer minhas unhas toda semana, cuidar do cabelo e estar sempre bem vestida. É o cartão de visitas de qualquer pessoa”, afirma. E ela não para por aí: “Toda mulher quer ver a sua casa arrumada. Eis um dos meus grandes diferenciais. O que vou fazer agora é, justamente, tentar arrumar a casa. Colocar as coisas em ordem dentro do clube”. E o fôlego da atleta, mãe, empresária e vereadora é de dar inveja a qualquer mortal. “Dá tempo para tudo. Acordo, levo as crianças à escola e trabalho como todas as mulheres de hoje. À noite, estou em casa para dar atenção ao meu marido e aos meus filhos. Nunca faltei a uma reunião do colégio, sou super presente, apesar da rotina corrida”, orgulha-se a mãezona, que completa: “Quero dar exemplo para que meus filhos sejam pessoas dignas, honestas e trabalhadoras”. E de onde surgiu a vontade de batalhar pelo clube? “O Flamengo é a minha casa. Nasci, cresci e passei os melhores momentos da minha vida ali. Ver a situação em que o lugar onde fui criada se encontra hoje me faz muito mal. Senti a obrigação de tentar reverter esse panorama e acredito que com ajuda de todos iremos conseguir”, diz a otimista. A super-mulher ainda terá que encarar a gigante torcida rubro-negra e seus mais de 30 milhões de integrantes. “Sempre estive presente nos jogos do Flamengo. As pessoas subestimam minha capacidade de administrar o futebol. Vou provar que estão todos enganados”, diz. Não há quem possa duvidar.

 Comentar

Há espaço para as artes plásticas no coração da dança

Victor Capobiango

Um incêndio no ateliê foi o ponto de partida para oportunidades na vida de Fábio Porto. O quadro que o artista plástico fez inspirado na experiência traumática encantou Deborah Colker de tal forma que a coreógrafa chamou-o para pintar uma tela durante o espetáculo Sopro moderno, encenado esse mês, pelos alunos do Centro de Movimento Deborah Colker. “No primeiro ensaio, Deborah sugeriu que eu entrasse no palco dançando. Mas eu não sou muito ágil, sabe? Então ela acabou simplificando os movimentos. Foi uma experiência enérgica”, recorda Fábio. A simbiose fluiu tão bem que, em fevereiro, o artista plástico irá expor, no próprio Centro, pinturas que fará durante as aulas de dança.

 Comentar

A moda e a beleza miscigenada de uma gente

Márcia Fasoli

Márcia Fasoli

Márcia Fasoli

Antes de afivelar suas elegantes malas para passar o Natal em Belém, onde nasceu, o estilista André Lima colocou na rua o catálogo de alto-verão estrelado pela top Carol Ribeiro. “Ela é um dos meus ideais de beleza. Junta brasilidade a traços universais”, diz André sobre a conterrânea. Quando pedimos ao estilista para enumerar algumas outras belezas inspiradoras, ele segue pela mesma linha: “Camila Pitanga, Carolina Ferraz, Carolina Dieckmann, Alinne Moraes, Wanessa, Fafá de Belém, Marina De La Riva...”. Já que André faz questão de afirmar sua brasilidade, poderia trazer seus desfiles para o Rio, mais perto do mar, não acha uma boa, André? “A Betty Lago sempre diz que vou ficar muito mais criativo se for morar no Rio. A moda carioca foi a minha maior influência nos anos 80. Não me conformo de não ter feito uma farra com Simão Azulay e Mauro Taubman. Me identifico com a cidade, com o lifestyle... Podem me convidar que eu baixo por aí!”, decretou André. Então está convidado, viu, querido?

 Comentar

Multimídia é seu codinome artístico

Erico Hiller

Jackson Araujo é pouco afeito a rótulos. Portanto, não dá para chamá-lo só de jornalista. “Depois de um longo tempo, entendi que a melhor forma de comunicar e mostrar meus pontos de vista era por meio da música. Não sou consumidor de revistas de moda, minha onda são os discos. É a partir deles que busco inspiração para o meu trabalho de sound styling, consultoria e tudo o que faço”, conta Jackson, que está à frente de um novo projeto, o rádio-blog Shhh.fm. “O site nasce com a vocação para ser multimídia. Tem espaço para música, fotos, vídeos... ”, conta Jackson. No site, ele vê poesia musical na água lunar, mistura com referências a Alexander McQueen e o pau-de-arara nordestino. “O mundo como nós conhecíamos acabou. Não existe mais espaço para preconceitos, valores antigos e sentimentos apocalípticos. O que vale, e queremos, são as pequenas ações cotidianas e os nichos”. conta Jackson, que presta consultoria para C&A e Redley, colabora para o WGSN, assina uma coluna na revista Lícia e é responsável pela trilha sonora do desfile da Reserva e do lounge da Melissa, na SPFW.

 Comentar

Sobrenome, sinceridade e pé na estrada

Pedro Coqueiro


João Vicente Duque Estrada não carrega apenas o peso do sobrenome, mas também, uma inquietude que o leva a fazer de tudo um pouco. O dia da sinceridade, seu segundo livro, reúne crônicas baseadas no estilo do escritor Sérgio Porto (1923-1968). “O livro narra os fatos mínimos do dia-a-dia e nos permite enxergar que a vida está longe de ser ordinária”, adianta. “Criei ainda um blog, no qual os personagens da obra atuam em outras histórias”, complementa. Quem acha que ele para por aí, engana-se. “Minha familiaridade com Osório Duque Estrada, autor do Hino Nacional, levou-me a bolar um documentário sobre o centenário da composição, que deve ficar pronto em 2010”, revela.

 Comentar

Torta dos sonhos

Depois do debate entre José Wilker e Fernando Ceylão, na Mostra David Lynch, na Caixa Cultural do Rio, terça-feira, os palestrantes e palestrados provaram a famosa torta de cereja que o agente Cooper comia no seriado Twin Peaks. A delícia foi feita com receita secreta (e orgânica!) do próprio Lynch, com cerejas congeladas de um dia para o outro. A chef Roberta Sudbrack não compareceu ao debate, mas encomendou a tal torta. “O segundo pedaço da torta de cereja do David Lynch deve ter sido alucinação! Tipo Império dos sonhos, sabe?”, comentou a chef, no Twitter. Em tempo: hoje, na mostra, rola exibição de doc inédito, de Marcos Andrade, sobre a viagem que o diretor fez ao Brasil para divulgar a meditação transcendental e lançar livro.

Novos ares

Kiara Sasso não para. Além de ter gravado, essa semana, o piloto do seriado Rio (dirigido por Scott Steindorff, com Jason Lewis), e estrear, em 2010, a comédia romântica Dores e amores, de Ricardo Pinto e Silva, ela adiantou: “Em maio, volto aos palcos do Rio como protagonista do musical O médico e o monstro. Depois, quero fazer mais comédias e gravar um CD”.

Entre dois amores

O fôlego da ex-nadadora Patrícia Amorim, recém eleita presidente do Clube de Regatas do Flamengo, é invejável. Ela acha tempo até para sambar. Há oito anos participando da Acadêmicos da Rocinha e colaborando com projetos sociais da comunidade, ela é a grande homenageada, hoje, na quadra da agremiação.

 Comentar

Puxando a curiosidade

Divulgação

A gente já sabia, desde anteontem, que Samantha Ronson não estava vindo acompanhada de sua celebridade de estimação, Lindsay Lohan. Como deduzimos? Enquanto Sam twittava do aeroporto, Li-Lo desejava uma boa viagem à ex-atual(?) namorada, em seu microblog. O mistério do acompanhante sigiloso que Samantha estava trazendo ao Brasil só foi desvendado em solo paulistano, ontem, quando ela desembarcou em Guarulhos. E quem era? O spokesman Brandon Phelps. Antes de tocar no Buddha Bar, na festa Velvet, Samantha se aventurou por SP. Deu uma volta na Rua Oscar Freire e foi apresentada às maravilhas do guaraná. Amou! Depois, voltou para o Emiliano, onde está hospedada. Hoje, ela chega ao Rio, às 15h40 (alô, paparazzi!), no Santos Dumont, e segue para o Fasano. “É muito bom curtir esse clima. Odeio frio! Acho que deveria morar aqui”, decretou. Logo mais, ela toca no Cine Veneza. Vai perder?

 Comentar

50 vezes Brasília



Discussões políticas à parte, os projetos para a comemoração dos 50 anos de Brasília continuam sendo tocados. Presidente da comissão destinada aos preparativos para as festividades do cinquentenário da capital federal, o vice-governador do GDF, Paulo Octávio, reuniu-se quarta-feira com todos os envolvidos nas negociações dos shows de astros internacionais e nacionais, que serão realizados dia 21 de abril, na Esplanada dos Ministérios. “A programação está mantida. Os 50 anos de Brasília estão acima de qualquer discussão política”, disse Paulo Octávio. O sonho dourado da comissão, que tem uma verba aprovada de R$ 20 milhões, é reunir em um mesmo palco Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Daniela Mercury. O projeto prevê um dia inteiro de comemorações e as negociações com os empresários do rei Roberto Carlos e de Paul McCartney continuam em ritmo intenso. Aliás, o ex-Beatle foi eleito em uma enquete realizada pelo site Brasília 50 anos (com mais de 190.340 votos, e 56,2%) o preferido dos internautas como nome internacional da festa. Em tempo: haverá também a Cavalgada Brasília unindo o passado com o futuro. São esperados 10 mil cavaleiros e amazonas de todo o Centro-Oeste e quem sabe será batido o recorde mundial da maior cavalgada do mundo.

 Comentar (2)

Novo amante da Cidade Maravilhosa

Vera Donato
David Nisenholz, Alessandra Amaral e Leticia Birkheuer

David Nisenholz é o nome à frente da Orange Group Brasil, empresa especializada em marketing de luxo, que promoveu, anteontem, o primeiro pré-Réveillon carioca, no Londra. “Eu venho muito ao Rio, tenho clientes e amigos na cidade. Minha intenção é misturar os paulistas à energia carioca”, conta, encantado pela Cidade Maravilhosa. “O clima descontraído me encanta. Poderíamos ter um pouco mais disso, em São Paulo”, diz. A empresa já destinou cerca de R$ 6 milhões para a realização de eventos no Rio, em 2010. “Sou o Eike Batista de São Paulo”, brinca. E as ambições não param. “Estamos com projetos grandes para Angra e às voltas com a ideia de construir um hotel de luxo, no final da Barra da Tijuca”, adianta, completando: “Os empresários já não precisam mais ser convencidos de que investir no Rio vale a pena. Isso já está mais do que provado”, decreta. Em tempo: terça-deira, David promove mais um pré-Réveillon, também no Londra.

 Comentar

A diva da noite

Vavá Ribeiro

Não existe “produzido demais” para Leopold Nunan, cantor e performer que se apresenta, hoje, na festa Se Joga (com Miss Playmobil + DJ Cade), no Dama de Ferro. “Sempre fui a ovelha negra da família e das boates cariocas. Era o único que saía à noite montado”, lembra Leopold, que começou a cantar música eletrônica nos clubes há nove anos. “Em São Paulo havia mais gente fazendo performances. Mas, quando fui para Los Angeles estudar inglês, conheci um outro mundo. Lá, eles adoram ser a plateia e investem pesado nos figurinos”, completa o performer, que mora em L.A há sete anos, onde produz a festa DRRRAMA!!. O primeiro figurino? “Foi do Alexandre Herchcovitch! E no show de estreia, fui de Versace, com o styling do Felipe Veloso”. Agora, um segredinho: Leopold deu um tempo na empreitada americana e voltou ao Rio para visitar os pais, que aliás, aceitam na boa os looks exagerados. “No começo, levava as roupas em uma sacola e ia me vestindo no táxi, a caminho da boate. Mas depois, assumi”, lembra Leopold. Em tempo: essa foto linda de morrer foi clicada pelo top fotógrafo Vavá Ribeiro, especialmente para a próxima edição da Buati, que rola dia 29, no Cabaret Kalesa e terá Leopold como host. Eletro-chic de dar inveja!

 Comentar

Do bule às pistas

Divulgação

Sigam aquele coelho! É com a célebre frase de Lewis Carroll que os produtores Pablo Falcão, Sara Freitas e Marcio Lima convidam para a badaladíssima festa Chá da Alice. “A ideia foi totalmente despretensiosa. Todo ano, no meu aniversário, faço uma festa temática e daí acabou surgindo o tema: Alice no país das Maravilhas. Sucesso tão grande que, para o chá, foi um pulo. O sucesso foi tanto que acabei sendo convidado pra produzi-la em série”, conta Pablo. Dividido entre a vida de ator, produtor e diretor, ele arranja tempo para extravasar na criatividade. “Toda decoração da festa é feita manualmente. Os cenários reproduzem muito bem a história, com baralhos espalhados, cadeiras no teto e quadros psicodélicos”, explica. O cuidado com a produção é tanto que a diversão começa na fila. “Colocamos o Chapeleiro Maluco, com pernas-de-pau divertindo os convidados e uma atriz vestida de Alice, distribuindo um chá batizado”, adianta. A receita? “Só conto o segredo do chá se a Coca-Cola contar o dela também”, brinca. Não à toa o evento tornou-se roteiro obrigatório na agenda da classe artística. “Misturamos um pouco de tudo. As surpresas são muitas”, diz. A última edição de 2009 rola hoje, na W Club, em Ipanema.

 Comentar (1)

Com grife

Vik Muniz vai, sim, assinar a vinheta de abertura de uma novela global. Mas não vai ser a de Tempos modernos, como aventado inicialmente, mas a de Passione, próxima novela das nove, de Sílvio de Abreu.

Fábrica de música

Os meninos do Cansei de Ser Sexy ainda estão de férias, mas têm dois lançamentos agendados para o ano que vem: o álbum novo de inéditas, e o DVD da turnê que rolou, ano passado, em parceria com a banda indie norte-americana Tilly And The Wall. A direção do DVD é do cineasta Rob Walters.

Banho de loja

Nos próximos dias, no Rio, serão restauradas sete esculturas, assinadas por Amilcar de Castro, Angelo Venosa, Franz Weissmann, Ivens Machado, José Resende e Waltércio Caldas, todos artistas importantíssimos. A reforma cultural está sendo organizada pelo Projeto Rio Arte Urbana, com o apoio da Prefeitura e de empresas privadas, como a Gafisa. As obras ficarão prontas no dia do aniversário da cidade.

Top 1OO dos DJs BR

Saiu, ontem, o resultado da eleição da revista virtual Electro M.A.G. para eleger os 100 melhores DJs do Brasil, segundo o voto do público. E adivinha quem ficou em primeiro lugar? O papa Gui Boratto, é claro. O mais escandaloso é que o paulistano recebeu o dobro de votos do segundo colocado: o catarinense Fabrício Peçanha. Com a medalha de bronze ficou Carlo Dall'Anese.

 Comentar

Provocante venda

Nas páginas da Homem Vogue deste mês Isabeli Fontana decretou :
“Cansei de ser andrógina, mulher tem que ser sexy”.

Dito e feito, na campanha da nova coleção de joias da Cesare Paciotti, especializado em sapatos de luxo e roupas pret-à-porter, Isabeli aparece super sexy sendo seduzida por um ragazzo que a venda. As imagens foram feitas em Londres e assinadas por Mariano Vivanco.

Confira:


 Comentar

Bermuda reciclada



A Billabong com o objetivo de reduzir o impacto no meio ambiente através do desenvolvimento de produtos inovadores e de alta qualidade, parte dos conceitos e valores da marca, em parceria com a Água Schin, apresenta a primeira bermuda de malha feita a partir da reciclagem de garrafas pet. A bermuda Eco Recycler Series Billabong e Água Schin é resultado do processo de transformação da garrafa pet em fibras, e faz parte de uma ação realizada em parceria entre as marcas.



O projeto Billabong/Eco Recycler Series, idealizado no Brasil e exportado para o mundo, já evitou que mais de três milhões de garrafas pet fossem lançadas ao oceano. Para a fabricação de uma bermuda Eco Recycler Series Billabong e Água Schin seis garrafas são reutilizadas. A edição limitada com inspiração retrô é composta por dois modelos e cada modelo sai por R$ 199,90.

 Comentar (2)

Conselheira nota dez

Reprodução

O que há em comum entre Madonna e Kate Hudson? A resposta é o jogador de beisebol Alex Rodriguez. A cantora que já teve um “tico-tico no fubá’ com o Yankee e aconselhou a atriz durante a pré-estreia de Nine, em Nova York, esta semana. Apesar dos flashes mostrarem uma Kate animada, testemunhas próximas ouvidas pelo Page Six, do New York Post, confessaram que na intimidade a atriz estava cabisbaixa e chateada por Alex não apoiá-la no evento.

A mesma fonte da publicação revelou também o motivo do suposto rompimento entre Alex e Kate: uma briga feia durante a estréia de Nine, em Londres. Motivo que levou o jogador a pegar um voo direto para Miami para sair com os amigos.E disse mais... o climão pode estar próximo do fim.

" Nos últimos dias, Alex e Kate voltaram a se falar pelo telefone. Ela espera que eles possam resolver as coisas. Mas ambos são muito teimosos ", revelou.

O que Madonna teria aconselhado Kate?

 Comentar

Pequena (grande) garota

Reprodução

Ricae poderosa e apenas 19 anos... Emma Watson entrou para o Guiness Book of World Records nesta quinta-feira como a atriz mais rentável dos anos 2000. Com seis filmes de Harry Porter , uma dublagem e uma campanha publicitária Emma já acumulou US$ 5,4 bilhões em seis anos de trabalho. A menina desbancou ainda os seus colegas de elenco Daniel Radcliffe e Rupert Grint.

E as cifras podem aumentar mais ainda no último filme da série de Harry Porter, quando estão previstas cenas “apimentadas” de Emma com Daniel. A cena será uma visão de Ron Weasley, personagem do ator Rupert Grint, que imaginará Harry e Hermione se abraçando e se beijando.

No setor masculino de ator mais rentável da década está o veterano Samuel L. Jackson com sua lista de 44 filmes ao longo da carreira.

 Comentar

A nova musa da MTV

Divulgação

Loira, olhos verdes, 1,74 de altura, essa é Vanessa Hadi. Com uma extensa carreira no mundo da moda, a bela é a aposta da MTV para 2010. Caberá a Vanessa o comando de um clássico que durantes 16 anos reinou na grade da programação: o novo Top 10 MTV, antigo Disk MTV.

A estreia será no dia 18 de janeiro e a audiência também poderá interagir com a moça através do Twitter. Enquanto isso, uma legião de fãs vai se formando...

 Comentar (1)

Sandálias da Adriana



Para presentear suas fieis consumidoras, Adriana Barra criou uma linha de sandálias com estampas exclusivas batizadas de Hadriana’s. Os modelos, que acabam de chegar às lojas, fazem parte de uma ação para celebrar a chegada de 2010 e do verão, na qual cada R$ 2.010,00 em compras você ganha um par das sandálias.



Um detalhe: os mimos não estão à venda. As sandálias estão disponíveis nos tamanhos kids, masculino e feminino - tem pra toda a família - e prometem virar febre para o verão!

 Comentar

Se ele dança,eu danço

Chet Walker é um dos mais respeitados e disputados coreógrafos de musicais da Broadway. Em sua estante reluzem alguns prêmios como o Tony, o Oscar do teatro. Em passagem relâmpago por São Paulo, onde está para supervisionar as coreografias de A gaiola das loucas, novo musical dirigido por Miguel Falabella, em parceria com Cininha de Paula, Chet arrumou um tempinho na agenda concorridíssima para falar com a coluna sobre Brasil, dança e Carnaval.

São Paulo – Exclusivo by Miguel Falabella

Quais são seus planos para A gaiola das loucas brasileira?

Quero trazer a alma da versão original para essa produção. Trabalhar com o Miguel é um plus. Ele é o Senhor Musical e eu sei que com a sua ajuda e orientação nós vamos trazer o coração dessa história para o palco. Todas as coreografias e as canções serão executadas com o sentimento e com glamour. Será sexy e forte. Sandro (Chaim, o produtor do espetáculo) também é um verdadeiro homem de teatro. Ele tem ideias e visão.

Qual seu musical favorito e por quê?

A gaiola... é um dos meus espetáculos favoritos, porque é uma história que atinge a todo mundo, não importa em que década você esteja. De novo, volto a ressaltar os sentimentos e o coração dessa história para criar o sonho. Não importa quantas vezes eu esteja envolvido nessa produção, sempre faço novas e excitantes descobertas.

Qual o melhor e o pior aspecto de se trabalhar na Broadway?

O melhor é poder trabalhar com amigos e criar novos e mágicos shows que entram para a história. Não consigo apontar nada como o pior. É uma honra, sempre, poder seguir pelo caminho que maravilhosos artistas do passado e do presente criaram.

Você tem de ouvir a música para criar uma coreografia ou os movimentos podem vir sem a música?

Já fiz das duas formas. Geralmente eu gosto de achar a música e criar a partir dela ou alguém me apresenta um som para eu produzir a coreografia. É um presente poder fazer dessa forma. Mas, por outro lado, também gosto de criar os movimentos e, depois, junto de um músico, ajudar a compor a melodia.

O Carnaval é um musical?

É um imenso musical. Tem enredo, música e histórias são contadas. É o maior musical do mundo, sem dúvidas. A diferença para a Broadway de fato é que ele não tem texto.

Como é trabalhar com Miguel?

Ele é uma estrela brilhante, uma pessoa brilhante. Não nasceu, estreou. Miguel está sempre cheio de ideias e mágica. Eu amo essa característica em qualquer artista, mas com Miguel é ainda mais especial. Eu me sinto honrado sempre por trabalhar com ele. É um verdadeiro artista, tem um grande coração e sabe tudo sobre a vida e o teatro.

Quantas vezes já veio ao Brasil?

A primeira vez foi no começo dos anos 80, com o espetáculo Fosse para uma apresentação, no Rio. Depois, vim por causa de Os produtores e, agora, para A gaiola das loucas.

 Comentar

Para ouvir na telona e ver no palco

Leo Neves

O cabeça da The Cinematic Orchestra, Jason Swinscoe, pisou no tablado do Teatro Oi Casa Grande, anteontem, com os pés sujos de areia. O músico inglês (residente de NY), que passaria 24 horas no Rio, não quis perder a chance de dar uma olhada no mar. “Só pude ficar sentado na praia por 10 minutos. Mas deu tempo de tomar uma água-de-coco para fazer o show mais relaxado”, disse Jason, tentando tirar a areia do tênis, meia hora antes do início do espetáculo.

O show que se seguiu, com ingressos esgotados (viu-se um fã oferecendo R$ 1.000 por uma entrada, que, originalmente, custava R$ 30!), trouxe, na primeira parte, uma trilha sonora composta pela banda para o filme O homem com a câmera, de Dziga Vertov. “Compusemos essa trilha em 2001, para um show na cidade de O Porto, em Portugal. Tivemos quatro dias para criar e ensaiar tudo no estúdio. Devo ter assistido ao filme umas 10 vezes seguidas para captar o clima. Foi uma experiência intensa”, lembrou o inglês. “Logo depois, saímos em turnê e ficávamos ouvindo o CD com a gravação original, no ônibus. Mas, um dia, o disco desapareceu. Muito suspeito!”, completou, rindo.

Apaixonado por cinema (como o nome do grupo sugere), Jason compôs, recentemente, trilha para outro longa, apenas lançado na Europa, por enquanto: The crimson wing, um doc sobre flamingos, dos estúdios Disney Nature. “A Cinematic foi convidada para integrar o projeto quando os diretores ainda estavam captando as imagens. Então, fui ao Norte da Tanzânia, onde rolavam as filmagens, para me reunir com a produção e deixar a paisagem me inspirar”, contou.

Por hora, Jason e sua orquestra darão uma pausa nas canções cinematográficas para embarcarem no próximo álbum, que sai no fim de 2010. “Será um disco com uma energia bem diferente, mais introspectivo e orgânico”, revelou o fã de Gilbero Gil, Vinicius de Moraes e Baden Powell. “Tenho ouvido muita música brasileira nos últimos anos. Com certeza, é uma influência no meu trabalho. Não de uma forma óbvia, mais como um balanço”, acrescentou Jason.

 Comentar

A pele do lobo

Divulgação

O bailarino Thiago Sancho caiu na Boca do lobo. O espetáculo de dança mais falado dos últimos tempos, em cartaz no Espaço Sesc, teve de ser suspenso. O mais curioso é que a temática fala de riscos. Especialmente daqueles que optamos por correr. E Thiago é um desses artistas que se entregam e se expõem em cena. “Nesse espetáculo estamos sempre nos nossos limites. As coreografias são maiores, a respiração é ofegante, o palco é escorregadio... No primeiro ato, no domingo, um dos bailarinos caiu sobre o meu joelho e sofri uma contusão”, contou Thiago, logo depois da sua primeira sessão de fisioterapia. A Companhia Renato Vieira optou por cancelar os espetáculos deste fim de semana e esperar a recuperação de Thiago. Em janeiro, tudo volta ao normal, e se der tudo certo, Thiago volta ao balé. E vai dar. Mas, afinal, quem é Thiago Sancho? Ele tem 25 anos, nasceu em Niterói, mas cresceu em Friburgo. Foi lá que viu o amor pelas artes brotar. “Meu início foi no teatro. Durante uma aula de preparação corporal, fui incentivado pela professora a me matricular em uma escola de dança. Aí não parei mais”, disse o belo que, aos 18 anos, colocou a mochila nas costas e se mudou para o Rio. Por aqui, viu a vida lhe oferecer ótimas propostas. Caiu nas graças de Deborah Colker, foi selecionado para o espetáculo Maracanã, que rodou a Europa durante a Copa e, na volta ao Brasil, foi convocado para a Cia. Renato Vieira. De lá para cá, Thiago se transformou em um dos mais promissores bailarinos de sua geração. “Quando a gente quer muito e acredita que tem condições de alcançar, o mundo acaba conspirando a seu favor”, filosofa.

 Comentar

Misturando tudo

Divulgação

Faroff é o rei dos mashups. A arte de se juntar uma música à outra sem perder o rebolado. “Minha vida é um mashup. Passo parte do ano em Boston e parte no Brasil. Parte do meu tempo sou economista e parte músico”, brinca. Já que Faroff é o rei, desafiamos a criar um mashup com a cara do Rio. O resultado? “Misturo Jorge Ben (Bebete vambora) e Dee-lite (Groove is in the heart). Uma dose de malandragem com um groove internacional”, anuncia Faroff, que está no Rio para as festas de fim de ano e para as festas nos clubs também. Hoje, ele bomba a Club Soda, na Fosfobox, ao lado dos DJs Beto, Sal, Schlaepfer e + participação do blogueiro hype Fabiano Moreira.

 Comentar

Nuvem negra fashion

Reprodução
Estrella Archs e Lindsay Lohan

Em outubro quando Lindsay Lohan adentrou a passarela da Ungaro como assessora artística para o desfile de primavera-verão de 2010 a nuvem negra se instalou sob a grife. Primeiro a crítica especializada não aceitou muito bem os minivestidos que deixavam as nádegas expostas e adesivos com formato de coração colados aos mamilos, depois o próprio Emanuel Ungaro criticou a coleção e agora, Mounir Moufarrige, presidente e chefe- executivo da grife francesa pediu demissão. Tudo em menos de dois meses!

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira a Ungaro informa que “Moufarrige continuará prestando assessoria à empresa”. Uma porta-voz da Ungaro disse que a saída de Moufarrige não tem relação com a coleção de Lindsay.

- Mounir Moufarrige se afastou da presidência da Ungaro para poder dedicar mais tempo a outros negócios no setor de joias e relógios - diz o comunicado.

Coube a Mounir a idéia de contratar Lindsay com a idéia de “dar um choque elétrico" para atrair fashionistas jovens, fãs de artistas. Na época, a atriz teve apenas duas semanas para montar a coleção e mesmo com as alfinetadas recebidas continuará em sua função na próxima semana de moda.

Qual será a próxima má notícia?

 Comentar (1)

Madonna Mia

Steven Klein

Depois de ser desbancada por Lara Stone como rosto da próxima campanha da Louis Vuitton, Madonna estará nas páginas da Vanity Fair Itália em janeiro. O ensaio é uma prévia da campanha que a loira fará para a Dolce & Gabbana e foi clicada por Steven Klein.

Steven Klein

A rainha do pop foi escolhida como a nova garota-propaganda da pelo próprio Stefano Gabbana que sugeriu mostrar um lado mais real da vida da cantora.

Steven Klein

“Ela adorou, é apaixonada por cinema italiano', diz, sobre o tema da coleção primavera-verão da marca”, conta o estilista.

 Comentar (1)

Elementar meu caro Watson

Adeus ao mistério... com a pré-estreia realizada nesta semana em Londres, caiu na rede um trailer de nove minutos de Sherlock Holmes. O novo filme de Guy Ritchie, estrelado por Robert Downey Jr é baseado na inédita HQ de Lionel Wigram.

Focado na ação, o filme traz cenas de luta e dá um toque moderno no personagem criado em 1887 e, segundo seus criadores, também mais fiel ao original literário. Robert Downey Jr , que interpreta Sherlock aparece em cenas praticando artes marciais e boxe. Para as meninas, o fiel amigo e colaborador, o doutor Watson é interpretado pelo britânico Jude Law.

A estreia nos EUA será no dia 25 de dezembro. No Brasil, em 8 de janeiro de 2010.


 Comentar

Indo as compras com estilo

Divulgação

Se você foi um dos sortudos convidados para a edição especial do Garage Sale preparada por Marcelo Sommer (Do Estilista), Fábia Bercsek e Mário Queiroz convidados via e-mail, Facebook, página do evento ou telefone, pode se preparar para as compras. Instalados em uma charmosa vila na Aníbal de Mendonça, em Ipanema, o Garage Sale abre as portas nesta sexta-feira com moda, cerveja gelada ,petiscos e compras ao som de uma boa música somente para convidados.

Divulgação

No Rio desde o início do mês, o espaço traz nesta edição, peças da coleção feminina e algumas peças de acervo de desfile de Marcelo Sommer e uma remessa especial de Fábia Bercsek e Mário Queiroz. Já Mário Queiroz baixa por lá com suas calças de alfaiataria, camisas e t-shirts em ótimos preços.

Arquivo pessoal

Realizado pela loja Fastfashion, o Garage Sale tem curadoria de David Zar em parceria com grandes estilistas do SPFW e dá descontos de atá 70%!

 Comentar

Dia de bazar

Ag. Azimute

Quem colocou a mão na massa nesta terça-feira foi Letícia Birkheuer e Antônia Fontenelle. A dupla realizou um bazar beneficente, em prol do Hospital Mário Kroeff, no Rio de Janeiro, vendendo peças de seus guarda-roupas. Vestidos assinados por estilistas famosos, que custam entre R$ 800 e R$ 1000 foram vendidos a cerca de R$ 100.

“Estamos fazendo a nossa parte e contamos com a colaboração de várias amigas para isto. Este ano, decidimos não trocar presentes lá em casa e cada um de nós está fazendo ações beneficentes. Minha mãe doou cadeiras de rodas no Sul e eu, estou fazendo este bazar”, contou Letícia.

Ag. Azimute

Uma das que mais contribuiu foi Carol Castro. Ela mandou três malas repletas de roupa. Lenny Niemeyer também doou algumas peças e foi ao prédio da amiga, para comprar outras peças.

Ag. Azimute

O saldo final foi positivo, prova eram os cheques exibidos por Letícia e Antônia.

 Comentar

Os Barreto e ‘Lula, o filho do Brasil’

Heloisa Tolipan

Heloisa Tolipan
LC Barreto, João, o pai, Fábio, Lucy e a neta Helena

Heloisa Tolipan

“Estamos no olho do furacão, mas nos divertindo”. A frase de Luiz Carlos Barreto foi dita minutos antes da cabine privê de Lula, o filho do Brasil, realizada pelo produtor, segunda-feira, no Arteplex Botafogo. O celular de Barretão chamava a todo instante e o toque é o da música Pau-de-Arara, de Luiz Gonzaga: “Quando eu vim do sertão(...)/Só trazia a coragem e a cara/Viajando num pau-de-arara/Eu penei, mas aqui cheguei”. Foi incluída no fim do filme com direção de Fábio Barreto. Então, Barretão, conta... “O lançamento será dia 1º. Estamos trabalhando como loucos”. Na mesa ao lado, Lucy Barreto toma um café e conversa com a neta Helena, filha de Bruno, também envolvida com as produções da LC Barreto.

Foi Helena quem nos revelou os projetos da família para 2010. O primeiro é o longa Bandidos e mocinhas, adaptação do livro de Nelson Motta sobre secretas perversões e paixões. O roteiro e a direção ficarão a cargo de Daniel Tendler, um dos roteiristas de Lula, o filho do Brasil. O segundo será sobre um amor que não conhece fronteiras, com argumento de Fábio Barreto sobre dois casais, que moram nos limites do Brasil com o Paraguai. E haverá uma paixão os unindo. O roteiro está sendo escrito pela brasileira Lulu Telles e pelo argentino Adrian Ofman.

E eis que chega o diretor Fábio Barreto de mãos dadas com o filho mais novo, João, 3 anos. Pipoca aqui, colo ali e Fábio comemora: “Fechamos 2009 com um filmaço! Em janeiro vamos estourar”. A família Barreto também daria um filme. Todos estão envolvidos com cinema. Em pouco tempo mais uma aquisição para o mundo cinematográfico: Gabriel, 18 anos, filho de Bruno Barreto com a atriz Amy Irving, está concluindo o ensino médio em Nova York, onde mora, e pretende cursar cinema.

E não é para menos quando eu digo que a família respira cinema. Com menos de 15 dias de nascida, Olívia, neta de Fábio estava no colo da mãe, Júlia, no foyer do UCI, na Barra, onde foi realizada, semana passada, a pré-estreia de Lula... Em tempo: no almoço do dia 25, Lucy e LC comemorarão o Natal com os três filhos, oito netos e três bisnetos.

 Comentar (1)

Celebração da liberdade

Eduardo Rocha
Ferreira Gullar

Eduardo Rocha
Geraldinho Carneiro

Eduardo Rocha
Ferreira Gullar e Jandira Feghali

Sob os versos de O bêbado e o equilibrista, o hino dos exilados, tocando no carro que o conduzia à Gávea, Ferreira Gullar chegou, anteontem, ao Planetário para o primeiro dia do ciclo de debates sobre os 30 anos da Lei de Anistia e seu impacto na cultura. “No rabo de um foguete. Era assim que éramos jogados para fora do país”, relembrou o poeta. O debate foi promovido pela secretaria municipal de Cultura e houve distribuição de bloquinhos e canetas para a plateia atenta a cada palavra do mestre Gullar e do jornalista Zuenir Ventura. “A ideia partiu de Jandira Feghali, uma protagonista na luta pela liberdade”, contou Geraldinho Carneiro, organizador dos encontros. “Do ponto de vista do trabalho artístico, a ditadura não impediu que poetas e escritores produzissem”, recordou Gullar. As pessoas que ocupavam o auditório, ora riam, ora se emocionavam, com as palavras do astro da noite, o poeta que ficou seis anos exilado. “Fugi do país escondido apenas por um bigode e um nome inventado. Sou parte da intelectualidade de resistência. Foi uma experiência muito forte, sou inadaptável, só pensava em voltar. O poema sujo, trazido por Vinicius de Moraes ao Brasil, ajudou no meu retorno”, emocionou-se Gullar, que completou: “As minhas experiências mundo afora, principalmente em Moscou, tornaram-me um bacharel em subversão”, arrancando gargalhadas. Ausência sentida foi a de Fernanda Montenegro, escalada para ler fragmentos de sua peça Viver sem tempos mortos. “Ela ficou presa no Projaquistão, um novo país, que fica ao Sul”, brincou Geraldo. Foi uma noite nostálgica. Quem melhor conseguiu resumi-la foi a idealizadora do encontro: “Tivemos aqui, uma aula de vida. Uma lição de liberdade”, definiu Jandira, que entregou aos convidados, ao final da palestra, o troféu Nise da Silveira.

 Comentar

Loucura filmada

Divulgação

Uma mistura entre David Lynch e Alfred Hitchcock é como o diretor americano Thomas Hale define seus filmes. E essa doideira veio parar aqui no Brasil, já que o cineasta se apaixonou pela terra tupiniquim e resolveu abrir uma produtora no Rio. “Vim pela primeira vez à cidade, há três anos, para rodar um longa. Me fascinei e decidi tocar outros projetos por aqui para entender melhor como funcionava a indústria cinematográfica”, conta Thomas, hoje, morador do Rio. “O mais engraçado foi ter descoberto que, no Brasil, a indústria de cinema ainda engatinha. Minha intenção é estimular o apoio privado ao cinema. Por enquanto, estou rodando curtas, mas, depois, vou partir para longas-metragens. Quero fazer filmes brasileiros com qualidade hollywoodiana”, afirmou. O primeiro desses curtas é Quarto 38, estrelado por Débora Falabella e Bárbara Paz, que será exibido domingo, no Festival Cine Cultura Viva, em Brasília. E o americano já tem projeto para 2010: rodar outro curta, dessa vez, em alguma favela carioca. “Será uma espécie de Romeu e Julieta, passado em um futuro caótico. A cidade estará tomada por dunas de areia e os atores usarão figurinos absurdos, à la Jean Paul Gaultier”, descreve o nosso Lynch, que já escalou Julia Almeida e Max Fercondini para protagonistas.

 Comentar (1)

Arte do morro

Divulgação

Começa hoje, no Oi Futuro Flamengo, o TEMPO_Festival das Artes, um novo conceito de produção teatral. “Nossa intenção é criar um universo comum entre diversas manifestações artísticas. Dividimos o festival em três fases: informação e reflexão, programação e por fim, entra a internet, um tempo contínuo”, adianta César Augusto, organizador do projeto. Entre as atrações do festival, que só termina em 2010, está o espetáculo Favela rouge, do grupo Favela-Força, formado por atores e músicos da comunidade da Vila Cruzeiro. “Eles darão uma prévia da montagem que levarão para a Holanda”, conta César. A nova peça, ainda em processo de criação, é um mix de sons e ritmos, que remetem a um cabaré. Só para lembrar: na sexta-feira, encerra-se a primeira fase do festival. A comemoração rola no eclético Cabaret das Rosas, no Centro.

 Comentar

A cara da riqueza

Gisele Bündchen, a mãe mais gata do ano, sabe mesmo como fazer dinheiro. Seu apezinho triplex do West Village, onde, aliás, passou grande parte do período de gestação, foi comprado em 2005 por US$ 6 milhões e, essa semana, foi vendido pela bagatela de US$ 13 milhões. O responsável pela venda do cinco-quartos foi o corretor Raphael De Niro, filho de Robert De Niro e considerado um dos reis do mercado imobiliário americano. Raphel, aliás, é casado com a brasileira Claudine de Matos, filha do empresário João de Matos.

Dentinhos poderosos

A Forum Tufi Duek continua a sua saga de arregimentar as maiores tops mundiais para estrelar as campanhas. Para o próximo inverno, Lara Stone, a modelo mais importante do momento, será o rosto e o dente separado da coleção da marca. As fotos foram feitas anteontem, em Nova York, e assinadas pelo não menos top Tom Munro. A direção de arte fica a cargo de Giovanni Bianco. Em tempo: depois de Chanel Iman ser confirmada na SPFW, todos os esforços da Forum é para achar uma brecha na agenda de Lara para que ela venha desfilar pela marca. Lara se animou com a vinda. Patti Wilson, que assina o styling, confirmou que vem.

Muro de Miami

Uma mega instalação de obras pintadas em muros tem sido a grande atração paralela da Art Basel, em Miami. Batizada de Wynwood Walls a mostra reúne pinturas de 15 artistas super influentes de regiões como a Ásia, Europa, América Latina e EUA. Dois nomes brasileiros foram escolhidos para enfeitar os muros: a dupla OSGEMEOS e o paulistano Nunca. Em uma área indoor, rola ainda uma expô com fotos de Martha Cooper retratando o trabalho de criação dos artistas.

Berlusconismos

Quem está no Rio é o suíço Yvan Rodic, o nome por trás do hype blog Face Hunter. Depois de uma semana circulando pelos hotspots paulistanos, Yvan baixou na cidade, no fim de semana. Foi visto com seu ar nerd na Discoland e pelas ruas de Ipanema e Leblon. Essa é a primeira vez que Yvan volta ao Brasil desde a sua fatídica declaração à revista Dazed and Confused, na qual dizia que a “moda brasileira é uma merda”. Sorte que somos um povo pacífico, né? Caso contrário, Yvan já teria levado umas miniaturas do Cristo Redentor na face afora.

 Comentar

Presentes com ação social



Mochila da Luluca, biquíni da Guaecá e carteira da Maria Cor, esses e outros presentes você poderá encontrar no Orla a Portê, que rola nesta quarta e quinta-feira e tem sessão extra no domingo , no Felice Caffè, em Ipanema, entre 17h e 23h.



Novas grifes formam o coletivo de estilistas do evento e a proposta dos organizadores é oferecer ao público carioca um time com as grifes que representam novidades do cenário fluminense de moda. Produtos exclusivos e originais são as promessas dos criadores que levarão peças de alfaiataria e malharia, femininos e masculinos, acessórios, objetos de design patinados e até semi – jóias. Tudo com a chancela das marcas Maria Chipp, Maria Cor, Espécie, Guaecá, Hare Hare, Luluca, entre outras.



O evento tem seu viés beneficente e, durante os três dias, alimentos e brinquedos serão arrecadados e doados para crianças carentes do Morro do Cabrito.

 Comentar (1)

De cabeça para baixo


Divulgação

Baixista, compositor, arranjador e cantor Mauricio Oliveira lança o segundo CD de sua carreira nesta quarta-feira, no Cinematheque. Depois de trabalhar com Alceu Valença, Sandra de Sá, Kid Abelha e Seu Jorge, Mauricio mostra o repertório de seu segundo CD, Brasil Invertido.

Com produção do próprio Mauricio e Alexandre Castilho, a sonoridade do novo disco é costurada por influências plurais como bossa nova, forró, maracatu, samba, pop e jazz e conta com participações especiais de Línox, Max Vianna, Gabriel Moura e Dudu Falcão. No repertório, canções do CD como Sotaque, Francesinha e Encontro e outras do álbum anterior, entitulado Registro, e ainda versões para clássicos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Martinho da Vila.

 Comentar

Memória viva

Divulgação

A revista do Fantástico, lançada nesta segunda-feira, relembra 10 momentos memoráveis da televisão brasileira na sua nova edição. Nesta segunda-feira, o elenco da Globo conferiu de perto a exposição Os Inesquecíveis, armada no Fashion Mall, onde as fotos da revista foram parar em grandes murais. A festa foi pilotada por promoter Beto Bardawill e por lá, Bel Kutner e Tonico Pereira, que ilustram dois momentos distintos. Ela como a mãe de Alexandre Borges em O astro, e ele de Sinhozinho Malta, eram alguns dos muitos convidados presentes.

Quem não tiver a oportunidade de conferir a exposição, poderá apreciar as fotos feitas por Sasha Höschtetter.

Sasha Höschtetter

Baila comigo: Alinne Moraes, com figurino de Marie Salles, de Viver a vida. Esta é a primeira novela que a figurinista, considerada no meio uma das apostas da nova geração, assume. Alinne foi fotografada no Projac, mas a foto mostra a atriz na praia com lindo pôr-do-sol ao fundo. O look remete ao início da década de 80, que está em alta nos dias de hoje.

Sasha Höschtetter

Vamp: Dandara Guerra, com figurino de Marina Alcântara. A atriz de 26 anos de idade interpreta a personagem Natasha, que sua mãe Claudia Ohana fez em Vamp, aos 28 anos.

Sasha Höschtetter

Roque Santeiro: Andréa Beltrão e Tonico Pereira, com figurino de Cao Albuquerque. Os dois assumiram os papéis do casal protagonista, Viúva Porcina e Sinhozinho Malta.

Sasha Höschtetter

Rainha da Sucata: Xuxa, com figurino de Cristina Gross. A rainha dos baixinhos virou a Rainha da Sucata para o ensaio fotográfico. Xuxa interpretou Maria do Carmo, personagem de Regina Duarte na novela.

Sasha Höschtetter

Que rei sou eu? : Jonatas Faro, Mariana Rios, Sofia Abraão e Caroline, com figurino de Helena Brício. As fotos foram feitas na Casa Julieta Serpa. Curiosidade: a foto tem uma montagem com seis personagens em cena. Duas atrizes, Caroline e Sofia Abraão, aparecem repetidas na imagem.

Sasha Höschtetter

O astro: Alexandre Borges e Bel Kutner, com figurino de Helena Gastal. Curiosidade: a atriz Bel Kutner representa o papel que consagrou Dina Sfat, sua mãe.

Sasha Höschtetter

Dancin’ Days: Letícia Birkheuer, com figurino de Sônia Soares. Durante a sessão, a atriz e modelo dançou ao som da trilha sonora da novela e aparece loura platinada.

Sasha Höschtetter

Vale tudo: Cássia Kiss, com figurino de Natália Duran; Na novela, a personagem de Cássia Kiss é quem mata Odete Roitman. Na foto, a atriz interpreta Odete Roitman sendo assassinada. Na sessão, Cássia Kiss se dedicou profundamente e se jogou várias vezes na parede, simulando a morte da personagem.

Sasha Höschtetter

Selva de Pedra: Cláudia Ohana, com figurino de Lessa de Lacerda. A atriz foi fotografada nos luxuosos salões do Copacabana Palace. Para completar a cena, o cenário contou com uma simulação do teto da Capela Sistina e um vitral religioso ao fundo. Claudia foi às lágrimas no papel da noiva que é deixada no altar.

Sasha Höschtetter

Estúpido cupido: Maurício Branco e Bianca Ramoneda, com figurino de Ana Lúcia Quintaes. Uma rua da Gávea, no Rio de Janeiro, recria a atmosfera do interior de São Paulo da década de 60. Durante o ensaio, os dois literalmente pararam o trânsito, chamando a atenção

 Comentar (4)

Candie’s again

Divulgação

Britney Spears irá protagonizar uma nova campanha da Candie’s. Depois do sucesso da campanha anterior, a cantora entrou novamente em estúdio para posar para as lentes da fotógrafa Annie Leibovitz.

O ensaio, nos estúdios da Paramount, em Hollywood, foi acompanhado de perto pelo pai Jamie, e seu agente/namorado Jason Trawick. Para animar o ambiente, Britney selecionou como trilha sonora Madonna, Prince e Michael Jackson.

Referência pop não poderia faltar...

 Comentar

Tudo em paz

Reprodução

Rola a boca miuda que Sarah Jessica Parker vive criando climão com suas colegas de elenco de Sex and the City... mas não foi isso que se viu na pré-estreia do filme Did You Hear About The Morgans?, realizada em Nova York nesta segunda-feira. A prova é o sorriso de Kim Catrall que passou boa parte da noite conversando com a colega de set e espantou os boatos de que ambas não se dão bem.

 Comentar

A liberdade de Rihanna

Reprodução

Em poses sensuais e nenhum pudor Rihanna estrela a capa da QG de janeiro. Em entrevista, a cantora fala sobre a maior lição do ano de 2009. Onze meses depois da agressão que sofreu de Chris Brown ela afirma que se sente melhor toda vez que precisa tocar no assunto.

Não gosto muito de falar sobre isso, mas toda vez que falo, me sinto melhor. Tornou-se fácil", afirmou.

Reprodução

Ao ser questionada sobre como se sentiu após a agressão, deu um resumo de seus primeiros sentimentos.

“Nas primeiras 72 horas depois que eu percebi que ele havia me agredido eu senti uma espécie de torpor. Eu estava confusa. Foi um pouco estranho, mas depois, eu estava ficando entediada de estar em casa. Chamei Jay Brown e pedi: 'Eu quero voltar para o estúdio’”, lembra.

Reprodução

E qual foi a maior lição que ela aprendeu em 2009?

"Realmente que o amor é cego. Foi preciso muita força para sair desse relacionamento. Eram dois mundos diferentes, mas foi o mundo que eu vivi por dois anos. Foi preciso coragem para dizer "estou indo em direção ao meu próprio mundo. Começar de novo. "

 Comentar

Globo de espelhos

Dudu Llerena e Party Busters
A3: Márcio, Paola e Serginho

Dudu Llerena e Party Busters
Moo boy Eduardo Christoph

A última Discoland do ano, sábado, no Espaço Franklin, foi uma prévia da bombação que virá em 2010 sob o comando do pessoal da Moo: música de qualidade e estrutura de tirar o chapéu. “O segredo está nos ótimos DJs que convocamos. Eles mantêm o frescor da festa”, afirmou Eduardo Christoph, sócio da Moo, junto com Diogo Reis. Dessa vez, a boa música ficou nas mãos do norueguês Diskjokke, dos rapazes d’ OsRitmosDigitais e dos Moo boys, na pista de baixo; e, no dancefloor da Buati, os responsáveis pelo agito foram o A3 (Paola Orleans + Sérgio Amorim + Márcio Neves) e Gustavo Tatá. “É a melhor festa do Rio. Não poderíamos estar mais felizes de estrear na Discoland”, disse o contente Salim, do Ritmos. Foi noite de début em solo carioca para o paulistano A3. “O povo daqui é mais animado do que o de Sampa. A pista veio abaixo quando toquei uma música do Cerrone, figurinha certa nos sets”, comentou Sérgio, ressaltando o tech e o west house como novas influências da cena disco. Paola aproveitou para contar a história do surgimento da trupe: “A convite do DJ Bispo, fomos tocar no Bar Sonique, em SP. Então, o clube nos chamou para fazermos uma festa mensal lá. A partir daí, a agenda ficou lotada!”.

Dudu Llerena e Party Busters
O norueguês Diskjokke

Dudu Llerena e Party Busters
Os ritmados Yugo, Salim e Millos

Em tempo: dia 27, rola festa comemorativa de cinco anos da Moo, no MAM, ao cair da noite, como nos velhos tempos. “Nessa meia década crescemos muito, mas tomando o cuidado para a festa não sair do controle. Queremos atrair apenas o público que curte o nosso som”, ponderou Eduardo. Segundo tempo: a Buati volta para a casa-mãe, Erotika, na edição de janeiro.

 Comentar (1)

Mineiridade nagô em Santa

Divulgação

Santa Teresa ficou mais mineira no fim de semana. O estilista Ronaldo Fraga curtiu uns dias por lá, hospedado no Hotel Santa Teresa, junto com a mulher, Ivana Neves. No sábado, foi ao ensaio da escola de samba Porto da Pedra, naqual vai desfilar com outros estilistas. Anteontem, comandou uma mesa no restaurante Térèze, com alguns dos amigos cariocas. Após a SPFW, Ronaldo volta para o Carnaval.

 Comentar

Celebração do amor entre iguais

Heloisa Tolipan
André Ramos e Bruno Chateaubriand

No número 32 do Largo do Boticário, em um casarão datado de 1846 – construído por Joaquim Alberto de Souza da Silveira, padrinho de Machado de Assis André Ramos e Bruno Chateaubriand comemoraram, sábado, os 11 anos de união. Hoje, o lindo local encravado na Mata Atlântica, é um hotel butique, de propriedade de Lúcio Beleza e administrado pela filha, Joana. Voltando a André e Bruno... eles receberam os amigos com um brunch ao ar livre e Bruno usava uma camisa com o ano do encontro dos dois, 1998, estampado no peito. “Parece que tudo começou ontem. Quando a gente é feliz, o tempo voa. Para quem tem preconceito, um beijo e me liga”, mandou às favas Bruno, com a célebre risada.

Heloisa Tolipan
Marie Annick Mercier e Paulinha Severiano Ribeiro

Heloisa Tolipan
Miriam Gagliardi

Heloisa Tolipan
Leda Nagle e Bruno Astuto

Momento destaque: a catequização para Miguel Falabella aderir à onda do Twitter. Feito isso, os convidados aplaudiram: em algumas horas, o nosso querido Miguel (@falabellareal) tinha 5 mil seguidores! Ele contou que está mergulhado na montagem de A gaiola das loucas, escrita em 1973 pelo francês Jean Poiret. Miguel vai se encontrar hoje, em Sampa, com o renomado coreógrafo da Broadway Chet Walker, que também estará envolvido na montagem. Miguel e Diogo Vilela interpretarão o casal gay. Duvido que alguém perca!

Heloisa Tolipan
Liliana Rodriguez

Heloisa Tolipan
Fátima Martins

Heloisa Tolipan
Miguel Falabella

 Comentar

O homem certeiro

“A Osklen não vai estar no Fashion Rio. No entanto, estarei mais presente do que nunca”, disse Oskar Metsavaht. Os cartazes de divulgação do longa Rio, eu te amo, que começa a ser rodado por aqui, ano que vem, ganharão as ruas durante o Fashion Rio, em uma coletiva de apresentação do projeto. E Oskar, com uma nova empreitada pessoal, a Om.art, estará lá. Ele é o responsável pelo branding e comunicação visual do Rio, eu te amo. E mais: a equipe do longa irá instalar uma cabine, no Cais do Porto, para recolher histórias de amor. Depois, Oskar volta a bater o ponto no Fashion Rio, pois a New Order, sua marca de acessórios, desfila pela primeira vez no evento.

Datas dos viajantes

Aberta a temporada de emissão de vistos para top Djs internacionais. Tiësto já chegou ao Brasil e deu o pontapé inicial em sua turnê latino-americana. Domingo, por exemplo, depois de se empanturrar de churrasco, tocou na Capital Federal. Em seguida, partiu para Bolívia, sem nem pisar no Rio. Erick Morillo, chega dia 30 para se apresentar em Balneário Camboriú e, no dia seguinte, na festa private de Réveillon de Henrique Pinto, em Angra. Sai um pouquinho do nosso território para ir a Punta e, depois, cumpre uma agenda de seis apresentações brasileiras até fevereiro. No Rio, ele toca no Rio Music Conference, dia 13 de fevereiro. Ufa!

 Comentar

Casamento à vista?

Reprodução

Até o maior dos mulherengos pode ser convertido? Aparentemente sim e a prova é Russell Brand, namorado de Katy Perry foi visto fazendo compras em Londres. Não simples compras, mas sim a visita a uma joalheria e a aquisição de uma aliança! O flagra foi feito pelo site Socialite Life.

Reprodução

O casal que está namorando desde setembro praticamente não manteve a sua relação tranquila com a imprensa, e Russell admite que agora é um "gentleman ". Seria um presente antecipado de Natal ou casamento á vista?

 Comentar (1)

Como dispensar uma menina por Robert Pattinson

Toco, fora, veto... tenha o nome que for, a ideia é a mesma, dispensar uma garota com educação. As dicas são do idolo teen do momento.

Anotem as cinco dicas do rapaz!


 Comentar

Um rolé por aí...

Divulgação
Romulo, Sandro, Susana, Felipe, Igor e Rafael

A atriz Susana Vieira mostrou que não é só uma grande atriz. Ela também é uma grande companheira. Susana foi a Nuth Lagoa conferir de perto e apoiar a estreia do clipe da música Rolé, do grupo Seu Cuca. Na verdade o apoio era para o namorado, Sandro Pedroso. Ele ao lado de Rafael Monteyro, Rômulo Arantes Neto e Felipe Adler, que também assina o roteiro e participa do clipe.

Em noite animada, a história dos 4 amigos que saem para um rolé pelo mundo, divertiu e arrancou gargalhadas do público e da atriz que estava orgulhosa da performance de Sandro. O clipe tem direção do também ator Igor Trípoli.

 Comentar

A primeira vez como um Raimundo



A primeira apresentação de Tico Santa Cruz como vocalista da banda Raimundos rolou neste fim de semana, em Mesquita. O grupo encerrou a 2ª Jornada Baixada de Direitos Humanos. Foi primeiro show em que Digão e Tico dividiram o vocal da banda no Rio de Janeiro.

Como todos sabem, Tico assumirá o vocal da banda Raimundos em uma turnê especial pelo país, mas isso não impede que a agenda do Detonautas esteja lotada, em janeiro a banda de Tico está confirmada para o Festival de Verão de Salvador e para o Planeta Atlântida.

 Comentar

Missoni inaugura sua flagship no Shopping Iguatemi

Luciana Prezia
Romy, Mariana, Margherita, Vittorio, Talita e Milly

Aguardada com empolgação pelos fashionistas de todo o país a Missoni abriu as portas de sua flagship no Shopping Iguatemi reunindo uma turma de fãs da marca. A simpatia de Margherita e Vittorio Missoni recepcionando os convidados, juntamente com as diretoras da loja no Brasil Romy e Milly Dryzun, Talita Moya e Mariana Pusch animava ainda mais quem chegava para conferir os looks da grife.

Luciana Prezia
Isabella Fiorentino, Zig (cão) e Arlindo Grundi

Luciana Prezia
Margherita Missoni, Vittorio Missoni e Constaza Pascolatto

Na sequênca, parte dos convidados rumaram para um jantar no restaurante Dalva & Dito. De lá, Margherita e Vittorio Massono ainda tiveram disposição pra festa que rolou no Club A noite a dentro, para poucos e bons, para comemorar a chegada da primeira flagship da grife italiana no Brasil.

Luciana Prezia
Adriana Trussardi

Luciana Prezia
Margherita

Motivos para comemorar não faltavam... no fim da festa as araras contavam com poucas peças para serem vendidas, restanto apenas algumas faixas de cabeça, no valor de R$ 360.

 Comentar

Pró-música

Claudio Pilha.
O ministro da Cultura,Juca Ferreira, em conversa com Leo Feijó, presidente das Casas Associadas (Associação Brasileira das Casas de Shows Independentes) e do Grupo Matriz, durante a feira Música Brasil, que terminou neste domingo, em Recife.


Músicos de todo o país já fazem planos para 2010 com o anúncio feito neste fim de semana, durante a Feira Música Brasil, pelo ministro da Cultura, Juca Ferreira. Como parte do Nacional da Cultura (FNC), o Ministério da Cultura disponibilizará parte dos R$ 820 milhões do Fundo Nacional para os investimentos diretos em todos os segmentos, como novos modelos de negócio e financiamento de eventos, o Fundo Setorial de Música que reforçará o investimento na cadeia produtiva do setor.

E um dos mais animados era Leo Feijó, que preside a Casas Associadas e reúne casas de show e espaços culturais de pequeno e médio porte e conta hoje com associados em todas as regiões do Brasil. As Casas têm como objetivo conectar os espaços que abrem oportunidades a bandas autorais, DJs, curadores e novos produtores, especialmente na arena musical, mas também em outras manifestações artísticas. Articulada no Festival Goiânia Noise de 2007, a associação foi fundada oficialmente em março de 2008, em Belo Horizonte, e tem sede atualmente no Rio de Janeiro.

A Casas Associadas coloca mais de 2 milhões de pessoas por ano para dançar...

 Comentar

Resultado da promoção Retratista

Coração de mãe sempre cabe mais um e por isso escolhemos nossas cinco fotos prediletas da promoção Retratista- Mel Mattos.

Confire:

Sérgio Mattos, descobridor de muitas tops enviou o seu clique de Ana Beatriz Barros dando uma última olhada no espelho.

Sergio Mattos
“Espelho ..espelho meu ....”

No mesmo clima de capturar um personagem, nossa leitora Aline Leone clicou seu filho e explicou a escolha.

Aline Leone
“Falar foto incrivel é relativo, pois o que possuo de mais incrivel é meu filho e sempre que o fotografo independente do momento é íncrivel. Essa foto é especial para mim”.

Já Lu Gastão preferiu nos lembrar de um velho ditado.

Lu Gastão
“Uma andorinha só não faz verão. Fiz uma sequencia da minha própria janela e tem um pedaço azulzinho do céu”.

Bruna Tavares fez um registro durante um voô na ponte Rio- Salvador .

Bruna Tavares
“Achei muito incrível e nunca tinha visto uma imagem como essa. A bafo fica pra próxima...”

Fábio Branco nos lembra da importância das águas.

Fábio Branco
"A foto foi feita no Ibirapuera, na época do Natal do ano passado, farei o mesmo clique em 2009, em breve”.

Entraremos em contato com os nossos ganhadores. Obrigada pela participação de todos e até a próxima...

 Comentar

Quatro perguntas para... | Erlend Øye

Antes da apresentação, no Vale Open Air, sexta-feira, batemos papo com o cantor, que não decepcionou no célebre estilo ranzinza. “Não gosto de dar entrevista, porque os repórteres sempre me fazem perguntas óbvias e chatas. Eu lhe dou a chance de me fazer uma pergunta, se ela for interessante, lhe concedo a entrevista”, lançou o desafio. O resultado do embate você confere abaixo:

O nome The Whitest Boy Alive nos remete à solidão. Você se sente só?

Na verdade, não. O nome da banda, assim como o título, a capa e as músicas do primeiro disco, Dreams, é mais uma ideia do que uma sensação. O conceito surgiu de uma só vez, como uma imagem. Eu já havia composto algumas canções, aí veio a ideia da capa: um prédio com muitos apartamentos, e, à noite, quando as luzes de todos os cantos estivessem apagadas, haveria luz saindo de apenas uma janela. Embaixo, viria escrito: “The Whitest Boy Alive, Dreams”.
Fabiano Moreira/Agemda gemaTV


Do álbum de estreia para o segundo, Rules, o que mudou na banda?

A entrada do Daniel (Nentwig) mudou tudo. Antes dele, éramos apenas o ‘sonho’ de uma banda. Depois, passamos a ser uma banda de verdade. E foi tudo muito despretensioso. Ele já tocava conosco de vez em quando, mas tive de convencê-lo a integrar a banda de vez e aí ele trouxe o sintetizador para o nosso som.

Você ouve música brasileira?

Adoro João Gilberto e Milton Nascimento, mas não gosto muito da música que é feita, hoje, no Brasil. Vocês tiveram seu auge nos anos 60 e 70. Agora, não há tanta originalidade.

Do que mais gosta na cidade?

Da Praia de Ipanema. Adoro ficar ao ar livre, quieto. Só acho que vocês têm carros demais. Odeio carros. Foi por isso que me mudei de Berlim de volta para a minha cidade natal, Bergen, na Noruega. Na rua onde moro não passa um carro, é ótimo. O problema é que, lá, só posso sentar do lado de fora dois meses ao ano, porque é muito frio. Aqui, vocês podem fazer isso o ano inteiro. Ah se não houvesse tantos carros... Talvez até me mudasse para cá.

 Comentar

O menino cool (e rabugento) do mundo

Daniel Benassi
Maria Otero

Daniel Benassi
Rodrigo Peirão e Arnaldo Borensztajn

Daniel Benassi
Isabella Queiroz e Luiza Mariani

Daniel Benassi
Maxime Perelmuter

Daniel Benassi
Anne Gaul e Fabrício Costa

Erlend Øye, vocalista e guitarrista do The Whitest Boy Alive é do tipo de cara que deixa os fãs confusos. No show da banda, no Jockey, o norueguês esguio revezava momentos de pura simpatia, em que pedia para o público fazer algazarra, e instantes de rabugice cool. “Este show está me lembrando de quando eu toquei aqui, no Rio, em 2005, com o Kings of Convenience. O pessoal da frente está interessado em ouvir a música e o de trás só quer saber de festa. Sabiam que é falta de educação falar enquanto tem alguém tocando na sua frente?”, deu bronca Erlend.

Depois de algumas trocas de olhares constrangidos, o público esqueceu da bronca e continuou a
festejar. Podemos dizer que foi uma noite histórica, talvez a melhor do ano. Todo mundo saiu extasiado e impressionado com a sonoridade solar, festiva e inteligente dos branquinhos. Erlend, apesar da bronca, estava feliz e não tirava o sorriso do rosto. “Ontem, estava na Gávea, quando, de repente, começou a chover e a rua se tornou um rio. Tive de arregaçar as calças e enfrentar a correnteza. E vocês, curtiram a chuva?”, disse Erlend. Na hora de apresentar a banda, fez questão de dar uma aulinha básica de geografia: “Este é o Daniel, no sintetizador. Ele é da Bavária, região famosa da Alemanha. O Sebastian, baterista, é de Frankfurt, também uma cidade alemã importante. E o Marcin, baixista, é da Polônia, que não fica na Alemanha, mas já foi ocupada por ela”, brincou. Mais: Erlend circulou com uma bolsa by Gilson Martins, com o desenho do Corcovado. Ah, quando algum fã pedia para tirar foto com ele, respondia: Desculpe, não gosto de fotos”.

No ar com a minissérie Cinquentinha, Betty Lago foi ao Vale Open Air assistir à Tudo pode dar certo, de Woody Allen, acompanhada de Miguel Falabella. “O papel da Rejane foi um presente de última hora que o Wolf (Maya) me deu. Nunca havia feito um personagem que mistura a comédia ao drama. Foi desafiador. Além disso, a experiência de morar na mesma casa que Susana Vieira e Marília Gabriela, por um mês, foi intensa”, comentou Betty, que faria o papel interpretado, hoje, por Maria Padilha, mas foi chamada para interpretar ‘Rejane’ por conta da saída de Marília Pêra do programa. Em tempo: Betty atuará, em 2010, no seriado A vida alheia, também da Rede Globo, escrito por Falabella.

 Comentar

Noite suingada

Léo Neves


“Lançar CD em casa é muito bom, no Circo Voador, onde não me apresento desde 1992, é melhor ainda”. Foi nesse clima e com o astral lá em cima, que Ed Motta apresentou o repertório de seu novo trabalho, Piquenique, sábado à noite, na concorrida lona fincada no coração da Lapa. A plateia entrou no clima das músicas suingadas do cantor e transformou a noite em um delicioso baile. Previsto para ter uma hora e meia de duração, o show empolgou Ed, que só saiu do palco duas horas depois, com direito também a músicas no piano, com o cantor sentado à beira do palco em uma troca de energia celebrada pelos presentes. A cada vez que ele inseria um de seus “instrumentos vocais” nas canções, levava os fãs ao delírio. Ed aproveitou o espaço para convidar e apresentar o músico Marquinhos Sócio e fez com ele um dueto de arrepiar. Simpático, Ed Motta chamou um exímio dançarino de break ao palco, para uma performance. Thalma de Freitas só arredou o pé de lá após passar pelo camarim para dar um beijo no cantor. O novo CD foi bem recebido pelos fãs de Ed Motta e vendeu feito água durante a apresentação. Dançante como o Manual Prático. Em tempo: foi de Ed uma das melhores tiradas da noite. Ao voltar ao palco, perguntou se havia algum show por perto, pois ele ouvia, algo parecido com uma apresentação do Free Jazz. Ledo engano. O que rolava logo ao lado, na Fundição Progresso, era o tuntz tuntz do bate-estaca da festa GLS B.I.T.C.H..

 Comentar

Hermano

Juju Ribeiro

Manu Chao, o mais brasileiro dos músicos gringos, fez uma apresentação energética e cheia de hits, quinta-feira, na Fundição Progresso. Teve roda de pogo e três horas ininterruptas de música. “Amo o Rio, até debaixo d'água”, brincou Manu, sobre o dilúvio que caiu naquela noite. No dia seguinte, seguiu para Fortaleza, onde se apresentou e curtiu o domingão com o filho, na Praia do Futuro.

 Comentar

Foto bafo

Robert Schwenck leva Bruno Cezário, diretor do balé Boca do Lobo, em cartaz até janeiro, no Espaço Sesc, e Thiago Sancho, bailarino da trupe, aos céus para nossa foto dominical

Robert Schwenck

O bailairino Bruno Cezário convocou grandes estilistas e fotógrafos da cidade para contribuir com seu novo espetáculo, Boca do Lobo, da Cia. de Dança Renato Vieira. Robert Schwenck foi um deles e levou Bruno e Thiago para o alto de um prédio, céu azul e o mar de Copacabana ao fundo para essa foto. O espetáculo fala de risco, todos aqueles a que estamos sujeitos diariamente e Robert também quis se arriscar. ”Quando olho para essa foto, me dá um pouco a ideia dos dois se chocando no céu... parece que um vai voar ou que está caindo e o outro vai pegá-lo. Ou ainda que Bruno segura Thiago para não subir aos céus“. São muitas as interpretações e os riscos.

 Comentar (2)

A Santa de Zemog

Artista plástico mostra os cantinhos mágicos do bairro histórico. Hoje, ainda rola expô de vídeos ‘livres‘ no ateliê de Zemog, em Santa Teresa, claro

Jorge Salomão
Zemog e a mulher, Rita Dias, vivem dia de turista

“Quando conheci o Rio de Janeiro, em 1970, o primeiro passeio que fiz foi de bondinho pelas ladeiras de Santa Teresa. Foi uma tarde mágica e, como bom mineiro, pensei: ’Um dia, ainda vou morar aqui!‘. Três décadas depois, aqui estou eu morando e trabalhando neste bairro incrível. Santa é uma outra cidade dentro do Rio. Tem ar europeu com alma carioca e a calma do interior. Sua localização é privilegiada: sobre as colinas debruçadas na Baía de Guanabara e inundada de verde da maior floresta urbana do mundo. Moro em uma rua escondida e, a mil metros do meu ateliê, há um casario do século 19. Quando quero ver diversidade, é só seguir o trilho dos bondes, lotados de turistas nativos e importados. Para almoço ou jantar, sabores a escolher: cozinha mineira, nordestina, japonesa, asiática, alemã, francesa... Cinema tem, acarajé tem e doces portugueses também! Só paro de comer quando vou fazer compras nas lojinhas de arte popular. O importante para entender Santa Teresa é saber que este já foi um bairro aristocrático, que abriga o convento das carmelitas e centros culturais que lhe conferem ar de realismo fantástico, aos moldes de Gabriel García Márquez. É privilégio de poucos abrir a porta todo dia e dar de cara com o Cristo Redentor“.

24 horas perfeitas em Santa Teresa



Para iniciar o dia, caminhada nas Paineiras, com direito a ducha natural. Na volta, há de se passar pela Banca do Souza para pegar os jornais do dia e depois tomar café da manhã na varanda do Cafezito, no Largo dos Guimarães. No almoço, outro must do: ir ao Aprazível para comer uma pescada amarela com banana da terra. Hora da programação cultural: Parque das Ruínas e Chácara do Céu, sem esquecer de contemplar a vista espetacular do Pão de Açúcar. Ao cair da tarde, um dry Martini, no Bar dos Descasados, no Hotel Santa Teresa – vendo o pôr-do-sol atrás da Serra dos Órgãos. Lu-xo! Com a noite se aproximando e a fome também, uma ótima opção é o acarajé da baiana Teresa, em frente aos Correios. Sobremesa? Cuscuz de tapioca, ora bolas! Depois é só pegar o bondinho e... bom passeio!

 Comentar (1)

FESTOLIPAN DO DESIGN

Damos prosseguimento ao Festival de Jovens Talentos mais democrático do país e apontamos nosso foco para quem está criando peças bonitas, funcionais e úteis que fazem, fizeram ou farão parte de nossas vidas com estilo

Mente inquieta



Marcella Bacellar já produziu de tudo. “Na escola, eu vendi de velas à bijuteria. Cresci dona de uma mente criativa”, conta. A preguiça para os estudos, acabou revelando uma profissional e tanto. “De saco cheio do colégio, no segundo ano, prestei vestibular pra Desenho Industrial e passei. Escolhi a área de produtos, voltada para a criação de móveis. Foi quando criei a Linha Nido”, lembra. Daí para ver a ideia concretizada foi um pulo. “Durante uma pesquisa, fomos visitar uma fábrica de móveis feitos com fibra natural e o dono da empresa comprou nossa ideia. Hoje, a Linha Nido – uma mistura de sofá, chaise longue, poltrona e banco – está nas lojas”, comemora. Em seguida, trabalhou com o arquiteto Pedro Paranaguá e foi ainda mais longe. “Me formei e vim fazer pós em Barcelona. Estou trabalhando no meu projeto final: um loft projetado para empresários que residem temporariamente no Rio. Os três melhores projetos serão publicados em uma revista daqui e divulgados pela faculdade. Quem sabe, né?”. Alguém duvida?

 Comentar

Miscigenação na arte



Com dois Leões de Cannes na prateleira, Bruno Bertani está para lançar uma nova linha de objetos, pelo site da Indústria Nacional Delivery, que tem a cara do Rio: “Quero fazer a vida das pessoas mais bonita. É um projeto do coração. Comecei pelos relógios com o skyline das cidades mais famosas do globo, incluindo Rio e SP, lógico. Ainda no forno, estão o cavalo-de-pau mais simples do mundo, a mesa de jantar, que nasceu de uma tipologia, e três vasos de flores que ‘falam’”, deixa escapar Bruno, a cara do design nacional que, aliás, para ele, tem características essenciais: a mistura e a improvisação. “Misturamos palha com plástico, indústria com artesanato, Carnaval com negócios. E a nossa riqueza vem da maneira alternativa que encontramos para resolver problemas”, afirma o carioca. A própria iniciação de Bruno na carreira foi exemplo dessa salada tropical: “Estudei na Escola Naval e, depois, cursei publicidade na UFF. Mas minha história no design começou, mesmo, pela veia de meu pai, que era mecânico”. Palmas para a mistureba!

 Comentar

O designer dono dos prêmios



A dúvida de Jaakko Tammela quanto a que rumo tomaria quando saísse da faculdade de design era a mesma dos estudantes da área. Sigo pelo design gráfico ou parto para o de produtos? “Acabei optando pelo segundo, pois me pareceu mais desafiador como campo de atuação”, conta. Durante o início do processo de criação, ele opta sempre pelo papel e caneta. “É rápido e mais ágil. Quando entro no projeto, as ideias vêm com velocidade. Se alguém me vir trabalhando vai achar uma zona!”, diverte-se Jaakko, diversos prêmios de design na estante: o alemão If Design Award, por quatro anos consecutivos, o americano ID Design Review e o brasileiríssimo prêmio do Museu da Casa Brasileira. Mais importante do que os troféus, o que conta mesmo é a praticidades de suas criações. Que tal o bebedouro Liz, no qual não precisamos virar o garrafão de água para abastecer o aparelho, nos liberando de esforços e facilitando a troca? É ou não é uma mão na roda?

 Comentar

Leveza: a chave da sustentabilidade



Graças à elegância extraída da simplicidade, a cadeira Atibaia, criada por Paulo Alves, conseguiu o prêmio maior, na categoria mobília, do Museu da Casa Brasileira, em 2009. “O que me inspira é a estrutura das árvores, o desenho das paisagens, o detalhe do encaixe de uma peça de talhado japonês ou a solução que um ribeirinho encontra para erguer sua palafita à margem do rio”, entrega Paulo, que utiliza sempre a madeira como vedete nas criações. Aproveitando o ensejo natureba, como a questão ecológica aparece nas peças que desenvolve? “Vivo em busca da leveza visual e material e esse é o caminho para se economizar recursos naturais. Hoje, é impossível pensar em design sem se preocupar com sustentabilidade”, ressalta o paulista. Além da paixão pelo meio ambiente, outros caminhos levaram Paulo à madeira: “Quando era criança, estudei em uma escola do Sesi, no interior de SP. Tínhamos à disposição uma marcenaria, que se tornou meu lugar preferido”. O amor de Paulo pela profissão... Freud explica até com um pé nas costas, não é?

 Comentar

Portas abertas para criatividade



Para que serve uma porta? A resposta da designer Carla Lemgruber, foi além do óbvio. “Um dia, olhei para uma porta e comecei a imaginar várias maneiras divertidas de entrar em um ambiente. Deve ser resquício do meu grande sonho: trabalhar com brinquedos”, conta. Eis que surgiram Ly, Alice e Queca, as portas criadas por Carla para seu projeto final da faculdade, que a levaram além do imaginado. “Os professores gostaram tanto que me indicaram ao Reddot Design Award, prêmio alemão destinado apenas a profissionais. Concorri até com a Apple. Fiquei muito feliz em receber a Menção Honrosa”, orgulha-se. Morando em São Paulo, a carioca de imaginação fértil ainda sonha alto: “Meu objetivo é trabalhar com brinquedos. Quero abrir minha própria Disney. Com uma diferença: que as pessoas possam levar para casa o pedacinho que mais gostarem da loja”.

 Comentar

O professor pardal esteta



Marcello Leite Barbosa queria, mesmo, ser inventor. “O design foi uma escolha natural, o mais próximo do que eu dizia querer ser quando crescer”, brinca Marcello. “Por sorte, percebi a tempo que não era fazendo engenharia que eu iria exercitar minha criatividade”, complementa. Ao fim da faculdade, Marcello criou um projeto que unia o design ao invento. Era como ligar os pontos da infância à carreira que se iniciava. “Foi a síntese do que eu já havia feito. Criei um gerador eólico: mistura de catavento com barco à vela”, conta. Comercialmente, seu maior sucesso foi a reinvenção da cadeira Zazen, que era usada nos anos 30 para meditação. Após o lançamento da Zazen by MLB, rolou até fila de espera para comprar. “Transformei em uma cadeira-bolsa-mochila”, anima-se Marcello, que acredita que o design tem de fazer parte do cotidiano das pessoas. “O público passou a apreciar e querer viver em meio ao design”, decreta.

 Comentar

‘Passione, Brasil’ à moda italiana

Apesar de a Seleção Brasileira ter matado de goleada os ragazzi italianos, que tiveram de engolir a seco a eliminação pela Copa das Confederações, em junho, os gols de cruzamento entre os dois países renderam bons lances na Copa do Planeta Moda ao longo de 2009. A costura do made in Italy ganhou ainda mais valor agregado quando alinhavado com a linha verde-amarela. Embora tenha sido um ano più gelato para os Versace, Armani, Prada, Ferré e Cavalli – os lucros do setor no país despencaram 4%, em 2008, e a ordem do dia, na pasta do ministro de Desenvolvimento Econômico da Itália, Claudio Scajola, foi injetar muitos euros para salvar 700 mil empregos – la dolce vita da capital do design, é vero, ficou mais açucarada sob o confeito brasileiro. Esqueça por alguns minutos les bleus. No Ano da França no Brasil, quem também deu um ciao foi a Itália.



Para o calendário mais desfolhado do mundo, o fotógrafo x-rated americano Terry Richardson clicou, in natura, na companhia de bichos preguiça, frutas e galos, em maio, um clã de top models internacionais. Entre elas, as brasileiras Ana Beatriz Barros e Gracie Carvalho. Tudo sob o sol de Trancoso, na Bahia, para a folhinha Pirelli 2010.



Purgatório da beleza e do caos, o Rio dos clichês ganhou a realidade-ficção na campanha bafônica da marca italiana Relish, em março, na qual trazia duas tops sendo revistadas por dois modelos vestidos com os uniformes da PM, na Praia do Arpoador, com o Morro Dois Irmãos ao fundo. Eduardo Paes mandou um choque de ordem à direção da grife. Resultado? A retirada dos outdoors em várias cidades da Itália.



O céu é o limite para o designer italiano Salvatore Pianura. Além de ter aberto, em outubro, a primeira loggia da Pianura Studio, no Rio, no Shopping da Gávea, ele passará a produzir parte das coleções no Brasil, em 2010. “As cariocas têm muito estilo próprio, não precisam seguir tendências, porque já são coloridas por atitude”, elogia o estilista. Salvatore, que não acredita em negócio de moda pequeno, inaugurará mais dois pontos de venda no Brasil, no ano que vem.



It-material boy de 2009, Jesus Pinto da Luz foi a bola da vez (sem trocadilho de duplo sentido), em julho, ao posar só de cueca para a Intimissimi, marca de underwear mais popular da Itália. O gato-DJ namorado de Madonna voltou a exibir os dotes na semana de moda de Milão, quando desfilou também de cueca para a grife D&G.



Com renda revertida para a ONG carioca Coopa Roca, a Puma e a Ferrari, duas gigantes italianas, uniram forças em nome da moda canarinho. Levou a assinatura do estilista paulista João Pimenta, o colete masculino vermelho Ferrari inspirado no piloto da escuderia rubra, Felipe Massa, cuja peça foi leiloada no site Brechó Social, em outubro, em homenagem ao Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1.



Donatella Versace pode não ter um chinelo de borracha com tiras para chamar de seu, mas foi em um legítimo par de rasteirinhas made in Brasil que a medusa por trás da grife Versace deu um autógrafo a uma fã, quando esteve no Rio, em outubro. Além dos oito pares de Havaianas, a loura, fã de Lenny Niemeyer, comprou 15 biquínis em uma só tacada. “Pode ser que o Rio me inspire para a próxima coleção”, deixou escapar Donatella, impressionada com as cores da cidade.





De pernas não para o ar, mas no asfalto de Milão, na ponte aérea Rio-Milão-Rio, as estilistas cariocas Marcela Calmon e Renata Salles, da marca Filhas de Gaia, viram refletidas nos vitrais da catedral Il Duomo, a inspiração para as estampas que ganharam volumes geométricos na coleção de inverno desfilada, em janeiro, no Fashion Rio. Sapore d'Italia vermelho-Valentino ainda ganhou reflexo no desfile da Tessuti, em homenagem ao mestre Valentino Garavani, aposentado no ano passado.






Nos anos 70, os anjinhos da Fiorucci aterrissaram por aqui, trazendo sob as asinhas o primeiro jeans de marca que o brasileiro conheceu. Agora, em novo voo rasante sobre os trópicos, eles flecharam, em outubro, o coração dos cariocas na festa Open Catarse, no Jardim Botânico, em dobradinha com o coletivo GemaTV, e pilotada pelo angelical cat DJ da noite, Zeca Veloso, filho de Caetano Veloso. Com previsão de abertura de uma loja, no Rio, no ano que vem, as coleções dos segmentos adulto e infantil serão fabricadas no Brasil, sob a supervisão da Fiorucci de Milão, a casamadre, como é conhecida a matriz da marca.



Os tricôs multicoloridos em ziguezague da tradicional Missoni, finalmente, ganharam ponto cheio no Brasil, com a abertura da primeira loja Missoni, no Shopping Iguatemi, em São Paulo. A unidade brasileira terá acesso a todo o universo da marca ao mesmo tempo que a Europa. O projeto da flagship, elaborado na Itália, trará para o Brasil o conceito completo de lifestyle da grife, incluindo os itens da Missoni Home.





Sobre as ondas da Vanity Fair italiana, que publicou um ensaio batizado Point break com alguns famosos ratos de praia, a it-beach girl Maya Gabeira, melhor surfista de ondas grandes do mundo, foi clicada, em maio, pelo fotógrafo italiano Claudio Carpi, na Praia de Grumari. Além da filha de Gabeira, outros brothers, como Fernanda Lima, Caio Vaz e Breno Leonne, fizeram jus ao editorial que os classificou de “belos como anjos, livres como o ar”.

 Comentar

Solidariedade e desejos femininos

Reprodução

Lady Gaga é a nova protagonista da campanha de cosméticos da MAC ao lado de Cindy Lauper. A dupla lança pela marca dois batons com os nomes de cada uma, batizados de Viva Glam Gaga e Viva Glam Cindy, respectivamente, que serão lançados em março de 2010.

Fotografadas por Ellen von Unwerth, o primeiro cartaz da campanha foi divulgado nesta sexta-feira e mostra as novas embaixadoras da Fundação MAC Aids. Segundo a marca, os batons custarão 9 euros que revertem integralmente para a fundação.

Coincidência ou não, a foto foi divulgada após as declarações de Lady Gaga no programa de de Barbara Walters, transmitido pelo canal norte-americano US TV em que reafirmou a o gosto da cantora por mulheres e o fato de já ter mantido relações sexuais com uma garota.

"Eu gosto de mulheres. Quando eu estava com meu namorado eu tinha fantasias com mulheres", comentou.

 Comentar

Bailinho al mare

Ag. Azimute

Em terra firme ou em alto mar o Bailinho é sinônimo de diversão e boa música por onde passa. E nesta Quinta-feira não foi diferente durante a festa promovida pelo sorvete Magnum no Pink Fleet, na Marina da Glória. Por lá Rodrigo Pena esquentou a pista de dança para um público jovem de poucos e bons.

Ag. Azimute

Sorvete foi o menu principal e fez a alegria da ex-BBB Francine, do ator Rafael Almeida e das atrizes Louise D’Touani e as gêmeas Michele e Giselle Batista.

Ag. Azimute

Ag. Azimute

Em tempo... próximo a Marina da Glória, Rodrigo Pena volta a comandar o Bailinho no Armazém 1 do Píer Mauá a partir de domingo.

 Comentar (17)

Open door

Fred Pontes

De volta à cena noturna carioca, a Baronetti voltou a funcionar na noite desta quinta-feira com muita música e gente bonita. Na lista dos convidados uma turma animada contou que contava com a presença de ex-BBB’s como Priscila Pires, Fernando Mesquita, Emanuel Milchevski e Manuela Saadeh, que participou da segunda edição do reality.

Fred Pontes

O empresário Mário Bulhões Pedreira e Rick Amaral também estiveram presentes e curtiram a festa ao lado de Roger Gobeth, Bárbara Evans e Thiago Martins. Mas a surpresa da noite ficou a cargo da Miss Brasil Larissa Costa que pediu para subir na cabine de som e soltar sua música predileta para o público.

 Comentar

Música, bafinhos, campanha e moda brasileira

Vera Donato

“Fui de Go-go boy. Só faltavam as chuteiras, as meias até o joelho e o shortinho de helanca”, brincou Carlos Tufvesson sobre a noite na qual André Piva e ele foram DJs, no Londra, no hotel Fasano. Bricadeiras à parte, André Piva é um pesquisador de música e faz as vezes de DJ-gatão em festas de amigos. E abriu os trabalhos com Save a prayer, do Duran Duran. O mix foi de Lady Gaga, Cansei de Ser Sexy a divas, como Grace Jones e Donna Summer, “para os tiranossauros”, divertiu-se Tufvesson. Engraçados eram os pedidos dos convidados: “Toca Good night, do seriado Glee”, disse uma bonita. E André mandou ver: “Gata, você vai ter de se conformar. Não está no meu set list”. E ela: “Como assim? Está no top ten na Jovem Pan”. Menina, a noite era deles! Tufvesson está ligado na tomada 220v. Acabou de lançar coleção de outono-inverno na mesma semana na qual foi realizada a campanha pilotada por ele da Luta contra o HIV. “Recebi o melhor presente de Natal. Foi um reencontro com o meu lado espiritual ver o Cristo iluminado de vermelho no dia 1º. Como militante da causa foi emocionante contar com o apoio da Arquidiocese do Rio Significou muito para milhões de soropositivos no mundo a solidariedade da Igreja Católica”. Gato-garoto, e os preparativos para as semanas de moda? “Não desfilo inverno, mas estarei no Rio Prêt-à-Porter com a coleção para o atacado. Eu espero que os fashionistas usem 2010 para repensar o calendário. Não podemos continuar lançando outono-inverno em janeiro-fevereiro. Isso é um tiro no pé, porque estamos com 42 graus à sombra. Eu vivo no mundo da moda desde os oito anos e sempre se lançou inverno no mês de abril e primavera e verão, em setembro. Não entendo porque agora tem de ser diferente. Ganhávamos mais dinheiro àquela época”.

 Comentar

Cinco perguntas para | Mary Zander

A rivalidade, pelo visto, se restringe ao futebol. No mundo da música eletrônica, nossos hermanos argentinos são super receptivos ao que tem sido feito de melhor pelos brasileños. Mary Zander é prova viva, e bela, disso. Há dois anos morando em Buenos Aires, ela tem tocado nas melhores pistas da capital portenha, regularmente, por toda a América Latina e ainda assinou contrato com o badalado selo argentino Unlock Records. Outra novidade de Mary é que ela acaba de produzir uma faixa chamada Grand Slam. Em DDI com a coluna Mrs.Zander fala sobre a vida fora da terra natal e música.

Divulgação

Por que trocar o Rio por Buenos Aires?

Como boa carioca, não troco o Rio por nada. A idéia foi passar uma temporada fora, aprender espanhol, conhecer outra cultura e desvendar a vida a dois em outro país. Escolhi Buenos Aires por vários motivos, mas confesso que a facilidade do visto, por conta do Mercosul, influenciou bastante.

O melhor e o pior do Rio e BsAs?

O melhor é a forma de viver do carioca. Adoro a informalidade de poder passar o dia de Havaianas e biquíni. O pior é a insegurança, a violência tão presente. Me sinto mais segura em Buenos Aires, curto o estilo europeu, tão marcado na arquitetura. Uma das melhores coisas é passear de carro pela Avenida del Libertador, imponente e cheia de classe. O lado negativo, sem dúvida, é a sujeira deixadas pelos cachorros nas calçadas!

A cena eletro portenha é superior a nossa?

Digamos que a cena em Buenos Aires é mais antiga. A Pachá, por exemplo, bomba há mais de 15 anos! Existe uma cultura de clubs grandes mais consolidada, a música eletrônica consegue ser mainstream sem ser farofa. Tenho a teoria de que o jovem argentino tem menos opções do que no Brasil: ou vai para o eletrônico ou para o tango.

O que acha da onda de celebridades ocupando o espaço de DJs nos clubs?

Pessoalmente, sou contra. Entendo o appeal, mas acho que lugar de DJ é na cabine e de celebridade é nas colunas sociais e revistas de fofoca.

O que dá mais prazer: tocar ou produzir?

Produzir é novidade para mim, não sou a pessoa mais digital nem tecnológica do mundo. Tocar, sem dúvida, me dá mais prazer. Me sinto mais DJ do que produtora. Amo o momento cabine! Acho que, aos poucos, me sentirei mais à vontade no estúdio, estou investindo nisso.

 Comentar

Antíteses da Música Popular Brasileira

Felipe Panfili

A chuva de anteontem não impediu que a galera alternativa carioca calçasse seus all stars e fosse curtir Maria Gadú e Ana Cañas, no Vale Open Air, no Jockey. Não há como não conhecer ao menos uma música de Gadú. Shimbalaiê, por exemplo, já é quase um mantra. “Não me incomodo com a superexposição. Cheguei além do imaginado. Se cansarem, já valeu à pena”, desabafou Gadú, cuja timidez contrastava com o exagero da parceira de palco, a roqueira Ana Cañas, que foi quem roubou a cena na noite. “Eu dava aulas de teatro até descobrir que cantar em bar dava mais dinheiro”, lembrou Ana, cujo comportamento é o reflexo do título do seu CD Hein? “Comecei a compor, porque era caro pagar direitos autorais para outros compositores”, contou com um copo em uma das mãos e um cigarro, na outra. Elas subiram ao palco separadas, mas, ao fim do show, as mais novas “melhores amigas de infância” uniram as vozes e cantaram Ne me quitte pas, Lanterna dos afogados e encerraram a noite eclética com Come together, dos Beatles.

 Comentar

Grandes homens são feitos de...

Divulgação

Grandes feitos. Ou seriam os grandes feitos que são feitos por grandes homens? Bom, o fato é que o nadador Martin Strel se encaixa em ambas afirmações, porque, simplesmente, atravessou o rio Amazonas inteiro a nado. O filme Big River Man (ganhador de melhor fotografia em Sundance) retrata a aventura e chegou, semana passada, ao Brasil pelas mãos do ator e produtor Mickey Cottrell (foto). Infelizmente, a exibição do doc não rolou por força maior do destino, já que o Gig, local escolhido, foi fechado pela Prefeitura poucas horas antes. Mesmo assim, a coluna bateu um papo com o produtor, que contou como se fascinou pela história: “Conheci o Martin quando li na primeira página do Los Angeles Times que ele havia sido o primeiro homem a nadar o Rio Mississipi, em 2006. Então, chamei o diretor John Maringouin e pedi para que fosse à Eslovênia para conhecê-lo. Lá, ele contou que nadaria o Amazonas”. Apesar de não ter estado presente nas filmagens, Mickey afirma que aprendeu uma grande lição com o Big River Man: “Como um homem, de mais de 50 anos, acima do peso, que bebe duas garrafas de vinho por dia pode ser o maior nadador de grandes distâncias da história? Aprendi que tudo é possível”.

 Comentar

Vida longa à parceria

Renato Rossoni é o novo nome forte por trás da programação e RP do Dama de Ferro, o club que fez história no começo dos anos 2000, mas que estava meio deixado de lado pelos modernos da cidade. “Estou concentrando esforços no clássico after-hours, que rola no dia 1º de janeiro”, conta Renato sobre a estreia oficial. Por enquanto, ele alinhava os novos rumos de resgatar a vinda de DJ gringos queridinhos do under e incrementar o line up com os Djs da cidade, que viram sua história começar na mini-pista do Dama.

Finde na Lapa

Se depender de Maria Juçá, o sábado na Lapa será de feira e piquenique. Explica-se: a mãe do Circo Voador realiza a terceira edição da Feira da Joaquim, uma criação da agitadora cultural para movimentar os ateliês e o comércio na histórica Rua Joaquim Silva. “Portinari, Di Cavalcanti, Manuel Bandeira e até Madame Satã já moraram aqui. Agora, a verve cultural desse espaço é representada por nomes como Raul Mourão – que abriu condomínio de artistas – e Enrique Diaz, que mantém por lá a sua Cia dos Atores”, explica Juçá. Já a toalha quadriculada será estendida por show de Ed Motta, no Circo, amanhã, com o álbum Piquenique.

 Comentar

Faça seu lance

Divulgação
Alexandre Herchcovith

Que os óculos Wayfarer Ray-Ban são coqueluche fashion, ninguém duvida, mas já pensou ter o seu modelo personalizado e ainda fazer o bem? Pois é possível sim... Termina nesta sexta-feira os lances nos dez modelos Wayfarer Ray-Ban customizados por dez artistas renomados Marcelo Rosenbaum, João Gordo, Alexandre Herchcovith, Marcelo Rosenbaum, Mulheres Barbadas, Dudu Bertholini e Rita Comparato, Marina Person, Nando Reis, Adriana Barra, Finak e Catarina Gushiken (já cotado em R$ 2 mil).

Divulgação
Catarina Gushiken

Divulgação
Marcelo Rosenbaum

Os lances devem ser feitos pelo site www.crazyforcolorize.com.br, até esta sexta-feira. Para participar, basta verificar o regulamento e se cadastrar. Todo o dinheiro arrecadado será revertido para a Fundação Dorina Nowill.

Divulgação
João Gordo

Escolha seu modelo, faça seu lance, cruze os dedos e faça sua parte!

 Comentar

Seria o fim Timberlake?

Reprodução

Os rumores sobre o rompimento de Justin Timberlake e Jessica Biel voltaram à tona nesta quinta-feira. De acordo com o Page Six, do New York Post, o cantor teria passado a noite de terça-feira em companhia de um grupo de loiras durante uma festa promovida por Timbaland para o lançamento de seu novo álbum.

De acordo com fontes, Justin parecia muito à vontade com a situação.

“ As meninas estavam em cima dele, lutando para dar-lhe os seus números, e ele parecia estar gostando. Houve uma loira que conversou com ele por um tempo”, revelou.

E mais, pouco depois da 1h da manhã, o cantor teria deixado o local e rumado para uma danceteria com amigos e um grupo de mulheres.

No mês passado, Biel desmentiu boatos sobre o término do namoro em uma entrevista com uma tirada simpática:

"Você tem que ter um bom senso de humor sobre a coisa toda."

 Comentar

Gaga e Beyoncé nos bastidores

Reprodução

No mês passado o mundo pop vibrou com a parceria entre Lady Gaga e Beyoncé que resultou em Video Phone, mas nesta semana a própria Diva black pop soltou em seu canal oficial no Youtube os bastidores desta produção.

Dá só uma olhada...

 Comentar

Respeitável público

Gustavo Gracindo

Lembram daquela canção que dizia “E o palhaço, o que é?/É ladrão de mulhé”... você pode até cantarolar-la nesta quinta-feira, Dia do Palhaço, mas nem todos são ladrão de “mulhé” e sim pela alegria que levam a milhares de pessoas.

Para não deixar a data passar em branco, o grupo carioca Teatro de Anônimo sobe ao palco da Fundição Progresso durante o Noites de Parangolé desta quinta, com o espetáculo Um, two, trois, produção do Teatro de Anônimo que conquistou os prêmios “Nariz de Prata” e “Especial Cirque du Soleil”, no Festiclown de Monte Carlo, em 2006, na França.

Gustavo Gracindo

Em cena, os artistas João Carlos Artigos, Shirley Britto e Fábio Freitas formam um trio de músicos de orquestra que apresenta uma infinidade de gags tradicionais. A noite também terá a performance do palhaço carioca Muzzarela e o som da DJ iraniana Shier.

Essa data acontece duas semanas após a 8ª edição do Anjos do Picadeiro – encontro internacional de palhaços que reuniu mais de cem palhaços e um público de 9 mil pessoas, pela primeira vez, em Florianópolis.

 Comentar

O gosto da cidade

Álvaro Riveros

Para o lançamento do livro Guia Afetivo da Periferia, a equipe de Marcus Vinicius Faustini transformou o saguão do Centro Cultural do Banco do Brasil, no Centro do Rio, na noite desta quarta-feira. As guloseimas citadas no livro ganharam carrocinhas no meio da Livraria Travessa. Foram muitos carrinhos de tapioca- de vários sabores- pipoca , balas de tamarindo e o famoso sacolé.

O passeio, da periferia a Zona Sul, proposto por Marcus Vinicius contou ainda com 150 “fãs-leitores” e a performances de convidados, que leram trechos do livro em frente à Livraria Travessa.

Quem prestigiou o escritor foi à secretária de Estado de Cultura, Adriana Rattes e muitos outros convidados políticos.

 Comentar (1)

Confetes, serpentinas e lista fechada

Leonardo Cançado
Dudu Dale, Dhum Neves e Léo Cançado

Leonardo Cançado
Fernanda Paes Leme

Leonardo Cançado
Ana Paula Tabalipa e Dudu Dale

Leonardo Cançado
Malvino Salvador, Marcelo e Raul Gutierrez


Em meio ao Baixo Gávea lotado como nunca, o que bombou na comemoração do hexacampeonato do Flamengo, no domingo, foi o Bloquinho de Carnaval, produzido pelo ator Bruno Gagliasso, o médico Eduardo Dale e o advogado Leonardo Cançado. “Tudo começou como uma brincadeira minha e do Léo. O Bruno comprou a briga e acabou entrando nessa com a gente. Nosso objetivo é fazer um Carnaval de amigos para amigos”, explica Dudu. A primeira edição foi realizada no Hipódromo Up, mas a ideia é que migre sempre para um endereço diferente. “É uma festa fechada, feita só para reunir nossos grandes amigos e recuperar o encanto dos carnavais passados”, conta Bruno, o folião mais animado. Mesmo tentando manter o evento reservado aos íntimos, os convites não param de pipocar para levar o Bloquinho além da Cidade Maravilhosa. “Estamos sendo sondados por outros estados. Querem expandir a nossa proposta, mas ainda é tudo muito novo. Por enquanto, mantemos o foco inicial”, explica Léo. Habituando-se ao clima da folia carioca, a paulistana Giovanna Ewbank falava sobre a nova experiência: “Não vivi a tradição do Carnaval de rua. Estou adorando!”. Com uma alegria transbordante e a inseparável camisa do Flamengo, Thiago Martins era a cara do evento: feliz, descompromissado e cativante! “Começamos com o pé direito”, repetia. O anfitrião Bruno fazia coro: “Estamos entre amigos. Quero todo mundo se divertindo muito”. Dito e feito! Sob uma chuva de confetes, os convidados, escondidos sob seus óculos wayfarer, se acabaram ao som de Marcelo D2 e do Trio Ternura, que prolongou o show por mais uma hora, graças ao caos instalado nos arredores do Hipódromo.

 Comentar

Do tipo que joga nas onze

Divulgação

Se você ainda não ouviu falar de Patrick Sampaio é melhor decorar a nota abaixo. O cara é nome quente no mundo das artes do Rio de Janeiro. Patrick é um dos integrantes do novíssimo grupo No Hay Banda, que toca logo mais, no Cinemathéque. “Serão três quintas-feiras de dezembro para começar o processo de interação com o público. Irá nos ajudar a entender os rumos do projeto, que costura elegância, cinismo, irreverência e resgata sonoridades”, conta Patrick. Mas nem só de música vive o nosso personagem. Após anos trabalhando na produtora de Marco Nanini, Patrick optou por trilhar seu próprio caminho, abrindo o Brecha Coletivo. “O núcleo de criação está cada vez mais consistente. Ganhamos da Funarte um prêmio de R$ 50 mil para montarmos o espetáculo Os Inocentes, com supervisão artística do Fernando Eiras. Tocamos o curta de Paulo F. Camacho, Seis movimentos para dizer adeus, e criamos um projeto de estamparia chamado Idol Us, celebrando os personagens do cotidiano – um bêbado profeta ou um artista de rua, por exemplo”, enumera Patrick, que também é ator. “Estarei no espetáculo de Susana Ribeiro e de Bel Garcia, da Cia dos Atores, chamado Como me tornei estúpido, e no da diretora sérvia, Jdranka Andjelic, Dream catchers”, complementa o faz-tudo. É ou não é quente, em todos os sentidos, o menino Patrick?

 Comentar

Tudo a Mário Bortolotto: ele merece

Edson Kumasaka

Hoje é dia do CEP 20.000, que rola, logo mais, no Sérgio Porto, homenagear o dramaturgo Mário Bortolotto, internado, desde sábado (quando foi alvejado por três tiros, durante tentativa de assalto), na Santa Casa de Misericórdia, em SP. Quem organiza o evento é o poeta e amigo Chacal (foto). “Assim que soube do incidente, resolvi dedicar uma edição do CEP a ele, para torcermos, em conjunto, pelo seu restabelecimento”, diz Chacal, que, ao lado de Rogério Skylab, Fausto Fawcett e mais seis artistas, fará leitura de textos de e para Bortolotto. Chacal ainda conta que conheceu o amigo há décadas, após assistir a peça escrita por Mário: “Logo fizemos amizade e eu sempre ia a Sampa ver seus trabalhos. Mário é um outsider. Nos textos, fala sobre os que discordam do sistema”, recorda o poeta. “É um cara que produz sem parar, por isso, ama São Paulo. Lá é o lugar para quem gosta de trabalhar. Aliás, graças ao Mário, penso em me mudar para lá”, completa. Aproveitamos para saber notícias sobre a saúde do dramaturgo. “Ele não está mais sedado e o próximo passo será respirar sem ajuda de aparelhos. A recuperação tem sido impressionante, porque Mário é um cara forte. Foi um milagre ele ter chegado com vida ao hospital”, informa Chacal.

 Comentar

Carteirinha
A festa Shout!, programada para dia 19, no Cine Veneza, um dia depois da bafônica apresentação de Samantha Ronson, não vai mais rolar. Reuben Wu, da hype Ladytron, não conseguiria chegar a tempo para a festa. O motivo? Problemas com o comprovante de vacinação contra a febre amarela. Ele tomou a dose e perdeu a carteirinha e, como não se pode tomar outra na sequência, os produtores acharam melhor adiar para janeiro. Até lá, as expectativas seguem nas alturas e, em janeiro, Reuben vem com tudo.

Evoé, Momo

Vamos colocar os pingos nos is com relação aos camarotes da Grande Rio e da Brahma. A escola de samba de Duque de Caxias, que levará à Avenida o enredo em homenagem aos 20 anos do Sambódromo, continuará com o seu camarote próprio e servindo, é claro, chope da marca. A Brahma, que será reverenciada pela escola, também terá o seu mega esquema de sempre. Continua como era. E o que tem em comum entre as duas é Zeca Pagodinho: garoto-propaganda da Brahma e cria de Xérem, distrito de Caxias.

Bolo-macaco

Walcyr Carrasco comemorou idade nova, anteontem, no Espaço Vitória, no Jockey. A lista vip foi de Liège Monteiro e reuniu de Malvino Salvador, Henri Castelli a amigos que vieram de São Paulo, como o vereador Gabriel Chalita. Tal como uma festa infantil, havia um mega saco para os presentinhos ao novelista. Walcyr, tímido que só, via, quietinho da mesa, os convidados se acabando na pista de dança. Flávia Alessandra era das mais animadas. No bolo, o enfeite era um macaco, o maior sucesso de sua novela, Caras & Bocas. Walcyr deu o primeiro pedaço de bolo para Elizabeth Savalla, atriz que atuou em todas as suas novelas, na Globo. E ainda disse umas palavras lindas para lembrar Walter Avancini (1935-2001): “Foi ele que me fez acreditar no potencial como autor”. Hilda Rabello, mãe do diretor Jorge Fernando, é um exemplo de vitalidade e não escondia de ninguém: “Tenho 85 anos. Até os 90 a Globo me aguenta”. Carmen Verônica fez a volta triunfal, com muleta, se recuperando de um atropelamento. No entanto, tudo na vida tem lado positivo: surgiu esbelta.

Chave de casa

Leona Forman, presidente da BrazilFoundation, recebe, logo mais, o título de Cidadã Honorária do Rio, na Câmara Municipal. Baseada em NY – onde Leona promove, anualmente, um jantar para arrecadar fundos – a organização já direcionou mais de US$ 11 milhões para 286 projetos em todo o Brasil.

Bom de estômago

Se você está na dúvida se terá coragem para jantar em uma mesa suspensa a 50 metros de altura, como propõe o Brastemp Dinner in the Sky, a coluna ajuda a decidir. Como? Descobrimos o menu que será servido pelo chef Oliver Cozan, dia 18, no Píer Mauá – com vista para a Baía de Guanabara, bien sûr. De entrada, quinteto de foie gras fresco (ravióli + tartar + carpaccio + escalope + terrine) no perfume de figos; cavaquinha com risoto de lagostim e pupunha crocante ao molho de champanhe, como prato principal; e, para a sobremesa, mini kouign amann + crème brûlée + tarte tatin. E aí, decidiu?

 Comentar

Ioga, conforto e um pouco de ação



A top Alessandra Ambrósio mal terminou de gravar as cenas de ação do novo comercial de Natal da Victoria Secret’s que combina trilha sonora vibrante, helicópteros e explosões com o cenário glamoroso e as poses sensuais das top models e dirigido por Michael Bay, diretor de filmes de açao como Transformers e Armagedon. A bela rumou para St. Barth, na França, para uma sessão de fotos.

Divulgação

Enquanto pratica ioga, Alessandra exibiu sua boa forma e confessou duas curiosidades:

"Eu uso tudo o que é de acordo com a minha atitude e humor, dependendo do local onde estou. Em NY eu amooo usar botas de couro".

E uma surpresinha gastronômica: “Eu sou louca por sal e vinagre".

Seria essa dupla o segredo de seu corpo?

 Comentar (1)

Acabou o mistério(!)-parte 2

Reprodução

Loucos para confirmar a informação, um time de jornalistas “acampou” no estádio Gillette, na cidade de Foxborough, em Massachusetts, onde Tom Brady treina com o seu time, o New England Patriots, nesta quarta-feira.

O jogador de futebol americano confirmou o parto na noite desta terça-feira e deu poucas informações sobre a mamãe Gisele Bündchen.

"Ela e o bebê estão bem. Ainda não escolhemos o nome", afirmou o jogador. Brady descreveu o nascimento do filho como "uma experiência maravilhosa ".

A irmã gêmea da top, Patrícia, já confirmou em nota o nascimento do sobrinho e afirma que “a família toda está muito feliz" e que o bebê é "lindo e saudável".

Agora a expectativa é pelo primeiro clique do baby...

 Comentar (3)

Conto de fadas do avesso

Reprodução

Apaixonar-se, casar e ter um filho? Não em The Backup Plan, o novo filme de Jennifer Lopez que muda a ordem pelo contrário e garante risos e suspiros do público. Com previsão de estréia em março de 2010 no Brasil, o longa teve cartaz divulgado nesta quarta-feira e tem também no elenco os atores Alex O`Loughlin, Michaela Watkins e Noureen DeWulf.

Reprodução

O longa conta a história de Zoe, uma mulher que depois de vários relacionamentos frustrados, desiste de esperar pelo príncipe encantado e, desesperada para ter um filho, resolve partir para uma produção independente, decidindo, então, recorrer à inseminação artificial utilizando o esperma de um doador. Porém…o que a bela não esperava é que no dia em que seu exame de gravidez dá positivo, ela conhece o homem de seus sonhos.

 Comentar (1)

Gastronomia retrô

Divulgação

Convidadas para assinar o menu da festa de lançamento da minisérie Dalva e Herivelto que rolou nesta segunda-feira no Rio, as chefs Anna Elisa de Castro e Mariana Vidal tiveram que fazer uma viagem no túnel do tempo por conta da encomenda: comidas das décadas que se passa a história.

"Nós tivemos que fazer uma pesquisa de época para tentarmos ser fiel ao coquetel dos anos 20, 30, 40 e dar um ar retrô à festa, sem cair no óbvio. Os ingredientes mudaram muito e naquela época os itens do coquetel eram mais simples", conta a chef Anna Elisa de Castro, explicando que incluiu no menu 'gratin de cebola', croquete de carne e folhado de bacalhau, repaginando as delícias com ingredientes e molhos mais contemporâneos.

A mesa de doces também resgatou pérolas esquecidas, como as balas de ovos, amêndoas dragées, doces de nozes e olho de sogra.

"Para fazer uma mesa de doces retrô, nós fomos buscar as louças, cristais e bandejas de pratas que foram das nossas avós!", conta Mariana Vidal, sócia do bufê.

De dar água na boca...

 Comentar (5)

Fashion Twitter

Steven Meisel

A ferramenta sensação do ano de 2009, o Twitter, foi “homenageada” na última capa do ano da Vogue Itália. Nas páginas, 20 modelos usam o Meiselpic, a versão fictícia do Twitpic, para mostrarem o que “criaram” a com as peças enviadas pelo fotógrafo Steven Meisel no editorial.

Steven Meisel

“Sentindo que peguei gripe suína... não venham trabalhar hoje. Estou mandando algumas roupas a vocês. Usem o que gostarem, Meiselpic de volta para mim. Xx Steven", escreve no editorial "explicativo". As fotos foram feitas pelo próprio...

Steven Meisel

E o resultado obtido conta com a participação de Gisele Bündchen que oculta a barriga e ‘twitta”... "Privacidade é lindo!"

Steven Meisel

Lara Stone, por exemplo, aparece distorcida com os seios aumentados e posta 'Adorei meus novos peitos! Werk!'

Reprodução

A produção é apresentada em 20 páginas interiores da revista onde aparecem ainda Agyness Deyn, Linda Evangelista, Anna Selezneva, Freja Beha Erichsen, Viktoriya Sasonkina, Kristen McMenamy, Sessilee Lopez, Hanne Gaby, Karen Elson, Karlie Kloss, Naomi Campbell, Jamie Bochert, Abbey Lee, Sasha Pivovarova e Natasha Poly.

 Comentar

Pré-estreia animada

Ag. Azimute

Em tour por conta das inúmeras sessões da pré-estreia do filme Lula, um filho do Brasil, Glória Pires preferiu não repetir sobre a experiência de ter vivido a mãe do presidente Lula, Dona Lindu durante a sessão desta terça-feira no Rio.

“Não vou mais falar sobre a experiência. Já falei demais. Vou falar da alegria de ver o resultado que ela está tendo. Estamos fazendo várias projeções e as pessoas saem tocadas, emocionadas e envolvidas do filme. Foi um trabalho feito com amor, com amizade, e está resultando lindamente”, completou.

Ao lado do companheiro do filme, o estreante nas telonas Rui Ricardo Dias e do diretor Fábio Barreto, Glória recebeu os amigos para a primeira apresentação do filme no Rio de Janeiro. Já Cléo Pires, que também participa da história , não estava ao lado da mãe, porque viajou para Paris, para encontrar o restante da família.

Outra que brilhou na história do primeiro presidente metalúrgico do Brasil foi Juliana Baroni, que vive a atual primeira dama, Dona Marisa Letícia. Ela também adorou o resultado. E foi logo avisando aos críticos.

“É minha primeira personagem real. Não só é real, como é viva e é a primeira dama do país. Eu assisti a pré-estreia de Brasília ao lado dela, que ia fazendo comentários. Foi uma experiência única, mas, ela curtiu muito. Se ela curtiu, o resto do público pode falar o que for, afirmou.

 Comentar

Acabou o mistério(?)

Reprodução

Depois de 9 meses e muita especulação nasceu na manhã desta quarta-feira o filho de Gisele Bündchen e Tom Brady. A informação divulgada pelo site da revista People aumentou ainda mais a especulação sobre o bebê.

Assim como tudo ao redor do casamento da top, as informações sobre o parto e o sexo da criança não foram divulgados. No clima do mistério, o papai Tom Brady revelou recentemente em uma entrevista que “que sabia o sexo do bebê, embora Gisele tivesse preferido não saber”. Em setembro, a revista "National Enquirer" afirmou que a modelo esperava um menino e que ele se chamaria Gabriel.

E como todo mundo sabe, a modelo negou por meses que estivesse grávida, disfarçou usando bolsas na frente da barriga e roupas largas e só assumiu a gravidez, apesar de não comentar nada sobre o assunto, em setembro, em Nova York, durante evento no qual ela se tornou embaixadora do Meio Ambiente da ONU.

Enquanto isso, no site oficial da modelo e no Twitter não há confirmações da noticia até o momento...

 Comentar (1)

Em cena: o teatro brasileiro e todo seu esplendor

Álvaro Riveros
Aderbal Freire-Filho, Domingos Oliveira e Priscila Rozembaum

Álvaro Riveros
Cássia Kiss com Irene Ravache

Marieta Severo reinava absoluta no seu Teatro Poeira, em Botafogo, palco do Prêmio Contigo! de Teatro, anteontem. “Foi um ano lindo para o Poeira e abrigar a premiação é a nossa chave de ouro”, disse Marieta. A atriz aproveitou para comentar sobre a administração dos teatros pela Secretaria Municipal de Cultura: “A Secretaria procurou ouvir a classe artística. Trocamos muitas ideias. É importante ouvir o que dizem os que já estão nesta empreitada há mais tempo”. A outra sócia do Poeira, Andréa Beltrão, por sua vez, só conseguiu chegar ao local no meio da cerimônia, pois gravava cenas de A grande família. O diretor Domingos Oliveira bebericava de um copo de uísque, enquanto contava sobre a experiência no Laboratório SESC Rio de Roteiros: “Escritores, geralmente, são tímidos. Mas eu sou comunicativo e pude ensiná-los a conversar sobre seus trabalhos. Para mim, também foi produtivo. Decidi fazer algumas modificações no roteiro do longa-metragem Inseparáveis. Aliás, este é meu melhor roteiro. Estou desesperado atrás de verba para rodá-lo”, ressaltou o diretor. E nos palcos, o que vem por aí? “Vou remontar Do fundo do lago escuro, a primeira peça que escrevi, sobre minha infância. Ela já foi dirigida por muitos diretores, mas ninguém retratou como eu quero”, declarou Domingos, que interpretará, no espetáculo, a própria mãe, de peruca e tudo.

Álvaro Riveros
Simone Gutierrez, Cláudia Jimenez e Rodrigo Bonadio

Álvaro Riveros
Sérgio Britto, Melhor Ator

Ganhadora do prêmio de Melhor Atriz, Cássia Kiss era só felicidade, ao lado do marido João Baptista Magro Filho. “Estamos aproveitando a vida de recém-casados. Quanto mais envelheço, mais feliz eu sou. É lindo ver os filhos crescendo e jogando futebol na sala de estar”, contou a atriz. “Já que eu não vou ganhar o troféu, pelo menos vou colocar a mão nele”, dizia, meio brincando, meio falando sério, Fernando Caruso, eleito para fazer a entrega do prêmio de Melhor Espetáculo de Comédia. O humorista continua com as peças Comédia em pé e Musicomédia, em 2010. “Acho ótimo o boom de stand-up comedy. O país tem tradição oral, podemos facilmente imprimir nossa cara no gênero”, declarou Caruso. Pela terceira vez, Claudio Botelho e Charles Möeller ganharam o prêmio de Melhor Musical Versão Brasileira, dessa vez, com Avenida Q. Assim que a premiação terminou, os diretores receberam uma ligação de São Paulo comunicando-os de que haviam ganhado o Prêmio APCA pelo conjunto da obra. Um luxo! A dupla já começou a segunda semana de testes para o novo musical, Gypsy, que estreia em março e terá Totia Meireles e Adriana Garambone como protagonistas. Em 2010, vem por aí Hair e um musical só com canções de Roberto Carlos. “Não terá nada a ver com a vida do Rei. Será uma história de ficção. Uma espécie de Mamma Mia! brasileiro!”, adiantou Claudio. Em tempo: o diretor Aderbal Freire-Filho se prepara para estrear, no Teatro Tom Jobim, a montagem de Macbeth, com Daniel Dantas e Renata Sorrah liderando o elenco.

 Comentar (2)

Noite de craques da bola, da música e dos palcos

Vera Donato
Cafu

Deixados o suor, as chuteiras e uniformes de lado, os nomes mais cobiçados do futebol vestiram seus melhores ternos e foram receber, anteontem, no palco do Vivo Rio, o reconhecimento de seus esforços na premiação Craque do Brasileirão, idealizada por José Maurício Machline e realizada pela CBF, em parceria com a Rede Globo. “É muito emocionante ver sua história no telão, diante de tantos outros talentos do futebol. É um reconhecimento do meu esforço”, disse Cafu, o grande homenageado da noite. Comandaram a festa os atores Marcello Antony e Tony Ramos. “Adoro futebol, costumava ir muito ao Maracanã, mas acho que a maturidade levou aquele fanatismo embora”, contou Marcello. Por outro lado, Tony mostrou ainda ser apaixonado pelo esporte: “Não perco um jogo! Se eu não estiver em casa, mando gravar e proíbo que me contem o resultado”, revelou o são-paulino. Ambos dividirão as telas na próxima novela das nove, de Silvio de Abreu. “Meu personagem será um piloto de Stock Car e estou fazendo um laboratório intenso. Passei um dia inteiro na cola de Cacá Bueno”, adiantou Marcello, que fez graça durante toda a premiação. Em meio às alegrias e frustrações dos indicados, animaram os atletas e globais presentes – todos com a mochilinha da CBF nas costas, o brinde fofo – Lenine e Zeca Pagodinho. “Eu estaria mais feliz se o Sport, meu time de coração, não tivesse caído para a segunda divisão. Mas, ainda assim, me contagia a alegria dos campeões e a festa em si”, desabafou Lenine. No camarim regado à cerveja gelada e rodeado de amigos, Zeca Pagodinho não lembrava, nem de longe, aquele torcedor declaradamente apaixonado pelo Botafogo. “Minha vida é o samba. Futebol não é prioridade para mim”, repetia. Quem pisou no palco e arrancou risos da plateia concentrada, foi o humorista Paulo Gustavo, do espetáculo Minha mãe é uma peça. “Não acompanho futebol, mas todo mundo tem uma mãe maluca. Até jogador de futebol”, brincou. Ainda entraram em campo artistas do Cirque du Soleil, com performances aplaudidíssimas. Estiveram por lá também Carolina Dieckmann, que levou o filho, Davi, e Gabriel, O Pensador – todos rubro-negros declarados, que vibraram com o fim da festa: a entrega da taça do Brasileirão ao hexacampeão, o Flamengo.

Vera Donato
Rodrigo Paiva e Dunga

Vera Donato
Marcello Antony e Tony Ramos

Vera Donato
Carolina Dieckmann e Davi

Vera Donato
Giovanna e José Maurício Machline

Vera Donato
Lenine

 Comentar

Balaio carioca

Para pisar forte o stiletto na passarela da edição de inverno do Fashion Rio, mês que vem, o mister das fashion weeks, Paulo Borges cantará seu amor pela Cidade Maravilhosa em cor e imagens na edição inteiramente dedicada ao Rio da revista FFW MAG! .Serão três editorais e 16 “figurinhas” que respresentam o carioca way of life, como o ator e poeta Michel Melamed, o trio supremo formado pela promoter Nêga + a cineasta Sabrina Fidalgo + a cantora Mariana de Moraes, o ator e DJ Rodrigo Penna, o cantor Diogo Nogueira, o produtor de festas Cabbet Araújo, a cineasta Isabel Jaguaribe e a transformista Eula Rochard, entre outros. O texto será do escritor multimeios carioca Johann Heyss e as fotos by Daniel Pinheiro.

 Comentar

Japonês in Rio
O empresário Marcus Buaiz está procurando um ponto no Rio para instalar o seu hype restaurante japonês Shaya. Sucesso em Sampa na Rua Amauri, por aqui, Marcus tem a Dias Ferreira como provável point escolhido. Antes disso, ele abre uma filial em Natal.

Olhos que tudo veem

A HBO produziu uma espécie de reality show com os meninos do Jota Quest. Batizado Normal e do avesso, o programa mostra o processo de trabalho do grupo, bastidores e afins. O material foi recolhido durante a turnê do álbum La Plata e as gravações, em Buenos Aires, do CD em espanhol da banda. O programa, dirigido por Silvia Fu, será transmitido para toda a América Latina. Bom, né?

Separação agendada
Nos corredores da TV Globo o que se comenta é que a situação do casamento de Ana Maria Braga e Marcelo Frissoni já não ia bem há alguns meses. Mas o anúncio oficial só foi dado agora, próximo das férias do programa de Ana, para que ela pudesse se isolar e não ter que ficar comentando o assunto.

Carteira de ações

O Grupo Abril comprou todas as ações da MTV. Antes, rolava uma joint venture com a Viacom. A Abril detinha 70% das ações e a Viacom 30%. Agora, como diria Lady Kate, é tudo dela. Isso significa que a Abril passa a ter o direito exclusivo de explorar a marca MTV Brasil em todas as plataformas de comunicação possíveis e imagináveis.

Tendencinhas

Depois de ganhar três prêmios de melhor cantora do Carnatal, Cláudia Leitte se joga, literalmente, al mare. De sexta a segunda, a gata participa, no navio Grand Mistral, de uma espécie de navio elétrico. Terá show na piscina em um palco que reproduz um trio, abadás e muuuuuito beijo na boca. Ingredientes típicos de uma micareta das boas. Em tempo: o Carnaval de Claudinha já tem tema: o circo. Mas um circo pós-moderno, meio ladygaguístico. “Preparem os olhos. Vou acender! Fosforescência total! Fluo. Muito fluo”, adianta Claudia sobre o visual. No Carnaval da Bahia, em 2010, ela estará dois dias na Avenida, com o Bloco Papa, e dois, na Barra, um com o Papa e outro com o Eu Vou.

Line up

O empresário Henrique Pinto já escolheu as atrações para o seu Réveillon anual, em Angra, sempre disputado a tapas. Esse ano, o balaco rola na Ilha do Arroz com direito a show de Preta Gil e apresentação do mais que bombado, o über DJ colombiano-americano e residente da Pachá de Ibiza, Erick Morillo.

Cabeleira

Depois da confirmação do show de Beyoncé, em fevereiro, no Brasil, outra diva, só que bem das antigas, também já está com visto para vir ao país, em abril: Tina Turner . A visita à América do Sul da cantora que completou 70 anos, incluiria, também, um showzinho para os nossos hermanos argentinos.

 Comentar

Adiamos a promoção Retratista

Por problemas técnicos no e-mail que recebemos as fotos para participar da promoção Retratista adiamos o resultado para a próxima segunda-feira, dia 14 de dezembro. Nos envie uma “foto bafo” (uma foto incrível que você tenha tirado) e as quatro mais criativas recebem em casa Retratista e aparecem aqui no blog.

Divulgação

Mel Mattos é uma cantora cearense apaixonada por uma multiplicidade de assuntos. Moda, por exemplo. Formada em Estilismo, trabalha na área de criação de uma marca de Fortaleza, porém, seu mais recente amor é, mesmo, o álbum de estréia Retratista. “Cearense, nordestina, brasileira. Sou do mundo! Para dizer o que quero, em primeiro lugar, eu tenho de dizer quem sou”, afirma Mel, que viu o projeto do disco nascer nos tempos em que morou em São Paulo. “Em 2004, fui para lá tentar uma carreira pop. Mas, um dia, ao lado de Dado Fernandes, meu marido, voltei às minhas raízes, longe daquele pop inicial”, explica Mel sobre o CD com participação Dominguinhos e oito músicas próprias. O disco, aliás, funciona quase como um musical, pois as canções reunidas contam uma história. Uma garota que cresce, de casa, vai morar em outra cidade o resto você pode imaginar, né? Automusicografia, Mel? “Tem um pouco da minha história, mas o principal desse trabalho é direcionar os holofotes para as sonoridades regionais que têm me estimulado”, conta a cantora, que está louca para trazer o trabalho para o Sudeste, onde tudo começou.

Anota ai o endereço: colunaheloisatolipan@gmail.com

 Comentar

Kimonos e celulares

De kimono e com alguns trejeitos de caratê, Quentin Tarantino resolveu deixar o posto de diretor para atuar em um comercial no Japão. Convidado pela empresa Softbank, Quentin faz o papel de Tara enquanto um cachorro fala e uma menina atende um telefone-cachorro.

Com esse anúncio, Tarantino entra para o grupo de celebridades ocidentais que foram ao Japão gravar comerciais. A mesma marca levou Brad Pitt esse ano para as telinhas orientais e fez o galã sofrer na chuva.

Confira!



 Comentar

Spa urbano

Divulgação

Entrar e sair com o bem estar e a beleza em dia é a proposta do Club Capelli, localizado em Ipanema, que reúne um verdadeiro centro de beleza sob a tutela de Cristina Fernandes e abre as portas nessa quarta-feira. No mesmo espaço na Barrão da Torre, o restaurante Zeta, SPA e dois salões de beleza - um masculino e um feminino em ambientes separados.

Divulgação

São trinta funcionários que oferecem diversos serviços, como o tratamento de Auriculoterapia (uma espécie de reflexologia feita na orelhas) , massagem a 4 mãos e Beleza Express (em 50 minutos a cliente faz pé e mão, hidratação e escova nos cabelos e higienização facial), além de curso de maquiagem express com o maquiador Vítor Garcia.

Divulgação

E como ir cuidar do bem estar é assunto sério, há serviços especiais, como o funcionamento até onze horas da noite , serviço de motorista para pegar os clientes em casa, boy - Express para pagar contas e efetuar pequenos serviços, o clube do livro, em que o cliente tem a sua disposição diversos best sellers para a sua leitura durante e depois do tratamento ( o cliente ainda pode levar o livro para terminá-lo em casa) e especialmente para o universo masculino o Clube do Whisky, com uma seleção de bebidas de 8 a 12 anos. Há serviços especiais para as noivas, que começam com um ano e meio antes de subir ao altar que vai de penteado e maquiagem até mesmo a personal diet, que reformula o cardápio do casal e implante de cílios.

 Comentar

De volta pro meu aconchego

Divulgação

Depois da recente turnê européia o cantor e compositor carioca Márcio Local aportou no Cinemathèque, nesta segunda-feira, para apresentar o show de lançamento do disco Samba Sem Nenhum Problema, que foi prestigiado por vários artistas e fãs dele. E foi o caso da atriz Guta Straser e seu marido Nervoso, fãs do trabalho de Márcio.

O que levou tantas pessoas para a apresentação de Marcio Local? A mistura do carioca de Realengo que cresceu em meio a bambas do samba e da influencia do som de Jorge Ben Jor (seu maior ídolo, tanto que tem a imagem dele tatuada em seu braço), Banda Black Rio, Tim Maia, Simonal e Black Music americana. Uma boa mistura para começar a semana, não?

 Comentar (3)

Bolsa de Miss

Divulgação
Roger Engelmann e Francine Arruda, a Miss Santa Catarina

A marca de bolsas Chenson se inspirou nas mulheres brasileiras e suas belezas para o próximo catálogo da marca fotografada por Roger Engelmann e para isso convocou as 27 representantes que concorreram ao Miss Brasil 2009. Fotografadas pelas lentes de Roger Engelmann, em um estúdio em São Paulo elas se revelaram mulheres reais.

Divulgação

O concurso foi vencido pela miss Rio Grande do Norte, Larissa Costa Silva de Oliveira, mas todas participaram e se dividiram em cinco sessões de fotos com fundo que remete aos Estados das 27 misses. O resultado final dos cliques serão apresentadas durante a Couromoda, marcada para janeiro de 2010 e estarão nas lojas a partir de março.

 Comentar

Modelo e DJ em 24 horas

Divulgação

Jesus Luz nem precisou suar a camisa, já que ela inexistia na sessão de fotos que fez nesta segunda-feira no Rio para uma marca de cuecas. Escolhido como garoto-propaganda, o moço fotografou em um estúdio com a Praia de Copacabana ao fundo e anunciou em seu Twitter o resultado:

“Ensaio fotográfico com uma equipe maravilhosa!!! Arrumando as malas e indo para Manaus tocar... Dia corrido”, escreveu.

Divulgação

A noite, o moço já estava com as baterias 100% carregadas em Manaus com muita luz e colocando os notívagos do Amazonas para dançar. E preparem-se, no dia 13 o moço ataca as pick-ups com a mesma disposição no Rio em uma única apresentação no Sheraton Hotel.

 Comentar

Lady Gaga presta homenagens a Rainha

Reprodução

Inspirada pelos vestidos de Elizabeth I, Lady Gaga marcou sua presença no Royal Variety Performance, realizado nesta segunda-feira, em Blackpool, na Inglaterra, com um vestido de vinil vermelho e make extravagante, mas com muita educação. Convidada de honra do show de variedades da realeza britânica Gaga teve que manter a regra do cerimonial e cumprimentou Elizabeth II sem ultrapassar a linha no chão, assim como fez Miley Cyrus, que optou por um visual mais comportado.

Reprodução

Mas a formalidade ficou de lado na hora de fazer o show... Cyrus cantou e dançou em um ousado modelo de couro enquanto nossa querida cantora bafônica foi acompanhada de perto pelo pai Joseph, a quem dedicou à música Speechless enquanto estava pendurada no teto a nove metros de altura tocando um piano também suspenso.

E Elizabeth II aplaudiu feliz toda a performance...

 Comentar (1)

Natal: alta temperatura

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Claudia Leitte

Nada como uma boa festa para movimentar, e muito, uma cidade. Natal, por exemplo, às vésperas de completar 410 anos, dia 25, ganhou uma pré-celebração que durou quatro dias e movimentou cifras que podem chegar aos R$ 15 milhões. Trata-se da maior micareta do Brasil, o Carnatal, que na 19ª edição, encerrada domingo, trouxe Ivete Sangalo de volta, dois meses após dar à luz Marcelo, da união com Daniel Cady. A festa atraiu cerca de 50 mil turistas e 250 mil foliões para o Corredor da Folia, localizado em torno do estádio Machadão, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. A grande dúvida que pairava na cabeça dos foliões era sobre o início das obras no estádio, programadas para o ano que vem, que inclui a demolição do Machadão.

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Fábio Faria e Sabrina Sato

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Preta Gil

Ivete deu sua contribuição ao trabalho de balançar as estruturas do estádio com a volta aos microfones. Emocionada e ovacionada, a cantora se espremeu em um vestido rendado e sem medo de deixar à mostra seus quilinhos a mais, adquiridos durante uma bem curtida gravidez, encarou a Avenida com disposição. “Sei que ainda estou longe da Veveta gostosa, mas tem aqui uma mulher mais feliz. Em 2010, a gente pensa nas gordurinhas”, disse em cima do trio elétrico, sábado. Os próximos shows são dia 17, em Porto Alegre, e dia 31, no Réveillon Enchanté, em Salvador.

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Marcus Buaiz, Bruno Gagliasso e Fábio Faria

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Roger Rodrigues e Pedro Tourinho

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Helô Rocha e Luís Filipe Bezerra

Também balançaram as estruturas do Corredor da Folia o empresário Marcus Buaiz, o deputado Fábio Faria e o ator Bruno Gagliasso, sócios na montagem do camarote mais bombado e batizado Natal 2014. Esse era, aliás, o primeiro investimento do gato-Bruno-empreendedor no ramo do entretenimento. “O Bruno cuida da parte artística do camarote e Fábio e eu da parte empresarial”, contou Marcus, confidenciando ainda que o camarote custou R$ 1 milhão e que a expectativa, ao final dos quatro dias, era de um faturamento de R$ 2 milhões. “Para o ano que vem, queremos fazer um isolamento acústico do camarote para que o som dos trios não interfira nas atrações musicais programadas entre a passagem de um e outro, no espaço”, adiantou Bruno que, esse ano, comandou as carrapetas, convocou o Trio Ternura, capitaneado pelo também ator Thiago Martins, e encerrou os trabalhos do Natal 2014 com o show de Preta Gil.

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Álvaro Garnero

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Fran Zanon

Aliás, a cantora é o nome quente de 2009. No sábado, se apresentou em Cascavel (PR), viajou de madrugada, chegou a Natal, na manhã de domingo, para poder estar linda, à noite. E revolucionou: pediu para tirar uma lona que a separava do povo das arquibancadas. “Quero que todo mundo me veja e que eu também possa ver”, contou Preta, que saiu do palco direto para o aeroporto. Ufa! No meio do show, eis que surge a bafônica Claudia Leitte, na Avenida. Com um corpão de fazer folião morrer sem ar, Claudia avistou Preta e começou um diálogo: “Preta, te admiro muito. Você trilhou um caminho lindo, construiu sua história própria... Gosto de você ainda mais e conte comigo para o que der e vier”. E fez um duo à distância com Preta, na música Cross Fox, da neo diva da internet Stefhany.

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Adriano Nunes, sócio da Ricardo Eletro

A noite de sábado foi a mais badalada do camarote. Wellington Muniz, o Ceará, do Pânico, fo sensação em um petit comité comandado por Fábio Faria em seu lindo apê de frente para a Praia da Areia Preta. Wellington e Fábio protagonizaram uma espécie de back 2 back de humor e fizeram os convidados se contorcerem de tanto rir das imitações de Lula, Marília Gabriela, Silvio Santos e até da primeira-dama da noite, Sabrina Sato. “Deputado também tem vida particular, amigos e namorada. É um ser humano. Tenho 19 anos de trabalho no Carnatal e três, na Câmara Federal. É possível conciliar”, comentou.

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Wellington Muniz, o Ceará

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Os pernões de Sabrina Sato

Henrique Pinto, que acabou de incorporar à vasta pasta de investimentos a gigante da perfumaria Água de Cheiro, era o mais assediado do camarote, ao lado do belo Álvaro Garnero. O querido Pedro Tourinho contava as boas novas: acabou de deixar a Rede, novíssima agência de Nizan Guanaes e Bazinho Ferraz, para ser o diretor de interatividade do novo programa de Marcos Mion, na Rede Record. Imperdível. Helô Rocha, estilista da Têca e potiguar, era uma das presenças mais lindas do camarote Natal 2014. Ela estava por lá prestando bastante atenção aos passos do amado, Luís Filipe, filho de Roberto Bezerra, um dos criadores do Carnatal. Helô já tem programa para as festas de fim de ano: trabalhar! Tudo por conta do Fashion Rio, na primeira semana de janeiro, do qual a Têca é uma das atrações.

Natal – Divulgação e Heloisa Tolipan
Fernanda Motta

O casal Fernanda Motta e Roger Rodrigues tinha muito a comemorar no carnaval fora de época. Fernanda colocou o ponto final na terceira temporada do Brazil's Next Top Model, quinta-feira, e estava satisfeita com o resultado. “Fomos líderes de audiência da TV fechada em todos os segmentos”, disse. Roger estava orgulhoso do novo empreendimento imobiliário, a Villa do Cedro, em Florianópolis. “São 500 mil m² e tem sido muito bem aceito. Bruno Gagliasso foi o primeiro a comprar uma casa”, contou Roger, também é dono do Café de la Musique. Sabrina Sato ficou animada com a possibilidade de adquirir uma casa, na praia, sob as bênçãos de Roger. Ou seja: um fim de semana de muita animação, cifras e babadinhos.

 Comentar (1)

Para a telinha

null

Foram nove meses de estreita convivência e o que primeiramente seria apenas a captação de algumas imagens, transformou-se em um programa especial com o Jota Quest. A idéia surgiu quando a HBO pesquisou uma canção para a campanha que anuncia as próximas estréias na programação, e depois da escola de Seis e Trinta, descobriu-se que rendia um programa, o especial Jota Quest: Normal e do Avesso, que mostra o processo de trabalho do grupo, seu relacionamento com os fãs, bastidores, entrevistas exclusivas e imagens inéditas.

E em ação inédita, o especial com a banda foi inteiramente produzido pela HBO e será exibido em toda a América Latina, a partir de 18 de dezembro. Para a realização do programa, a equipe da HBO viajou com os músicos do Jota Quest durante a turnê La Plata, em shows no Rio de Janeiro e São Paulo, além de acompanhar com exclusividade a gravação, em Buenos Aires, do primeiro CD da banda em espanhol.

Com direção de Silvia Fu e produção executiva de Alexandra Rabczuk, o especial tem 20 minutos de duração e estreia em 18 de dezembro às 20h25 (na HBO) e às 22h (na HBO Plus), com reapresentações durante o mês e em 2010. O programa também será exibido no Brasil pela HBO2 e, para 19 países da América Latina, pela HBO Plus.

 Comentar

Dos olhos para a cabeça



Depois de fazer sucesso com seus óculos escuros, a Chili Beans resolveu apostar em mais um acessório, é o Cabeças Chilli Beans é a linha de bonés, boinas, chapéus e quepes. Os bonés em modelos trucker, com tela na parte de trás, baseball, mais esportivo e padrão, com design básico. Todos podem circular nas ruas, nas quadras, nas pistas e conferem um perfil mais despojado ao visual. Lona, veludo e algodão são utilizados em sua modelagem.



As novidades estarão presentes em todos os 250 pontos de venda Chilli Beans do Brasil e custam entre R$ 58,00 e R$ 138,00. E mais, os modelos não são unicamente para o público masculino, há opções para as mulheres também.

 Comentar (3)

Música e papo

Divulgação


Lembram do cantor Vinny? Ele virou apresentador do canal web WTN e agora “visita” novas bandas. Nesta segunda-feira o cantor e apresentador foi até o Anfiteatro da PUC, no Rio, para conversar com a banda Lágrima Flor, onde estuda a vocalista Lua Blanco e todos os integrantes da banda.

No papo com trilha sonora, Vinny conversou sobre o desejo de lançarem um CD, sobre a identidade musical do grupo e sobre o diferencial que é o violino na música da banda. Além do bate-papo, a banda tocou em versão acústica três músicas de sua autoria. O programa entra no ar em janeiro.

 Comentar

Surpresas de um sábado à noite

 Fred Pontes

Antes de animar o Bloquinho neste domingo, Thiago Martins esquentou os “tamborins” na M.I.S.S.A, no sábado. Por lá, Fernanda Paes Leme mostrou ser a quarta integrante do Trio Ternurinha... a atriz pegou um pandeiro e acompanhou de perto a apresentação.

 Fred Pontes

Entre as surpresas da noite, muitos convidados ficaram curiosos ao perceberem a presença de Michael Jackson, Geyse e Obama entre anjos e freiras. Dalton Mello, Gustavo Leão, Daniel Erthal, Marcelo Novaes, Malvino Salvador, Max Porto, Felipe Dylon, Gabriel Maciel, Karen Juqueira entre outros curtiram a noite.

 Fred Pontes

E como romance não podia faltar, a promoter Carol Sampaio e o empresário e herdeiro do jornal Atarde, Thiago Simões, foi o casal mais fofo da noite.

 Comentar

Os encantos de Belém

Gui Paganini

Belém do Pará é puro luxo! Pensando nisso, a 18ª edição da Mag! traz um especial com a cidade que é reconhecida como "Paris n’América" por sua essência focada no luxo. A cidade, com 400 anos de fundação, sempre foi vanguardista em diversos segmentos. Como não poderia deixar de ser, a revista promove uma festa para apresentar essa edição. E desta vez em dose dupla. Nesta terça-feira, no hotel Tívoli, em São Paulo, haverá o lançamento oficial no Sudeste. Já na capital homenageada pela revista, a agitação ocorre no Shopping Boulevard Belém.

As páginas da Mag! desvendam personagens oriundos da cidade como Fafá de Belém, Joelma do Calypso, os estilistas Denner, Lino Villaventura e André Lima, entre outros, além de um editorial com Carol Ribeiro, que volta a fotografar em sua terra natal, algo que não fazia desde o início de sua carreira. A bela morena vem tão linda quanto as belezas erguidas pela mão do homem ou mesmo naturais da cidade retratadas ao fundo de cada clique de Gui Paganini.

 Comentar

Escândalo: Lindsay Lohan tira a roupa

 Yu Tsai

Não, mentirinha desta vez... Apesar de adorar um barulho, Lindsay desta vez, protagoniza um ensaio sensual para a revista italiana Muse. Sob o tema Lindsay Exposed, a atriz leva ao pé da letra a “exposição” e aparece com seios e outras partes do corpo à mostra.

 Yu Tsai

Ao lado do modelo Petey Wright, Lindsay relembra o romance de Kate Moss e Johnny Depp nos 90. Para apimentar um pouco mais a sessão e atender ao pedido do fotógrafo Yu Tsai, Lindsay convocou a dançarina da Madonna, Sofia Boutella e compôs um quadro que insinua um ménage à trois.

"Os três deles eram muito sensual e provocante, mas Lindsay compreende que esta peça foi criada para o valor da integridade artística. Ela estava totalmente confortável com a nudez. Quando você vê seu mamilo, ela aconteceu apenas no momento. É cru, é exposto, é no seu melhor. Ela me disse: 'Eu quero fazer ", contou.

Yu Tsai

Esta não é a primeira vez que Lindsay tira a roupa em uma revista. Recentemente a atriz posou para de topless para a revista francesa Purple Fashion.

 Comentar

Elas falam, eles escutam

Jitman Vibranovski
Lorena da Silva, Mariah da Penha, Teresa Seiblitz, Ângela Vieira, Elvira Helena, Cláudia Versiani e Catarina Abdalla ensaiam a leitura dramática na casa de Ângela

Para os homens que já sonharam em ser um mosquitinho só para ouvir o que as mulheres conversam no banheiro feminino, o sonho será, finalmente, realizado. Como? A escritora e jornalista Claudia Versiani lança o livro de crônicas Os homens de nossas vidas: o que as mulheres conversam no banheiro, logo mais, com direito a leitura dramática, na Casa da Gávea. “Minhas amigas e eu nos reuníamos, semanalmente, para fofocar e, é claro, o tema mais recorrente eram os homens. Elas que insistiram para que eu escrevesse o livro contando todos os ‘causos’. Mais tarde, apareceram até amigas de amigas querendo contar suas histórias”, explica Claudia, ressaltando que todas as crônicas do livro são baseadas em casos de terceiros. “Pelo menos, teoricamente”, brinca, antes de completar: “Até meu marido diz que prefere não saber se alguma história ali tem fundo autobiográfico”. A história preferida? “Uma vez, uma amiga psicanalista, chiquérrima, conheceu um gato, na aula de dança de salão. Eles logo começaram a sair e, pouco tempo depois, ela descobriu que o rapaz era um gigolô. Passado o choque, o tesão dela pelo moço até aumentou!”, contou Claudia, que escolheu a atriz e amiga Ângela Vieira para interpretar este trecho do livro no lançamento.

 Comentar (1)

Nepotismo só na beleza

Pedro Brício Netto

Quem ouve dizer que Pedro Garcia Netto é sobrinho de Edson Celulari, pode pensar que sua carreira foi fácil, mas para chegar à novela Caras & Bocas, foram longos anos de ralação. “As influências do meu tio são óbvias, mas trilhei meu caminho pelos meus próprios pés”, conta. Seu papel acabou ganhando um destaque, além do esperado, na trama das 19h, que vem dando banho de audiência até na novela das oito. “O sucesso do folhetim aconteceu graças à garra do elenco. São muitos atores querendo se consolidar na carreira, como eu”. Eis a fórmula.

 Comentar

Mamãe coragem em Paris

Paris – Arquivo Pessoal

Paula Rita Saady, a entrevistadora de maiô, fez história na internet brasileira ao sair por aí com um microfone, na mão, e roupas de banho, no corpo. Agora, está às voltas com mamadeiras, por conta do nascimento de uma franco-brasileirinha, batizada Gala. “Moro em Paris, desde 2007, quando me casei com um francês. Tenho uma história antiga com a França. Minha mãe é professora de francês e morou aqui alguns anos. Sempre tive muitos amigos na cidade. Um deles me apresentou meu marido, e Paris, para mim, se tornou a cidade do amor”, conta Paula que, na Cidade Luz, trabalha na L'Officiel 1000 Modeles como redactrice de mode. “Cuido dos especiais coleções e organizo as imagens em quadros de tendências”, explica. E os maiôs, onde estão? “Estão aqui e no Rio. Esperando o Verão no dois hemisférios”, entrega.

 Comentar (2)

Marina W.: a face mais pop da bipolaridade na internet

Marina W.

Em tempos de inclusão digital, manter-se pop na web, por nove anos, é quase um milagre. Mas Marina W., dona do Blowg, um dos diários virtuais mais cool da internet, consegue. “O sucesso é porque escrevo sobre o cotidiano. As leitoras se identificam”, explica. A jornalista lança nova edição do livro Não sou uma só: diário de uma bipolar. Onde termina a personagem? “Marina W., c'est moi”, resume. Quem acha que as qualidades da multi-mulher restringem-se à facilidade de atrair o interesse alheio, engana-se. “Tenho uma seção no site do meu ex-marido, Sidney Rezende, chamada Vira-Lata. Muitas pessoas amam cães e acham que não podem fazer nada para ajudá-los, mas existe, por exemplo, possibilidade de passear com cachorros do Centro de Controle de Zoonoses, nos fins de semana, para pegarem sol e esticarem as patas”, divulga. Entre fotos e sensibilidade, esconde-se o que há de melhor no blog: Marina W.

 Comentar (6)

Quatro perguntas para |Juliana Cintra

Divulgação


Com o gosto pelas artes plásticas no sangue, Juliana Cintra (filha da galerista Silvia Cintra), organiza, há cinco anos, a Exposição de Verão – mostra coletiva só com jovens artistas, na Rua Teixeira de Mello, em Ipanema. Foi a partir dela, inclusive, que nasceu a Box 4, galeria anexa à Silvia Cintra. dirigida por Juliana, que apoia novos talentos. E a expô veranesca ganhou ainda mais força, chegando, este ano, à sétima edição, que inaugura amanhã, com direito a novidades.

Qual a cara da arte contemporânea no Brasil?

Não existe uma arte brasileira mais. Existe a arte contemporânea, que mesmo que fale de questões locais, está inserida no mundo. É comum ver em bienais artistas de lugares diferentes tratando das mesmas questões. É essa a cara da arte hoje: multimídia e globalizada como nunca.

O que o artista novato precisa para conquistar espaço?

Não é com o mercado que um artista novo deve se preocupar. É importante que ele participe de exposições institucionais e de salões. Nestes locais, ele será visto e, se ele tiver consistência, sua carreira vai deslanchar.

O que esta edição da expô de Verão traz de diferente?

Os próprios artistas da Box 4 e da Silvia Cintra Galeria escolheram as novas apostas. Por isso, é mais democrática e mostra vários olhares do que está sendo produzido hoje, no Brasil. A única regra é que fossem artistas fora do circuito comercial. Os jovens indicaram amigos. Já o Daniel Senise, que é super consagrado, indicou uma fotógrafa da qual tinha comprado um trabalho para sua coleção.

Quais são os destaques do ano?

A sueca Klara Linden é uma das apostas. Ela traz para a exposição um vídeo que mostra exatamente como a arte, hoje, pertence ao mundo e não mais a um território específico. A pintura também voltou com força. Temos três pintores desta vez: Marina Rheingantz, Ana Prata e Antonio Dorta. Isso seria impensável há quatro anos, quando todos só faziam foto e vídeo.

 Comentar

Jorge

Ela é minha menina, de Jorge Ben Jor é a trilha sonora, em português mesmo, de um comercial do McDonald's, que começou a ser veiculado nos EUA.

Não me pergunte nada

Samantha Ronson colocou em seu contrato para a passagem pelo Brasil que não vai dar entrevistas para ninguém. Posar no tapete vermelho até vai, mas nada de papo.

 Comentar

Foto bafo

O badaladíssimo e talentosíssimo fotógrafo Jorge Bispo topou a brincadeira da Foto Bafo. Clicou, em clima de luzes de Natal, o casal Letícia Novaes e Lucas Vasconcellos, da dupla musical hype Lettuce, que lança o primeiro CD, no mês das boas-festas

Jorge Bispo

"É raro e singular encontrar um casal tão apaixonado e entregue para uma foto. Esse amor de Lucas e Letícia gera música, projetos, delicadezas e imagens. E que essas imagens sejam minhas. Não tenho dúvidas em querer estar perto e fazer parte dessa história de alguma maneira. Ouçam, vejam e leiam o amor deles. Eu vou sempre clicar esse casal. Acredito no amor".

 Comentar (3)

Palavras da poderosa

Antes de inaugurar a loja da família em SP, Margherita Missoni conversa com a coluna


null

Se Darwin nascesse hoje e resolvesse criar uma escala evolutiva no mundo das It girls, Margherita Missoni seria uma espécie alfa, que dá origem a todas as outras. Tudo o que a garota de 26 anos usa, diz ou coloca a mão vira hit. Mas nem só de compras, flashes e champanhe vive essa integrante do clã Missoni (que data de 1921) e o rosto da marca homônima, que nasceu em 1953, sob as mãos de casal Rosita e Otávio Missoni. Ocupando o posto de embaixadora da grife, que tem 40 lojas, Margherita tem como função rodar o mundo para as inaugurações dos novos empreendimentos e empunhar com garbo e elegância o nome da família por aí. Para dar o start ao 41º ponto de venda da marca – e o primeiro no Hemisfério Sul – dia 10, no Shopping Iguatemi, em SP, desembarcam, esta semana, no país, Vitorio Missoni, o poderoso do marketing da família, e a fashionista Margherita. Antes de chegar, em DDI com a coluna, a gata falou sobre as lembranças que tem do Brasil, do por quê desistiu da carreira de atriz, da nova empreitada no setor de criação da marca e das funções como embaixadora da Missoni no mundo. Ah, e a história da label italiana com o Brasil não para por aí. Em 2012 será aberto o Hotel Missoni, na Ilha de Cajaíba, na Bahia.

null

Esta não é sua primeira visita ao Brasil. Já esteve por aqui para trabalhar, para se divertir... Quais são as recordações?

Eu fui ao Nordeste, a uma cidade praiana, não muito longe de Natal e tive um maravilhoso período lá ao lado da minha irmã, de meu pai, da namorada dele e os filhos dela. Comemos muitas ostras, na praia, e fizemos um animado passeio de buggy pelas dunas. Também estive no Rio para apoiar meu querido amigo Mario Testino, quando ele estava recebendo uma super homenagem por aí, na Assembléia Legislativa. A gente se jogou muito na festona, que rolou depois da cerimônia, no Copacabana Palace. Em São Paulo, estive com meu tio em uma conferência de marketing de moda, na qual falamos sobre a nossa experiência à frente da Missoni. Fiz umas fotos para uma revista e o resto do tempo curti com meus amigos.




O que exatamente você tem de fazer como embaixadora da Missoni pelo mundo?

Eu sou a representante da marca nos eventos e na mídia. Eu sou a cara da Missoni de uma certa forma. Esse trabalho demanda muitas viagens. Para você ter uma ideia, devo passar umas 60 horas em um avião, por mês! Frequento as aberturas das flagship stores, eventos promocionais nas lojas de departamento, represento a marca em happenings sociais, além de falar sobre a empresa em conferências e posar para campanhas. Há alguns meses, comecei a trabalhar na parte criativa também. Mais especificamente no setor de acessórios (bolsas, sapatos e óculos) e beachwear. Me dá muito mais prazer.



Você estudou teatro e atuou profissionalmente... As artes cênicas são uma vocação?

Amo atuar e me dediquei de cabeça a isso por um longo tempo. Mas acabei entendendo que o que eu gosto na arte de representar é, provavelmente, um quarto do que é, verdadeiramente, a carreira de ator. Morando em Nova York, onde estudava para ser atriz, entendi quem sou como indivíduo, longe da minha família e do sobrenome. Isso me trouxe a possibilidade de escolher exatamente em que gostaria de trabalhar, que é a moda. Foi uma escolha sem pressões e sem me sentir sufocada.

Ser It girl é um fardo ou um elogio?

Definitivamente não é um fardo, porque não é algo que afeta minha vida de forma alguma. Não deixa de ser um elogio, é claro, já que significa que as pessoas gostam e reconhecem meu estilo. As It girls sempre existiram. A diferença é que, hoje, por conta do enorme desenvolvimento da mídia e das diversas formas de comunicação, existe muito mais espaço para a criação de novas celebridades. E mais do que isso, pessoas de todos os cantos do globo tomam conhecimento da existência dessas garotas. As It girls são peças-chave da moda, já que o que elas usam em uma festa é mais difundido, mais vendido e passa a ser mais importante do que uma simples foto em um editorial de moda.

null

Você está de volta à Europa depois de um longo tempo morando nos EUA por conta da carreira de atriz. Qual a principal diferença entre viver na Europa e nos Estados Unidos da América?

Depois de anos em NY, eu passei seis meses em Paris, um ano, em Roma, e, agora, estou em Milão. A única razão para eu ter me mudado para Milão foi a minha entrada para o setor criativo da Missoni. Precisava passar mais tempo no ateliê e ele fica em uma vilazinha, a cerca de 40 km de Milão. Ainda estou procurando um apartamento para me estabelecer de vez. Provisoriamente, moro na casa da minha mãe, o local onde eu cresci. Europa e América diferem em diversos aspectos, mas, pessoalmente, a maior diferença é que, na Europa, eu tenho minha família por perto.

null

Rapidinhas
Atriz: Monica Vitti.
Filme: A estrada da vida (La Strada), de Fellini.
Top 5 no Ipod: Lou Reed (This magic moment), Guns n' rose (November rain), Radiohead (Creep), Cardigans (The cardigans lovefool) e Bob Dylan (Don't think twice it's alright).
Margarita ou Cosmopolitan? Margarita!
Feijoada ou macarrão? Desculpe, mas pasta.
Franja ou cabelo Chanel? Chanelzinho.
Cidade favorita: Nova York.

 Comentar (1)

Garoto de ouro

Pedro Guimarães, ou só Peu, é o nome quente da tribo dos jovens empresários




A trajetória do paulistano Pedro Guimarães, 28 anos, dava um road movie. E dos bons. Foi VJ, instrutor de corridas de aventura, trabalhador voluntário e até presidente do Centro Acadêmico da Faculdade de Comunicação da Faap. Certo dia, resolveu largar tudo por aqui e ir para a Europa fazer um mochilão de quatro meses. “Quando desembarquei em Barcelona, foi amor à primeira vista. Acabei ficando quatro anos. Virei produtor de uma agência de eventos, a Lo Mejor de Barcelona. Depois de seis meses, já era sócio. Tínhamos a conta de 10 clubs, fazendo 10 festas, por semana”, relembra. Em 2007, a sociedade espanhola fez água e ele deixou tudo para trás de novo e voltou para o Brasil, onde assumiu a área de planejamento criativo e estratégico da Mondo Entretenimento. Ufa! E acha que o currículo do gato para por aí? Nada disso. “Além de trabalhar na Mondo, tenho um empreendimento que está às vésperas do lançamento, o bar Blá e o club Anexo, complexo de entretenimento com 14 sócios-amigos”, conta. Um aperitivo do que os paulistanos podem esperar do complexo rolou no fim de novembro. Uma festinha entre amigos acabou reunindo Sting e os meninos do The Killers. Mas Pedro, diz para a gente... o que é mais complicado: lidar com 14 sócios, as burocracias brasileiras ou as intempéries dos artistas internacionais? “A burocracia brasileira! O que existe de lei, taxas, impostos e entraves para dar início a um negócio, no Brasil, é impressionante! A questão dos 15 sócios conseguimos resolver com um sistema de votos. A sociedade é formada por três grupos de amigos. Cada grupo, tem um voto, evitando discussões entre todos sócios e, assim, não desgastando a relação. No caso das estrelas internacionais trazidas pela Mondo, as questões são as peculiaridades. Bob Dylan, por exemplo, quis um hotel três estrelas, por ser mais simples e poder abrir as janelas do quarto. A Fergie queria tudo verde no seu camarim: chá verde, maçã verde, pêra verde, etc", explica. Já que estamos falando de vontades... E você, onde pensa estar daqui a 10 anos? ”Espero estar casado, com quatro filhos e feliz com minhas realizações profissionais. Agora, dizer quais, difícil... Dez anos é muito tempo“. Sim, especialmente para alguém que vive intensamente como Pedro.

 Comentar (1)

Rachel Zoe: A “culpa” é dela?



Sabe aquele vestido lindo que você viu no corpo da sua atriz predileta na última festa de Hollywood e quis ter um igual para si? Quem ajudou a escolher foi Rachel Zoe, a stylist preferida das estrelas de Hollywood e que desvenda o melhor dos bastidores da moda e do mundo das celebridades na Segunda temporada de seu reality show The Rachel Zoe Project que estreia neste Sábado no Fashion TV.

Apontada como uma das personalidades “mais influentes” e “mais bem-vestidas” dos Estados Unidos, Rachel priorizou no programa a viagem pela busca dos vestidos que serão usados pelas famosas nos principais tapetes vermelhos durante a temporada das premiações. Como não podia deixar de ser, eles escolhem peças dos mais renomados estilistas. Entre eles, Giorgio Armani, John Galliano, Christian Lacroix, Karl Lagerfeld, Giambattista Valli, Diane Von Furstenberg e Matthew Williamson, entre outros.

Os efeitos da crise econômica sobre a indústria da moda também serão destaque. Afinal, Zoe precisará diminuir a quantidade de vestidos de alta-costura – ou seja, mais caros – para as celebridades e usar a sua criatividade e inteligência para que suas clientes continuem se sentindo verdadeiras estrelas. A equipe também embarca para uma viagem à Paris e acompanha a Semana de Moda, ao mesmo tempo em que Rachel se esforça para dedicar mais tempo ao seu marido Rodger Berman, empresário da indústria do entretenimento com quem é casada desde 1998.

 Comentar

Wanessa é a nova estrela da Planet Girls



Dona de um estilo que agrada meninas e mulheres pelos quatro cantos do Brasil, Wanessa foi escolhida para estrelar a campanha Outono/Inverno 2010 da Planet Girls. Com toque moderno e ousado a cantora ainda não sabe quando nem onde serão feitas as fotos do catálogo da marca.


Da esquerda para direita Luciane Cassoli, gerente comercial da Planet Girls, Marcus Buaiz marido da Wanessa, Wanessa Camargo e Roberto Restum proprietário da marca Planet Girls

Acompanhada pelo marido Marcus Buaiz, Wanessa assinou o contrato com a Planet Girls e quis conhecer mais detalhes da coleção com a Luciane Cassoli, gerente comercial da marca e Roberto Restum , o proprietário da Planet Girls.

“A presença de uma estrela de nível internacional como Wanessa no time de beldades da Planet Girls só faz aumentar as expectativas de que o próximo catálogo da grife será show”, prevê !


 Comentar (2)

O Maraca é nosso...



Nesse domingo os torcedores que (por sorte) estarão no Maracanã para a partida do Flamengo , terão uma surpresa: uma partida especial! Antes da rodada começar, um jogo preliminar entre os Amigos da Loterj x FlaMaster vai agitar o Maracanã e receber os torcedores mais cedo no estádio.

Estarão em campo jogadores da seleção de Beach Soccer (Junior Negão e Nenen), ex jogadores da seleção, Tiago Lacerda, Kadu Moliterno, Eduardo Moscovis, Toni Garrido, Rogê e outros.

Para homenagear o time do Flamengo e sua imensa torcida, minutos antes do início do jogo, 50 mil balões de gás hélio vão colorir o céu do Maracanã de vermelho e preto.

 Comentar

Sem convite nem o Papa entra



E nem adianta insistir Sua Santidade... o quinteto que comanda a Cinco Entretenimento e aterrissa neste sábado no Vivo Rio com mais uma edição da festa M.I.S.S.A (Movimento dos Interessados em Sacudir sua Alma) já pediu para avisar. O agito que está há quatro meses fazendo a alegria das noites de Domingo na Melt e se expande para outras cidades do país.

Como já reza a tradição, o DJ Tartaruga comanda a festa vestido de padre tocando hits de house e mixturado, acompanhados pelas hostess vestidas de freiras. Nesta edição especial quem vai garantir a animação é a banda Trio Ternura, formada por Thiago Martins, Raphael Sil e Dhum Neves, com seu repertório eclético e animado, o Dj Beto Giovannetti tocando muito retro, e o Dj Janot contagiando o público com o brazooka. Para o aquecimento do show, o público se diverte no karaokê, escolhendo seu repertório e fazendo às vezes de cantor junto com uma banda.

E tem ainda Carol Sampaio convocando um time de “carolas” famosos.

 Comentar

A voz e a beleza

Divulgação

Divulgação

A produção da RG Vogue convocou maquiador e cabeleireiro para o photoshooting de Estelle, em passagem pelo país, em outubro, para o Oi Fashion Rocks. A cantora do hit American boy, entretanto, dispensou todo mundo e já saiu linda de sua suíte em direção à piscina do Fasano, onde rolaram as fotos, que estão no recheio da RG Vogue, de dezembro. A cantora inglesa de 28 anos ficou louca com o visual da praia de Ipanema, “Quero voltar outras vezes ao país para curtir mais. Sou rata de praia”, disse. Que tal, portanto, uma parceria com artistas brasileiros para possibilitar um intercâmbio mais intenso, Estelle? “Não vejo a hora de ser convidada para trabalhar com músicos brasileiros”, disse a inglesa, que confessou amar Tom Jobim, Bebel Gilberto, João Gilberto e o AfroReggae.

 Comentar

Pecados na parede

Marcio Isensee

Misture sexo, gastronomia e arte. Agora imagine tudo desenhado pelas paredes. Eis a proposta da exposição La Rica, que começa segunda-feira, na Casa da Matriz. Os designers e grafiteiros Leonardo Uzai (foto) e Felipe Barsuglia capricharam nos pecados da gula e da luxúria e criaram a mostra. “O Felipe, por ser gordinho, sempre fez muitos desenhos ligados à comida e eu estava colocando uma vibe erótica nos monstrinhos que sempre desenhei. Daí veio a expô, cujo nome une, literalmente, a fome com a vontade de comer: larica”, explica Léo, a.k.a Nhozias. O artista, que já grafitou dos Arcos da Lapa às paredes da Rua Jardim Botânico, esteve em Barcelona, onde aprimorou-se na street art. “Eu fui fazer um curso de design e estudei animação, mas o que eu trouxe de mais importante na babagem foi um aprendizado pessoal. Grafitei na Espanha e também em Paris e acabei me voltando mais para essa arte”, conta. Das terras espanholas, o grafiteiro caiu nas graças da equipe de Oskar Metsavaht e hoje, é integrante do grupo dos criativos da Osklen. “Faço, principalmente, a parte de estamparia, mas também dou uns chutes na moda-praia”, orgulha-se.

 Comentar

Em todas sem perder o charme

Ana Stewart

“Faço quinze coisas ao mesmo tempo, se foco só em uma, fico tensa!”. É assim que Lúcia Korany tenta explicar o por quê de se envolver em mil atividades. Faz trabalhos como modelo por ser linda, magra e amiga de todos os produtores da cidade; arrisca investidas como DJ na festa I LOVE POP, que ajudou a criar; é mãe de Eduardo; videomaker e historiadora formada. “Produzia os vídeos do meu filho. Pirava, colocava trilha... Então, me juntei ao José Camarano e começamos o esboço do que é, hoje, o Gema TV”, explicou Lúcia, que ainda consegue tempo para posar para o catálogo de alto-verão da amiga Antonia Bernardes. Hoje, ela participa da festa I LOVE POP, em back 2 back com Raphaela Mandelli. O line up do agito tem ainda outra dezena de modernos, e rola logo após o filme Zumbilândia, no Vale Open Air.

 Comentar

Poeticamente impactantes

Dani Dacorso

Com letras questionadoras, embaladas pelo som de um Hip Hop genuinamente brasileiro, a dupla Dughettu, formada por Marcello Silva, nos vocais, e Dj Nino, nos scratches, lança seu primeiro CD Questão de quê. “Nós somos filhos da Zona Norte, por isso, a característica social, que cai como clichê para outras bandas, é o nosso dia-a-dia. Nossa música não faria sentido se não conseguíssemos conectar essa galera”, explicou Marcello. A Dughettu reuniu participações ecléticas no álbum, produzido pelo antenado Plínio Profeta. Entre elas, a poeta Elisa Lucinda e o ator e músico André Ramiro. “Juntamos pessoas e segmentos que foram essenciais durante o nosso caminho para esse lançamento. Desde a Elisa até o Gerson King Combo, o maior representante da cultura negra no país”, contou Marcello. As faixas traduzem sua ousadia e relação íntima com a realidade social, mas os engajados da Dughettu não abrem mão da poesia. “Nós somos genuínos, acreditamos em tudo que falamos e cantamos, sem tirar nem por. E tentamos sempre executar de forma poética”, explicou o vocalista da dupla, que leva ao pé da letra a filosofia do rhythm and poetry e abre o show do Rappa, hoje, no Citibank Hall.

 Comentar

Além da cachaça...


Agora, nos orgulhamos dos vinhos brazucas. O Miolo Reserva Merlot 2008, produzido no Vale dos Vinhedos (RS) pelo Miolo Wine Group, recebeu Medalha de Prata no Mondial du Merlot 2009 – principal evento de avaliação da variedade, no mundo – que rolou, mês passado, em Lugano, na Suíça. O Vale dos Vinhedos tem se consagrado como terroir ideal para o cultivo do merlot.

 Comentar

Designer em progresso



Ainda não sabe o que vai dar de presente para aquela amiga descolada que acabou de ir para um apê novo? O Coletivo Amor de Madre é a sugestão de passeio para quem estiver em São Paulo... Com o recém -lançado espaço INCUBADORA, o artista plástico Amaury Moraes, responsável pela marca homônima e pela Oliveira Lar, marca de objetos para casa da marca O Estilista, de Marcelo Sommer, apresenta objetos tradicionais com um toque hype.



Amaury faz do dia-a-dia seu objeto de estudo, utilizando tecnologias baratas e genéricas para criar esculturas e paisagens de luz. Durante a estadia na Incubadora o artista apresenta sua linha especial de objetos produzidos em porcelana.

“Faço um trabalho de colagem e decalques sobre porcelana. Gosto de brincar com a porcelana tradicional, os decalques são cortados como cacos quebrados, propondo novas figuras, pequenos monstros, paisagens e origamis.” explica Amaury.

A coleção exclusiva de Amaury Moraes para o Coletivo Amor de Madre fica em exposição e venda até o dia 26/12.

 Comentar

Misturinha chega ao Rio



As curadoras de moda e estilo Gabriela Saldanha e Monica Kornfeld estão comemorando. Foi aberto para este fim de semana a primeira versão carioca do hot shop itinerante Misturinha. Instaladas na Rua Othon Bezerra, nº 95, no Horto, Gabriela e Monica reuniram 30 grifes descoladas com suas apostas para o Verão 2010. Por lá é possível encontrar As Meninas, Atêlie das Três, Erika Ikezili, Hugo Zuba, Made With Love Projet, Mai & Mai Missinclof, So Sweet Shirts, Tenda e Terra do Nunca, que prometem conquistar as cariocas.

Com itens selecionados cuidadosamente, o Misturinha traz também roupas masculinas, infantis, sapatos, bolsas, lingeries, bijuterias, necessaries, decoração, objetos de acrílico e livros, todos os itens reunidos em um só lugar.

Corra, o Misturinha fica em solo carioca somente até segunda-feira e funciona das 16h às 22h.

Para mais informações acesse: www.misturinha.com.br

 Comentar

Chico por elas



Com a chegada do verão e o Carnaval já na cabeça a Lapa se transforma no reduto dos ensaios dos melhores blocos da cidade. E nesta sexta-feira a folia está garantida no Teatro Odisséia, a partir das 21h, com o grupo Mulheres de Chico.

Colocado na rua em 2006, as 30 ritmistas se unem para tocar canções somente de Chico Buarque. com arranjos que exploram ritmos como o samba, ijexá, côco, xote e até funk. Nas apresentações, as batuqueiras do Mulheres de Chico esbanjam charme e animação, com figurinos e adereços alegres e descontraídos.

O Bloco inovou no Carnaval de rua com batuqueiras, músicos, cantoras e compositoras mulheres, utilizando violão, cavaco, bandolim e efeito. Na noite ainda há espaço para Sabrina Ribeiro que abre o show e o DJ Bruno Pedrosa agitar a pista de dança.

 Comentar

Adriana Trussardi para pequenos



Os adultos já conhecem os looks assinados por Adriana Trussardi, da Trousseau, mas chegou a hora dos baixinhos também... Abriu nessa quinta-feira a primeira loja Trousseau Petit, totalmente dedicada aos pequenos, no Shopping Fashion Mall.



Adriana, que é sócia e diretora de criação da marca, pensou em uma coleção completa incluindo peças para batizado e festa, modelitos sociais com camisa e calça para os meninos e vestidos para as meninas. Há ainda a linha Homewear, com peças para usar em casa e pijamas para eles e para elas.



Há ainda lençóis, colchas, mantas, malas de maternidade, bichinhos de pelúcia e acessórios como porta-mamadeiras. Adriana pensou também no Verão dos pequenos e criou maiôs, biquínis e sungas com muito charme.

Para quem procura opções para deixar a criançada com estilo, já sabe onde procurar...

 Comentar

Agenda cheia

Johnny Depp
De acordo com a Variety, já está quase certo que Johnny Depp emprestará sua esquisitice e beleza para encarnar o mítico Pancho Villa em um filme chamado Seven Friends of Pancho Villa and the Woman With Six Fingers. De acordo com a revista, ainda, Depp interpetará em espanhol a vida do herói mexicano. Salma Hayek, que não recusa nunca um papel latino, também está cotadíssima para viver a tal mulher dos seis dedos.

 Comentar

Com vocês, a nova Mallu Magalhães

Sabe aquela garotinha tímida de voz fina? Então, ela sumiu. E deu lugar à outra, com tom de voz firme (mas delicado, como sempre), pensamentos mais maduros e um notório porte de mulher. É essa a nova Mallu Magalhães, que lança, semana que vem, seu segundo CD, sem título (“Não consegui encontrar um nome que gostasse”), e com quem a coluna conversou. Vai perder?

João Wainer

O que mudou do primeiro para o segundo CD?

Eu cresci. Agora, tenho mais histórias para contar, aprendi outros valores e formei novas opiniões. Musicalmente, minhas influências estão mais abrangentes. Sempre curti música brasileira, mas nunca fui além do Tropicalismo. Descobri Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Tom Jobim... Tenho tocado canções de Chico Buarque, em casa, e estou até pensando em fazer algum projeto de interpretações de músicas dele. Além disso, continuo carregando o rock e o folk dentro de mim.

Você comentou que se inspira em Nara Leão...

Ela ainda não apareceu explicitamente neste CD, mas está nas entrelinhas. Minha voz mudou muito, tive de descer quatro tons. Nada me ajudou, pois foi ouvindo-a que descobri um jeito de cantar que não machuca a minha garganta, que é frágil. A Narinha me deu tranquilidade de viver e de cantar.

Como será sua rotina agora?

Hoje, vou para Florianópolis fazer um show e aproveito para gravar o primeiro clipe do CD, de Shine Yellow. Depois, farei mais clipes e shows. Com um tempo para descanso no meio, porque não aguento paulada. Minha voz é sensível como a de um passarinho.

Quando saiu o primeiro CD, as pessoas já tinham ouvido as músicas na internet. Como é lançar o segundo álbum?

Estou com frio na barriga. Cheguei a tocar algumas músicas em shows, mas tive o cuidado de não desgastá-las, por isso, o disco é um tiro no escuro. Mas dei o tiro com tanto carinho... Acho que é um CD fácil de se gostar, porque tem ritmos bem variados. A faixa O herói e o marginal, por exemplo, compus faz tempo e montei o arranjo junto com um grupo de rock progressivo, o Jennifer Lo-Fi. A inspiração para a canção, aliás, veio das bandeiras do Hélio Oiticica.

Você também pinta?

Sim, mas não sou boa! Tenho um ateliê em casa. Só não pratico mais, porque os materias são caros. Gosto de pintar nas paredes e faço livrinhos de poemas ilustrados em aquarela. Crio também aquarelas em papel jornal, mas, quando tento traduzir essa linguagem delicada para as telas, não fica bom.

Você produziu uma das faixas do disco, como foi a experiência?

Não foi muito diferente, porque eu sempre tomei as rédeas durante a produção. Dou pitaco em tudo, mas também ouço as pessoas. Me divirto nesse processo. Na verdade, adoraria produzir o álbum de alguma outra banda. Quero ter ainda muitas funções na vida.

 Comentar (2)

O sexo sem intimidade

CPDocJB/Felipe Gaspar/Divulgação

Desde a fatídica noite do apagão, Sérgio Marone se dedica à leitura da peça Play, sexo, mentiras e videotape, adaptação de Rodrigo Nogueira e direção de Ivan Sugahara. Ele substituirá Michel Blois na temporada paulistana, que estreia dia 20 de janeiro, no Teatro Nair Belo. A história também já esteve nas telonas e mostra um homem que trai a mulher com a cunhada e a relação é marcada pelas mentiras entre as duas. O elenco conta ainda com Maria Maya, Rodrigo Nogueira e Daniela Galli. “Vamos mostrar a banalização do sexo, como as pessoas estão sempre jogando umas com as outras, mas, na realidade, há um vazio”, diz Sérgio. E conta para gente qual a fórmula do sucesso da novela Caras&Bocas, na qual atua? “Uma história forte, ritmo dinâmico, quase de sitcom. Estamos há um ano no ar e ninguém enjoa do macaco. Pelo contrário”.

 Comentar (2)

Nem tudo se cria

Divulgação

O publicitário, produtor e compositor Rodrigo Pitta foi vítima da falta de criatividade alheia. “Há algumas semanas apareceu um ator que copiou o nome do meu primeiro musical, o Pocket Broadway. Entrei em contato, reclamei e fui super mal recebido. As pessoas têm que aprender que esse papo de dar uma copiadinha não é bem por aí”, avisa. Mas o contratempo não mudou sua rotina. “Estou produzindo Estados alterados, com Arto Lindsay, que já trabalhou com a Marisa Monte. Será a primeira vez que cantarei em cena”, adianta. Ele também é um dos responsáveis pelo Freeze mob, gravação de um vídeo para internet comandado por Isabella Fiorentino, que promete congelar, hoje, a Brigadeiro Faria Lima, em São Paulo.

 Comentar (2)

null

Vai dizer que você não quer uma camisa com a introdução de Bad Romance, da nossa bafônica-mor Lady Gaga? A T-shirt foi criada pelo não menos bafônico Phelipe Cruz, o homem por trás do blog Papel Pop, com design by Kisley Gomes. O blogueiro vai levar 10 camisas para distribuir na festa PostiT, que rola hoje, no Vegas Club, em SP. Calma, não precisa se desesperar. O pessoal gostou tanto do mimo que Phelipe pensa em comercializá-lo em algum site de vendas online, ou então, criar uma lojinha exclusiva do Papel Pop. Consumidores vorazes, fiquem a postos!

 Comentar (1)

Encontro de titãs

Onde, quando, a que horas e qual a empresa que trará Beyoncé ao Brasil ainda não foi definido. Certo, certíssimo mesmo em relação à vinda da diva das divas modernas ao país é que ela fará uma participação no carnaval de Salvador, no trio elétrico de Ivete Sangalo. Vai ser tipo IMPERDÍVEL em caixa alta, né? Beyoncé tem declarado que vai começar a tentar engravidar logo, logo e que não vê a hora de ter filhos. Assunto com a nossa diva baiana não vai faltar, portanto.

 Comentar

Ultrassom

Tom Brady está feliz da vida, pois é detentor de um segredo de estado: o sexo do filho que Gisele Bündchen, sua mulher, vem gerando há oito meses. “É muito bom saber de algo que ninguém mais sabe. Eu fiz questão de tomar conhecimento, e ela, o contrário. Como Gi é super inteligente, tem sido um exercício constante para que eu não entregue o segredo”, contou o jogador de futebol americano do Patriots, de Boston, à rádio americana, Weei.

Sem assinatura

A volta do programa A Diarista, capitaneado por Cláudia Rodrigues, às telas da TV Globo, na grade de 2010, não contará com um dos alicerces da série: o roteirista Aloisio de Abreu. “Na verdade, nem me chamaram. Escrevi por quatro anos, mas, nessa retomada, não me convidaram para continuar. Tenho outros projetos na casa, estou debruçado sobre a criação de uma nova comédia para a grade 2010. Além do texto de A peça, que colocarei o ponto final, depois de um ano de trabalho”, conta Aloísio, sobre os projetos para o novo tempo que começou. Aloísio, aliás, tem contrato com a TV dos Marinho até 2011. Muita água vai rolar e muitas risadas nos próximos capítulos.

Os Barreto

Lucy Barreto foi homenageada, anteontem, na festa de sete anos da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, e a família não se fez de rogada: só faltou dar grito de guerra. Luiz Carlos e os filhos Fábio e Paula Barreto ouviram o discurso da matriarca, que citou a família como “apaixonada pelo cinema”: “Tudo começou com a minha mãe, e a família dá continuidade à jornada há um século. Agradeço a minha filha, Paula. Logo, passarei o bastão. Hoje, vi minha bisneta de 15 dias, Olívia, filha de Júlia e neta de Fábio”.

Muitos anos de vida

Para celebrar os dois anos da nova British Colony, Maxime Perelmuter recebe, terça-feira, no Londra. Além da data redonda, o estilista-empresário comemora otras cositas más. No line up o It boy e diretor de marketing da marca, Rodrigo Peirão + Gustavo MM e Xande Ostrovsky. “A escolha do Londra foi pela proximidade da praia e ser de fácil acesso para os amigos da marca”, contou Peirão. A necessidade de ser à beira-mar é por conta da campanha de alto-verão da BC, fotografada pelo top Vavá Ribeiro, nas areias de Ipanema, em Polaroids, só com os boardshorts da British. Quer mais motivos para celebrar? A vodca Belvedere entra com o combustível, lançando no Rio, antes de Sampa, a nova vodca One X, depois da estreia da bebida em St.Tropez. Luxo!

Um salve à arte

Depois de seis meses fechado, o Teatro Ziembinski, na Tijuca, reabrirá as portas, em janeiro, sob nova direção. Após a licitação da Prefeitura e acirrada disputa entre 11 interessados, o rojão de trazer o teatro de volta às boas caiu no colo do Grupo Os Milongas, oriundo dos palcos da UniRio. O atual proprietário, o ator Walmôr Chagas, que há tempos vinha alugando o espaço, acertou a venda para a administração Eduardo Paes. “Assumiremos em janeiro, mas, faremos obras de recuperação. Trocaremos o telhado e a fiação”, conta Breno Sanches, diretor do grupo. As primeiras ações artísticas se darão, já em janeiro, nas imediações do teatro e a ideia é que, em março, as peças possam ser encenadas no palco. “No edital era clara a orientação de que o espaço seria voltado à comédia”, contou Breno.

 Comentar

O samba nos trilhos

Pedro Kirilos / Riotur

Já tradicional, o Trem do Samba desta quarta-feira comemorou sua 14ª edição com muita alegria. A festa começou com um palco armado na Central do Brasil com show do sambista Marquinhos de Oswaldo Cruz e recebeu convidados famosos, tais como Mestre Faísca e a Velha Guarda da Portela. Ao partirem para Oswaldo Cruz, os vagões de trem já estavam lotados com os shows do Pagode da Tia Doca, o Cacique de Ramos e as velhas guardas das escolas de samba.

Pedro Kirilos / Riotur

No primeiro vagão, Luiza Brunet, sempre linda acompanhou a corte do Carnaval carioca, formada pelo Rei Momo, Milton Junior, da rainha do Carnaval, Shayenne Cesário, além das duas princesas, Thalita Martins e Suellen Ferreira Pinto. A “corte do samba” acompanhou ainda o secretário Antonio Pedro Figueira de Melo, acompanhado pela Confraria do Garoto, que antecipadamente já comemora a decisão do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo.

 Comentar (1)

Dose dupla na Elle de janeiro



Para abrir os trabalhos e agradar aos fãs do pop, a revista Elle de janeiro terá duas capas. Uma com Lady Gaga e outra com Britney Spears e os filhos.
Nas fotos que cairam nesta quinta-feira na rede, Lady Gaga aparece sem roupa extravagante ou maquiagem pesada. De cara limpa e despida do personagem que faz barulho por onde passa, a cantora revela querer uma vida “normal”.

“Quero ter um marido e filhos. Em dez anos, sonho ter bebés para o meu pai segurar. E quero um marido que me ame e me dê apoio. Como todas as pessoas”, planeja.



Antes de ser famosa, Lady Gaga trabalhou como garçonete e lembrou-se como se divertia no trabalho.

“Ganhava sempre boas gorjetas. Era como apresentar um espectáculo. Quando era um encontro, eu tornava tudo mais romântico. Contava história e divertia-me”.



Já sobre o disco The Fame Monster, a cantora afirma que ele não é sexual.

"Meu álbum não é sexual e tudo mais, o que era um problema em minha gravadora. Eu lutei por meses, chorei nas reuniões. Eles achavam que as fotos não eram suficientemente comerciais. A última coisa que uma jovem mulher precisa é outra imagem de estrela pop sexy se contorcendo na areia, coberta de graxa ou se tocando", dispara.



Mas quem preferir uma coisa mais “leve” poderá se deparar com Britney Spears e a manchete “ Britney como você nunca viu”. Ao lado de Sean Preston, de 4 anos, e Jayden James, 3, do casamento com Kevin Federline.



Na web circulam duas versões da capa: uma de Britney com os filhos e outra dentro de uma gaiola. Com 28 anos completados nesta quarta-feira, Britney regressou das férias passadas na Austrália e atualmente namora o seu agente. Jason Trawick.




Ainda no aeroporto, Britney foi alvo dos paparazzi que observaram a falta da aliança que ambos carregavam. Mas fontes próximas da “princesinha do pop” garantem que não houve pedido de casamento algum.
“Não houve proposta de casamento nem eles estiveram noivos alguma vez. Eles sentem-se muito felizes por estarem juntos e ponto final”, declarou a mesma fonte.

 Comentar

Moda na ponte aérea



A Rudge, que há 30 anos, faz sucesso com seu pret-à-porter made in Rio acaba de inaugurar em São Paulo sua primeira loja. Convidadas por Ana Maria Rudge,proprietária da marca, muitas socialites paulistanas compareceram ao coquetel de inauguração da loja, no shopping Vila Olímpia.



Patrícia Centurione, Vanessa Ribeiro, Simone Monte, entre outras, marcaram presença e não só aprovaram o conceito da marca como levaram alguns looks pra casa.

 Comentar

Celebrando o Rio

Murillo Tinoco
Bruno e Emilio

Cidade Maravilhosa, com muitos adjetivos e títulos na bagagem, o Rio foi a grande homenageada na festa promovida pelo chef Felipe Bronze e o relações-públicas Fred Weissman nesta quarta-feira, no Bar D’ Hôtel. Intitulada "Eu quero o meu crachá - Bar D´Hôtel comemora o orgulho de ser carioca", a festa reuniu cerca de 200 convidados cariocas que preferiram lembrar das alegrias da cidade as mazelas existentes.

Murillo Tinoco
Napoleão Fonyat e Paula Costa

No agito a escolha do Brasil como sede da Copa de 2014, as Olimpíadas de 2016, a eleição do Rio como o melhor destino da América do Sul pelo World Travel Awards, a publicação do Guia Michelin sobre a cidade e a escolha do Rio como melhor destino gay do mundo, segundo canal Logo, da MTV. Entre os convidados, os atores Bruno Mazzeo, Dado Dolabella, Emilio Orciollo Neto e Luiz Carlos Vasconcelos, o cineasta Marcos Prado, a apresentadora Glenda Koslowski, o deputado Alessandro Molon e a jornalista Antonia Leite Barbosa.

Murillo Tinoco
Glenda Koslowski

Detalhe fofo da noite: os anfitriões da noite eram Carlos Werneck e Renata Werneck, donos dos Hotéis Marina, recebiam os convidados com a “carimbada”: cariocas.

 Comentar

O Grammy será das mulheres(?)

Divulgação

A entrega do Grammy é só no fim de janeiro de 2010, mas pelas indicações já podemos imaginar um pouco da grandiosa festa que está sendo armada em Los Angeles. Para anunciar os indicados a Academia preparou uma apresentação no Teatro Nokia ,de Los Angeles, nesta quarta-feira, com número musical do cantor LL Cool J, e o anuncio dos indicados das sete principais categoria com apresentação de personalidades da música, como o ex-Beatle Ringo Starr.

Com indicação em 10 categorias, Beyoncé promete colher muitos gramofones pelo álbum I am... Sasha Fierce. Na corrida pelos gramofones por álbum e gravação do ano estão Taylor Swift com oito indicações. O burburinho sobre a reação de Kanye West, que no VMA interrompeu o discurso da loirinha, já começa a ser especulada... Será que uma nova interrupção acontecerá?

Black Eyed Peas, que assim como os cantores Maxwell e Kanye West, concorrem à seis gramofones, cada um. Jay-Z e Lady Gaga concorrem com cinco indicações cada. Apontada como revelação, Gaga não é tão inexperiente assim na premiação. A cantora mão concorrerá na categoria por ter participado na última edição do Grammy com um single. Desta vez o hit Poker face concorre como gravação e música do ano.

Um intruso no meio da festa é o grupo de rock Kings of Leon, que com Use Somebody recebeu indicações a Melhor Gravação e Melhor Canção do Ano. Os “sumidos” que aparecem nas indicações estão Bon Jovi, Eminem, Eric Clapton e Green Day.

 Comentar

O cheiro de Ana Hickmann

João Passos

Modelo, apresentadora e campeã em licenciamentos... Ana Hickmann se lançou em mais uma empreitada. O novo produto com sua assinatura é o perfume 'Ana', lançado este mês em parceria com a Passion Perfumes e Cosméticos.

João Passos
A irmã Fernanda, Toni Garrido e Marcelo Nogueira, agente da Ana

Em uma festa no 3p4, em São Paulo, Ana apresentou sua fragrância para amigos da Record, como Ticiane Pinheiro, o cantor Pedro Leonardo, o estilista Ricardo Almeida, Fabio Arruda entre outros. Toni Garrido marcou presença no evento, após o concerto que estava programado na Sala São Paulo com os musicistas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

João Passos

O perfume ‘Ana’ tem como notas de saída bergamota, verbena, e limão que confere um aroma fresco. Com leves acordes de madeira, âmbar, baunilha e musk o perfume se traduz num aroma sensual, porém delicado.

 Comentar

Xuxa se emociona em evento

Ag. Azimute

Convidada para abrir o primeiro Simpósio Nacional dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente, Xuxa se emocionou ao defender o lema “Não bata, eduque”. Ao lado do presidente da Federação, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira e da primeira-dama do estado, Adriana Ancelmo, ela defendeu a criação de uma lei que proíba maus-tratos às crianças e adolescentes.

“Hoje, só 24 países no mundo inteiro têm leis contra o assunto. Vamos torcer para que o Brasil seja o 25º país. Existem pessoas que dizem por aí que são contrárias a esta lei. E a loura da história, sou eu”, completou.

Ag. Azimute

A apresentadora, no entanto, ficou pouco tempo no evento, seguindo para o Maracanãzinho, onde faria a prova do figurino para o show deste sábado. A apresentação vai comemorar os 20 anos da Convenção dos Direitos da Criança e os 20 anos da Fundação Xuxa Meneghel. Quem for ao show ouvirá a versão da canção My Only Wish This Year, de Britney Spears, que Xuxa gravou uma versão em português.

 Comentar (1)

Bela em movimento

Gui Paganini

Alinne Moraes deixou a paralisia cênica de lado para exibir a plenitude de sua beleza posando como modelo, na nova campanha de lingerie da Un.i, fotografada por Gui Paganini. As fotos rolaram ao som do Ipod do stylist Ciro Midena, repleto de lounge music, Thievery Corporation e rockinhos. “A proposta da lingerie básica da Un.i é exatamente o que uso no meu dia-a-dia. Peças confortáveis, em especial os modelos tangas, mais fininho nas laterais”, contou a atriz que vem dando um show e roubando todas as cenas em Viver a vida. Preocupada com o resultado do trabalho, a cada look Alinne pedia para conferir as imagens e ver se o corpão estava bem na foto. Claro que estava, Alinne é irretocável. “Cuido da minha alimentação, tenho uma disciplina ao comer e procuro escolher, sempre, alimentos saudáveis”, contou a bela que, entre um retoque e outro de Max Weber, tomava muita água e comia frutas da estação.

 Comentar

Voz, violão e amor sob a lua cheia

Roberto Price
Marisa Monte e Lucas Sanntana

Cinema, risadas, música, gente bonita e descolada, tudo com direito a vista para o Cristo, sob uma lua divina. Foi o que o Vale Open Air proporcionou a quem esteve por lá, anteontem, para assistir ao show do baiano Lucas Santanna. “O evento é incrível, desde o telão até a qualidade de som que proporciona aos que se apresentam no palco”, disse o músico. O artista, conhecido por inovar a cada novo trabalho, apresentava, pela primeira vez no Rio, o recém-lançado Sem Nostalgia, ovacionado pela crítica como CD do ano. “Esse trabalho surgiu graças a obsessão de dar uma cara nova ao clássico formato voz e violão. Acho que é um dos únicos segmentos que não evoluiu, permaneceu muito sério. Não me conformava com essa seriedade”, explicou. O perfil eclético e as multifacetas musicais de Lucas, que já lançou até um disco de funk, atraiu os fãs cariocas que lotam a caixa de e-mails do cantor com pedidos de shows. Quem também esteve no Jockey Club foi Marisa Monte. A cantora foi a primeira a abraçar Lucas, no camarim, depois do show. “Adoro o trabalho dele”, declarou.

Roberto Price
Caio Blat e Maria Ribeiro

Antes de se esbaldar na pista, rodeada por efeitos dignos de uma superprodução, o povo lotou os 1.200 assentos, com direito a pufes para os mais acomodados, para assistir à pré-estreia do filme Histórias de amor duram apenas 90 minutos, de Paulo Halm. Na plateia, onde reinava uma maioria de casais apaixonados, Carolina Dieckmann, vestida com a camisa do Flamengo, esbaldava-se com um saco de pipoca. A comédia romântica é estrelada por Caio Blat e Maria Ribeiro. “É a primeira vez que contracenamos como casal, foi difícil, mas o filme ficou lindo”, babou Caio. E hoje, por que os amores tendem a durar aproximadamente 90 minutos? “Não acho que durem tão pouco! Claro que, hoje, as pessoas casam e separam com mais facilidade e rapidez. O título é perfeito para o filme, mas, na vida real, amores duram muito mais”, disparou Maria. A fórmula? “Não acredito que existam fórmulas quando se trata de amor de verdade”, definiu a atriz. A barriga de oito meses de Maria e os sorrisos do casal provavam a teoria.

 Comentar

Armando Romanelli: do hippie ao high

Mário Grisoli

Quem passeia pela Feira Hippie, em Ipanema, não faz ideia dos frutos que ela já plantou mundo afora. Um exemplo? O pintor Armando Romanelli. “Comecei minha carreira expondo na feirinha. Era a única oportunidade que tínhamos”, contou. Foi de lá que abriram-se as portas para que Armando conquistasse o mundo. “Já estive em Portugal, Estados Unidos e Caribe”, lembrou. De volta às origens, o pintor expõe suas telas na galeria Dom Quixote, do Shopping Leblon. “Estou preparando essa exposição há dois anos. Nela estarão algumas dos meus quadros principais, mas também haverá muita novidade como obras que retratam gastronomia, bares franceses, enfim, um pouco do que absorvi nas minhas andanças pelo mundo”, adiantou o artista.

 Comentar

Quem vem

Samantha Ronson, a DJ cheia de apostos – irmã de Mark Ronson e ex-atual-para-sempre namorada de Lindsay Lohan – está com tudo certo para vir ao Rio. Ela toca por aqui, dia 18, no Cais do Oriente. No dia anterior, ela comanda as pick-ups do Buddha Bar, em SP. A pergunta que não quer calar é: Será que Li-Lo vem? Ela já tinha dito que viria ao Brasil e, de acordo com o Page Six, as duas parecem ter voltado às boas. Anteontem, Lindsay foi conferir o set de Sam, no badalado Butter, em NY. Lindsay começou a noite sentada na mesa de John Mayer, mas passou a maior parte do tempo arrulhando para cima de Samantha.

Trilha internacional

Jorge de Sá será o nosso novo nome no cinema internacional. Ele acaba de participar do longa-metragem Beat the world, direção do canadense Robert Adetuyi, o mesmo autor de Stomp the yard, com Chris Brown e Ne-Yo. A produtora de Cacá Diegues firmou uma parceria com os canadenses para colaborar com a etapa brasileira das filmagens. “Concluí o Ensino Médio nos Estados Unidos, onde também era jogador de basquete. Durante os testes, o meu inglês foi elogiado”, disse Jorge. Durante dois dias, o ator integrou o set de filmagens, no Vidigal e na Tavares Bastos. Interpretará o amigo de um produtor em apuros para levar para Detroit um grupo de bailarinos que participará de um concurso de dança. Em tempo: Jorge de Sá pretende voltar aos Estados Unidos para um curso de especialização em artes cênicas.

Mais festa

O incrível e escandinavo DISKJOKKE – na carteira de identidade, Joachim Dyrdahl – será principal atração da Discoland, dia 12, na tradicional casa do clã Moo, o Espaço Franklin. O DJ queridinho das pistas europeias já trabalhou em parceria com Lindstrom e Bloc Party, só para citar dois. Mas, como um escandinavo só não faz verão, a Discoland ainda terá os não menos hypes clãs da Buati e de OsRitmosDigitais. Arrasaram no line up.

Butuca ligada

O diretor Felipe Hirsch anunciou, ontem, em seu Twitter: “Estamos selecionando profissionais e estagiários para a nova produção de 2010. Primeira etapa, Curitiba, inscrições abertas até dia 7. Depois, São Paulo”. Felipe se refere ao próximo espetáculo da Sutil Companhia de Teatro, da qual é fundador, com nome provisório de Meu amor platônico e estreia prevista para 25 de março, em SP. Estamos ansiosos para ver o que vem por aí!

A moda na praia

Saiu o line up dos desfiles do Fashion Rio, que começam dia 8 de janeiro e rolam até o dia 13, no Cais do Porto. A Ausländer abre a temporada do Calendário Oficial de Moda Brasileira e a Alessa encerra. O que os fashionistas de fora da cidade estão mais curtindo no line up é que, em quase todos os dias, os fashion shows começam a partir das 17h30.

Rainha atuante

Teve início, ontem, o I Simpósio Nacional de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente, no Rio. Xuxa esteve à mesa de debates ao lado de Marisa Letícia, Adriana Ancelmo, Paulo Vanucchi e Sérgio Cabral, e foi a escolhida para o show de encerramento do evento, sábado, no Maracanãzinho.

 Comentar

Refúgio mágico



Paola de Orleans e Bragança mergulhou no universo encantado para se inspirar na nova coleção da Dryzun, batizada de Wonderland.


Relógio Ludica

Todas as peças da coleção levam a assinatura de Paola, simbolizada por um pequeno brasão em relevo ou um timbre em relevo. Os ícones usados são elementos simbólicos da princesa Paola para a joalheria. Entre eles estão: o coração, que representa a bondade e amor; a pérola que lembra a nobreza e beleza; a cruz de malta, uma herança portuguesa; a flor de lis da realeza francesa; o laço que remete à feminilidade e ao poder de sedução; a flor de laranjeira que representa a inocência, pureza e amor eterno; os pistilos que representam a fertilidade das flores e a prosperidade; os cogumelos alucinógenos com seus poderes mágicos; as chaves que abrem caminhos, passagens e possibilidades e o brasão, que nada mais é do que a assinatura da família real.


Brinco Renda

Os anfitriões Rubens e Tobias Dryzun promovem um jantar no restaurante Gero, no shopping Iguatemi, nesta terça-feira.


 Comentar (1)

Kate Hudson é capa da edição de janeiro da Harper’s Bazaar



Ok, 2009 não acabou ainda, mas não podemos deixar escapar a capa da edição de janeiro de 2010 da Harper’s Bazaar com Kate Hudson. Prestes a lançar no cinema o musical Nine, a atriz fala sobre decepções amorosas, sobre sua fama de namoradora e desmente os boatos de gravidez.



Ao responder sobre sua preferência por não falar de seus relacionamentos, Kate mostrou que a atitude preserva o filho Ryder.
"Eu tenho um filho, e há pessoas envolvidas, e acho que é injusto falar de alguém, especialmente quando você não está no mesmo lugar que ela para conversar sobre essas coisas”.



Já sobre os rumores de gravidez Kate parece tirar sarro: "Não estou grávida. Eu não passo dois meses sem estar grávida”.



Atualmente a atriz namora o jogador de beisebol Alex Rodriguez e conta o que mais lhe atrai nos homens.

"Eu prefiro sair com uma pessoa que fez tudo o que é feito do que nada”, dispara. E sobre o passado do rapaz e a reação de sua família, a atriz ainda complementa. "Minha mãe nunca foi de apertar a mão de ninguém. Minha família sempre teve uma política de portas abertas. Nós nunca tivemos medo de pôr uma pessoa errada em casa. Eles (meus pais) estavam sempre abertos para os nossos fracassos. "



Ao falar do casamento com Chris Robinson, não poupou elogios: "Chris é um grande pai. Eu sinto muita sorte. Quando nos conhecemos, foi tão imediato. Eu não tive nenhuma dúvida em minha mente eu devia casar e ter filhos com ele.

 Comentar

Você conhece a revista OE?



Não? Sigla para Outro Estilo, a OE, contempla em seu DNA elementos da cultura urbana das grandes cidades vistos por quem vive esse universo e a partir desta quarta-feira informará tudo sobre o lifestyle de quem leva a vida de maneira alternativa. A festa acontece no clube Hot Hot, em São Paulo, com discotecagem de Zegon, Kid Vinil, Lu Riot e Fernanda Martini e performance burlesca de Swetie Bird, que também está em ensaio da revista, que chega às bancas no dia 10.

Nas páginas, suas editorias trazem as produções independentes do Cinema, a Música do underground, a Arte do grafite, stencil e outras técnicas absorvidas das ruas, os esportes não convencionais como o skate, a Moda que ainda não está nas grandes passarelas. Tudo isso completado por dicas de consumo, decoração e gastronomia.


Com quatro edições por ano (inverno, primavera, verão e alto verão) , a revista traz Mayra Dias Gomes, filha do dramaturgo Dias Gomes, na capa. As fotos apresentam mais um diferencial da OE: ensaios naturais, inumes a programas de edição de fotos como Photoshop. Há também entrevistas com Zegon, do N.A.S.A., e Missy Suicide, fundadora do site Suicide Girls e Stephan Doitschinoff, um dos artistas a integrar a mostra De dentro pra fora / De fora pra dentro, que pela primeira vez levou a arte pop contemporânea, parte do universo da OE, ao MASP (Museu de Arte de São Paulo).


 Comentar

Vivo faz festa em São Paulo

Uma turma animada correu para a loja da Vivo, no Morumbi Shopping, para conferir as novidades da operadora de celular. Agito garantido para os viciados em gadgets...

Confira quem passou por lá!

Luciana Prezia
Aline Weber e Matheus Strapasson

Luciana Prezia
DJ Cella Toledo

Luciana Prezia
Donata Meirelles e Nizan Guanaes

Luciana Prezia
Fernanda Barbosa

Luciana Prezia
João Gabriel Vasconcellos

Luciana Prezia
Juca Drummond e Marcelle Bittar

Luciana Prezia
Julia Petit

Luciana Prezia
Márcio Santoro e Roberto Justus

Luciana Prezia
Pedro Lourenço e Gloria Coelho

Luciana Prezia
Sofia Alckmin

 Comentar (2)

Acessórios para eternos verões

Antonio Kämpffe

Daniela Fiszpan recebeu amigas e clientes para o lançamento da sua nova coleção na loja de Ipanema, nessa terça-feira. Entre elas, Fernanda Abreu que busca sempre por peças para usar nos seus shows.

Sempre ligada nas tendências, Daniela buscou na Europa as inspirações para essa coleção, que traz muitas novidades em madeira, miçangas, palha, etc. A festa também marcou o lançamento do catálogo de verão da marca de assessórios mais tradicional do Rio de Janeiro. As fotos e styling são do casal Daniel Mattar e Bebel Moraes. O beauty é assinado por Lavoisier e a modelo é a linda Stefany Medeiros.


Daniel Mattar e Bebel Moraes
Arco íris – pulseiras coloridas

Daniel Mattar e Bebel Moraes
Flor – no cabelo ou até mesmo em uma regata para dar um “up”

Daniel Mattar e Bebel Moraes
Miçangas

 Comentar

Prazo encerrado



Má noticia para Christian Lacroix! Foi anunciada nesta terça-feira a decisão do Tribunal de Comércio de Paris que obriga ao fechamento do departamento de alta-costura da emblemática casa de moda que se encontrava sob administração judicial desde junho passado. O plano de reestruturação do grupo Falic, proprietário da maison, prevê a supressão da maior parte dos empregos, nos setores de alta-costura e prêt-à-porter.

Christian Lacroix não estava presente na audiência e apenas doze empregados deverão permanecer em atividade nos setores de acessórios e perfumes da Casa.

A pendência judicial se prolongava desde maio deste ano quando Lacroix pediu falência. Alguns meses depois, o xeique Hassan bin Ali al-Nuaimi e a Bernard Krief Consulting se mostraram interessados em adquirir a marca que em seus 22 anos de carreira nunca chegou a dar lucro. Para voltar a criar, o estilista teria que ter sua marca adquirida mediante negociações com o grupo Fallic.

 Comentar

O som da tolerância

Divulgação

O coletivo israelense Idan Raichel Project mostra que, em meio ao conflito, pode nascer a pluralidade cultural. Encabeçado pelo tecladista, compositor e produtor Idan Raichel, o grupo traz membros do Irã, Iêmen e outras nacionalidades. A música, é claro, reflete a clausura vivida pelos que habitam o Oriente Médio. “Será que as paredes estão te protegendo ou bloqueando sua visão? Esse é o questionamento mais importante do último álbum. Acredito que a música pode ajudar a compreender que, em cada lado da fronteira, há pessoas que querem viver suas vidas”, observa Idan, que faz show, logo mais, no Canecão. Fã de Tom Jobim, Daniela Mercury e Bebel Gilberto, o israelense ressalta como o conflito na Faixa de Gaza afeta a produção cultural. “Não posso gravar com grandes músicos libaneses, sírios e palestinos, porque as fronteiras estão fechadas!”. Sem medo de expor suas opiniões, ele ainda afirma: “A nação palestina precisa de um Estado Palestino”. É ou não é uma lição de tolerância?


 Comentar (1)

Eles vão colocar o bloquinho na rua

Leonardo Cançado

Esqueçam as plumas e paetês! O que vai bombar no Carnaval 2010 é o Bloquinho. A idéia partiu do ator Bruno Gagliasso em parceria com Dudu Dale e Leonardo Cançado. “Nós queremos relembrar os antigos blocos de rua. Precisamos resgatar o espírito do Carnaval antigo, levar a galera para rua”, adiantou Bruno. Quem espera algum resquício de, literalmente, outros carnavais esqueça! “O Bloquinho não tem nada a ver com o Bailinho, nem com o Roquinho. É um evento único, diferente de todos”, explicou. Os ensaios começam, no domingo, no Hipódromo Up, na Gávea, e o Bloquinho promete incendiar o verão carioca. “Fizemos uma a parceria com o Trio Ternura do Vidigal, do Thiago Martins, e vamos convidar artistas, como Marcelo D2, Maria Gadú e Seu Jorge. No domingo agora, a grande comemoração vai ser a conquista do hexa pelo Flamengo”, empolgou-se. E quem pensa que para por aí, está enganado! As marcas registradas do evento são os óculos coloridos tipo Wayfarer, febre entre os descolados, e as camisas assinadas pela Farm, para as meninas, e pela Reserva, para os meninos. Chique, não?

 Comentar (1)

Viagem por estilhaços, imagens e sons

Leonardo Aversa

Imagine-se em meio a um bombardeio durante a Segunda Guerra. Em seguida, volte ao Brasil de 1942, dividido entre alemães e americanos. Parece assustador? Mas o designer Jair de Souza tornou a experiência incrível, através da exposição multimídia A imagem do Brasil no tempo da Segunda Guerra, que começou, ontem, no Centro Cultural da Justiça Eleitoral. “Eu sempre me interessei muito pela Segunda Guerra e resolvi criar essa viagem sensorial através do conflito. Em um primeiro ambiente, o visitante vai ouvir sons de bombardeios, ver fotos e encontrar-se em um cenário todo vermelho e quente”, explica Jair. Para quem teme ver cenas chocantes, o designer adianta: “Não há uma foto de soldados mortos, não é o nosso objetivo”. Ao sair, ileso é claro, do bombardeio, o visitante volta ao Brasil. “Em um segundo ambiente mostramos as visões distintas dos alemães e dos americanos, que disputavam a aliança com nosso país”, define Jair, que também é responsável pelo visual no Museu do Futebol, em São Paulo.

 Comentar

Mais uma porta fechada: parte 2


Ontem, dissemos que o Gig havia fechado as portas, lembra? Depois de reunião na Subprefeitura da Zona Sul, o empresário Roberto Chalu ratificou: “O Gig não poderá mais abrir à noite. A alegação é de que o espaço é uma boate e o alvará não permite funcionamento como tal. Expliquei que o local é um bar lounge, mas, aos olhos dos fiscais, um bar não pode ter mesas baixas, DJ ou iluminação suave. Estamos sendo mal interpretados por sermos pioneiros da estética”, disse Roberto, antes de completar: “Vamos tentar manter o restaurante durante o dia”. Segundo a assessoria da Subprefeitura da Zona Sul, há apenas dois tipos de alvarás possíveis: de restaurante ou de boate, e, para os fiscais, o Gig se enquadra na segunda categoria. Porém, o alvará do estabelecimento é de restaurante. Além disso, teriam sido encontradas irregularidades: fios de ar-condicionado aparentes e ausência de exaustor na cozinha. A Subprefeitura ainda alega que recebeu denúncias de vizinhos do Gig, reclamando do alto volume de som até 2h.

 Comentar

Preparem o cabelo

Fontes seguríssimas nos contaram que Beyoncé já está com visto e tudo para vir ao Brasil, em fevereiro. A gata se apresentará no país e a única coisa que está faltando é decidir qual a empresa será responsável pela logística da perna brasileira. Beyoncé é um sucesso por aqui e o álbum I am Sasha Fierc vendeu, em tempos de crise, 150 mil cópias. Platina dupla.

Copa das modelos

O Supermodel, evento mundial capitaneado pela Ford Internacional que busca novos rostos para o planeta fashion, terá sua final realizada, pela primeira vez em 29 anos, no Brasil, dia 14 de janeiro. Para o mundo bilionário das modelos é tão importante quanto ter a Copa do Mundo em Terra Brasilis. O projeto caça-talentos, que já revelou nomes como Luciana Curtis, Isabella Fiorentino, Adriana Lima, Evandro Soldati e Chanel Iman, só para citar alguns, reunirá, por aqui, meninas e meninos das 44 filiais da Ford. Chanel será a apresentadora do balaco, que rolará na Casa Fasano, em SP. Só duas brasileiras venceram o Supermodel nessas três décadas: Camila Finn e Tayane Leão.

Volta, Jesus!

Já estão rolando as imagens da turnê que Jesus Luz realizou pelo Brasil, em outubro. É a chance de revermos as dancinhas exóticas e a animação sem ter fim. Tipo impagável. Por falar nele, o gato estará de volta ao Brasil, sexta-feira, para uma segunda perna da turnê. Zhay- Zoose Loose segue para São José do Rio Preto, dia 5, Manaus, dia 7, depois Belém, João Pessoa, Cuiabá e Maranhão.

Eu mudei

A querida Anna Luisa, que recém-lançou o álbum Girando, foi notificada judicialmente por estar usando seu nome de batismo como alcunha artística. “Havia uma outra cantora chamada Ana Luiza (com um n e z) com o registro da marca anterior, de 2001. Nunca soube que precisaria de um registro para usar o nome de batismo, mas, legalmente, o que vale é a anterioridade dos fatos. Nada de numerologia”, brinca sobre o “novo” nome: Anna Ratto. “O Ratto me acompanha desde sempre, no meu registro de nascimento. Continua sendo minha verdade. Sem adição ou subtração de letras. E já vesti a camisa da novidade!”, conta Anna que, Ratto ou Luisa, continua bombando por aí. Os shows pelo Brasil não param de pipocar, já tem data em Brasília, Recife...

Sozinha

Nelly Furtado fez um pocket show, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, para 600 fãs, na quinta-feira. A semi-diva, que é meio portuguesa, meio canadense cantou além de seus hits, Turn off the light e I'm like a bird, os versos de Peninha, da canção Sozinho. Em português, com muitos floreios vocais. Foi cool!

Moda engajada

Na festa de encerramento da Campanha Moda na Luta Contra o HIV, liderada pelo estilista Carlos Tufvesson e realizada no 00, anteontem, foram anunciadas as três melhores vitrines das lojas apoiadoras da causa em Ipanema. O primeiro lugar foi para Antônio Bernardo, que ganhou uma passagem da American Airlines RJ-NY-RJ! O segundo ficou com Carlos Tufvesson e o terceiro, com a da multimaracs Nag Nag, que teve Irajá Carneiro como representante, pois foi ele quem assinou a vitrine.

Bola no pé

Sucesso há quatro anos nos palcos da cidade com o monólogo Minha mãe é uma peça, Paulo Gustavo levará a personagem para a festa do Prêmio Craque Brasileirão 2009, segunda-feira, no Vivo Rio. Para pôr à prova o senso de humor dos esportistas, o ator encarnará a mãe de um jogador de futebol em um número de plateia. Destemido o rapaz, não? O encarregado do som da festa pós-premiação, no MAM, será DJ Janot e seu Projeto Verde e Amarelo, que traz clássicos da MPB repaginados. O set terá homenagem ao futebol: Fio Maravilha + Cadê o pênalti? + Na cadência do samba.

Preview SPFW

Depois de três anos, os biquínis da grife Rosa Chá voltam a desfilar na São Paulo Fashion Week. Na edição de inverno da semana de moda paulistana, entre os dias 17 e 22 de janeiro, a marca contará com a estreia, no país, de Alexandre Herchcovitch no comando. A Rosa Chá não deixará de também mostrar as criações made in Brasil na semana de moda de Nova York. A decisão dos empresários à frente da Rosa Chá é pular a próxima edição de fevereiro e voltar com força total em setembro. Mais: os fashionistas vão conhecer, na SPFW, as estampas de Alexandre Gijon para a coleção da grife.

 Comentar (2)

Mil e uma faces de Lily Allen

Reprodução

Além de cantora, Lily Allen pode ser considerada uma designer e também modelo. A inglesa que estampa a capa da revista Elle da Rússia neste mês de dezembro foi clicada pelo seu novo melhor amigo de infância, Karl Lagerfeld.

Reprodução

Além de embalar o desfile da Chanel na semana de moda de Paris, Lily também estampa a recente campanha da maison e além de pousar para a campanha publicitária da linha Cocoon Coco, Lily também teria desenhado um modelo com seu estilo. Vale lembrar que este ano ela lançou uma coleção de bijouxs inspiradas em suas viagens de criança.

Reprodução

No quesito amor, a repaginada no visual só lhe fez bem, de acordo com o jornal Daily Mail a cantora britânica está se dando muito bem com o namorado, o construtor Sam Cooper.

"Eu estou realmente apaixonada. Estou muito feliz", afirma.

 Comentar

Mesas de Natal by H.Stern Home

Bruno Ryfer
Sonia Simonsen Mariana Peixoto Marcia Verissimo Daniela Fiszpan e Karina Nigri Direita - tereza de barros franco Tereza Matta Gabriela Itagiba e Maninha Barbosa

Com o Natal se aproximando, a H.Stern Home, em Ipanema, preparou na tarde desta segunda-feira, uma mostra com sugestões de como montar a mesa da festa. Por lá, cerca de 100 pessoas foram conferir a inauguração da mostra Mesas de Natal. Glória Severiano Ribeiro, Iná Arruda, Neide Afonso e Maninha Barbosa eram algumas das presenças notáveis do evento, que teve parte do valor arrecadado com as vendas revertida ao Instituto Veras. A mostra vai até 8 de janeiro.

Bruno Ryfer
Daniela Fiszpan e Maninha Barbosa

Bruno Ryfer
Consuelo e Cristine Paes

A primeira-dama Cristine Paes e sua sogra Consuelo estiveram presentes para receber seus convidados. Os filhos do prefeito, alias, foram direto da escola para a expo só para prestigiar mãe e avó, que contaram ainda que o Natal deste ano será o primeiro que a família passará na residência oficial da prefeitura, na Gávea Pequena. A mesa da dupla foi montada com uma mistura de vermelhos, dourados, verdes e o brilho dos cristais.

Bruno Ryfer
Carlos e Cristina Manga

Teka Dunin, Regina Ximenes e Irajá Cordeiro fizeram uma mesa tropicalíssima para o brunch do dia 1º, em Trancoso. Paz e esperança foi a mensagem de Gisela Amaral, com uma mesa para serviço americano em verde e branco. Já Cristina Manga apresentou uma mesa de café da manhã bem descontraída, aprovadíssima pelo marido, o diretor Carlos Manga, que foi conferir pessoalmente a criação da esposa.

 Comentar

De encontro com o passado



Com 80 anos e uma carreira de recheada de clássicos do cinema, Fernanda Montenegro será homenageada no Instituto Moreira Salles com uma retrospectiva de sua carreira cinematográfica. Na abertura, nesta quarta-feira, às 19h30, terá sessão de A Falecida, de Leon Hirszman, o primeiro filme da carreira da atriz. E na sequência um coquetel marcará o lançamento do DVD deste filme em cópia restaurada.

Filmes como Eles não usam Black Tie, de Leon Hirszman, e Central do Brasil, de Walter Salles, serão exibidos a partir desta quarta, no Ciclo Fernanda Montenegro, que rola até o dia 12.

 Comentar

Na luta contra o HIV

 Camilla Alves
André Piva, Carlos Tufvesson e o diretor da associacção do Charme de Ipanema, Bruno Pereira

Organizada pelo estilista Carlos Tufvesson, a oitava Campanha Moda na Luta Contra o HIV encerrou-se ontem com uma super festa armada na 00. Por lá, além das lojas participantes do projeto, a eleição da melhor vitrine da campanha.

 Camilla Alves
Fabinho Santana e Camarano

 Camilla Alves
Tufvesson e Lucinha

O som ficou a cargo de José Camarano e Fabinho Santana e parte da renda obtida no consumo do bar foi revertida para a Sociedade Viva Cazuza, que estava devidamente representa por Lucinha Araujo.

 Camilla Alves
Iraja Carneiro e Flávia Leal

 Camilla Alves
Marina Franco e o namorado

Na disputa, os fashionistas de plantão conferiram a vitoria da equipe de Antônio Bernardo, com Carlos Tufvesson e Nag Nag! no segundo e terceiro lugar do “pódio”. Como premio a vitrine faturou uma passagem Rio-NY-Rio.

Camilla Alves
Equipe Antonio Bernardo, Aliia Perez da American Airlines e Bruno Pereira

Camilla Alves
As vitrines campeãs: Iraja Carneiro pela Nag Nag, Adriana Macedo para Antônio Bernardo e Rosanne Moraes Rego pelo Carlos Tufvesson

 Comentar

Contagem regressiva

Fred Pontes
Tomate e Leo Cavalcanti

Faltando exatos 49 dias para o Festival de Verão de Salvador, que acontece entre os dias 20 a 23 de janeiro na capital baiana e chegou a hora de confirmar as atrações da 12ª edição. Na coletiva, realizada nesta terça-feira, em Salvador, Alex Amaral, Duquinho Magalhães, Alosio Legey , o cantor Tomate e Leo Cavalcanti estiveram presentes.

Fred Pontes
Alosio Legey

Fred Pontes
Alex Amaral e Duquinho Magalhães

No repertório, a única a participar de todas as edições, Ivete Sangalo sobe ao palco 2010 na quinta-feira, dia 21. No mesmo palco cantam ainda Akon , que é o único convidado internacional do evento, Cláudia Leitte, NX Zero, Caetano Veloso, Paralamas do Sucesso, Victor e Leo, Charlie Brown Jr., Daniela Mercury, Carlinhos Brown, Jammil, Marcelo D2, Chiclete Com Banana, Banda Eva e Pisirico.

Durante quatro dias, a expectativa é de receber 200 mil pessoas com 120 atrações e cinco palcos: um palco principal e quatro temáticos. Uma tenda eletrônica receberá DJs, a Arena Universitária contará com shows de forró, um palco de samba abrigará artistas como Diogo Nogueira, Arlindo Cruz e Leandro Sapucahy, enquanto a Concha Acústica terá apresentações de Cidade Negra, Margareth Menezes, Mallu Magalhães, Detonautas e Ana Cañas.

 Comentar

Wanessa com Não me leve a mal

O mix de Rihanna, Flashdance e até uma leve dose de Lady Gaga... é desta maneira que Wanessa aparece em seu mais novo clipe, Não me leve a mal (Let Me Live). O hit composto em parceria com Ja Rule conta com cenas gravadas em estúdio e em grandes pontos da capital paulista, como a Praça Ramos de Azevedo e foi lançado na Internet nessa segunda-feira. Quem não lembra, Wanessa cantou Não me leve a mal na sua participação no Oi Fashion Rocks.

Além do clipe ser escolhido pelo fãs de Wanessa via Twitter, a própria comentou: “Para mim, é o melhor clipe da minha vida”.

A direção do clipe é assinada por Gustavo Bonafé. O figurino foi selecionado por Luis Fiod, da agência Mint, o make é da equipe de Max Weber, e o cabelo, da equipe de Ale de Souza.



Adoramos!

 Comentar

Os melhores momentos

Fim de um ano super proveitoso para Jesus Luz e hora de rever o que o moço andou aprontando pelo Brasil junto com sua pick up. Por essas e outras indicamos o vídeo abaixo:



 Comentar

Sem contratempos

Ricardo Gama

Depois de arrematar o premio de melhor documentário no Brazilian Film Festival 2009, em Los Angeles, Malu Mader e Mini Kerti não perderam o embalo e lançaram o DVD de Contratempo,nessa segunda-feira,no Shopping Leblon.

A noite de autógrafos aconteceu na Livraria da Travessa e contou com a presença das diretoras, que animadas, contavam para os amigos que o doc irá para o Festival de Havanna.

Ricardo Gama

Ricardo Gama

O DVD inclui extras sobre os personagens e sua música. Em Contratempo, Malu e Mini mostram jovens de comunidades pobres do Rio que tentam encontrar alternativas para o impasse social brasileiro. Mesmo sendo selecionados para integrar um projeto social ligado à música, as transformações nem sempre acontecem.

 Comentar (1)

Promoção Retratista

Leitor atento da coluna e do blog já deve ter lido sobre quem é Mel Mattos... Relembramos para vocês quem é a moça que nos conquistou pelo seu som.

Divulgação

Mel Mattos é uma cantora cearense apaixonada por uma multiplicidade de assuntos. Moda, por exemplo. Formada em Estilismo, trabalha na área de criação de uma marca de Fortaleza, porém, seu mais recente amor é, mesmo, o álbum de estréia Retratista. “Cearense, nordestina, brasileira. Sou do mundo! Para dizer o que quero, em primeiro lugar, eu tenho de dizer quem sou”, afirma Mel, que viu o projeto do disco nascer nos tempos em que morou em São Paulo. “Em 2004, fui para lá tentar uma carreira pop. Mas, um dia, ao lado de Dado Fernandes, meu marido, voltei às minhas raízes, longe daquele pop inicial”, explica Mel sobre o CD com participação Dominguinhos e oito músicas próprias. O disco, aliás, funciona quase como um musical, pois as canções reunidas contam uma história. Uma garota que cresce, de casa, vai morar em outra cidade o resto você pode imaginar, né? Automusicografia, Mel? “Tem um pouco da minha história, mas o principal desse trabalho é direcionar os holofotes para as sonoridades regionais que têm me estimulado”, conta a cantora, que está louca para trazer o trabalho para o Sudeste, onde tudo começou.

Inspirados pelo título do novo CD de Mel resolvemos lançar uma promoção para nossos queridos leitores. Nos enviei uma “foto bafo” e as quatro mais criativas recebem em casa Retratista e aparece aqui no blog.

Anota ai o endereço: colunaheloisatolipan@gmail.com

O resultado sai na próxima segunda-feira...

 Comentar (1)

Bons ventos vindos do Nordeste brasileiro

Fortaleza –Alana Andrade
Karla Rodrigues e Elaine Hazin

Festa boa tem que começar a ser boa no nome. E quer nome mais propício para uma feijoada, em Fortaleza, com sambinhas e gente animada do que a Feijoada da Boa Notícia? Comandada pela agência Via Press, leia-se Elaine Hazin + Karla Rodrigues, e pelo grupo Fortal, responsável pelo carnaval bombado fora de época da cidade e das ramificações do evento, a rádio Fortal FM e a revista Fortal. Ou seja, muita gente para celebrar. “Já faço a feijoada da Boa Notícia há 10 anos em Salvador e decidimos levar as boas novas para outros estados”, disse Elaine, que tem base na Bahia e uma perna em Fortaleza, comandada por Karla.

Fortaleza –Alana Andrade
A cantora Mel e a estilista Cândida Lopes

Fortaleza –Alana Andrade
Thelma Mello e Kako Cardozo

No palco do Mucuripe Club, local do balaco, nossa aposta e queridinha da coluna, Mel Mattos recebia o povo ávido por boas notícias com sambas e algumas músicas de seu primeiro álbum, O retratista. “Só tenho olhos para divulgar esse trabalho. Eu e meu marido e produtor, Dado Fernandes, vamos descer até a Paraíba de carro, percorrendo as cidades, apresentando meu trabalho às rádios e a quem interessar possa”, disse a batalhadora que, durante o dia, dá expediente como estilista. Por falar em moda... Cândida Lopes, uma das criadoras do grupo de moda mais conceitual do Nordeste, o Coletivo, também estava por lá. “Em janeiro estaremos no Rio, participando do salão de negócios do Fashion Rio, o Prêt-à-Porter”, contou Cândida, que está criando uma coleção de toques nômades. “O mundo moderno é de quem leva a casa nas costas, como um caramujo”, metaforizou.

Fortaleza –Alana Andrade
Os Amigos Sertanejos Leo Fernandes, Luís Henrique, Giroba e Cássio

Fortaleza –Alana Andrade
Henrique Lima

Metáforas, aliás, não seriam suficientes para descrever o frenesi que o grupo Amigos Sertanejos causou ao adentrar os salões do Mucuripe. Eram lindos, todos de calça da Diesel com o cós baixo, cortes de cabelos moderninhos, além do fato de serem um grupo sertanejo, com quatro vocalistas. Longe das raízes do gênero, com cantores baixinhos, cortes estranhos e calças atochadas com o cós no pescoço. “Somos do Recife e acompanhamos de muito perto esse recrudescimento do sertanejo universitário, uma nova proposta para o tradicional gênero”, contou Leo Fernandes, um dos vocalistas loucos para invadir nossa praia. “Soube que o sertanejo está bombando na Zona Sul carioca, é verdade?”, perguntou Cássio. Sim, super verdade. Pode chegar. Por falar em chegar, Henrique Lima, sabe bem o que é chegar chegando. Sua marca de semijoias, a Romannel, está presente em 20 países e em todo o território nacional, mas, confirmando nossas expectativas, o dinheiro tem, mesmo, levado todos os focos para o Nordeste. “A região é responsável por 70% do nosso faturamento”. bom para vocês?

 Comentar (1)

Guerra lúdica

Beth Ferreira
MZK e o Munny que customizou

Beth Ferreira
Arte na sala da expô e toy by Togaone

Beth Ferreira
Matias cheio de amor para dar

Há apenas um duelo bem-vindo neste mundo: o duelo artístico. Por isso, assinamos embaixo da Batalha de Toys, que rolou, sexta-feira, na La Cucaracha, em Ipanema. De cada lado do ringue, um artista com seu toy art (11 ao todo) disputando a admiração de quem foi conferir a expô. A ideia da guerra-do-bem surgiu das mentes da jornalista Beth Ferreira e de Matias Maxx, dono da Cucaracha. “Notamos que era preciso disseminar a cultura toy art. Apesar de haver muitos colecionadores, existem poucos lugares onde se pode achar os toys. No Rio, só existe uma loja! Mas as pessoas estão curiosas para saber mais sobre o assunto”, comenta Beth. Com a vontade em punho, os aficionados abriram as inscrições para o concurso e se surpreenderam: “A qualidade dos trabalhos era espantosa. Super-ricos em detalhes”, contou a jornalista, que tem 60 toys em casa, sendo o mais caro o Dumb Luck (comprado em uma loja online da Suécia), por R$ 4 mil. Matias ainda adiantou que Tara McPherson está vindo ao Rio, no Carnaval, para expor uma tela de sua autoria em uma mostra, na loja em Ipanema. Danilo Lucas (a.k.a. Togaone), um dos artistas participantes da mostra, enquanto customizava um toy para o amigo, dizia: “O brinquedo é um suporte que tem tudo a ver com street art, skate e a cultura urbana. Só sinto falta de uma fábrica de moldes aqui, no Brasil, e de workshops, porque, hoje, é preciso ser autodidata”.

Beth Ferreira

 Comentar

Vale Open Air e seu drive-in reinventado

Divulgação
Sérgio Marone

Divulgação
Toni Platão e Deborah Colker

Divulgação
Malvino Salvador


Cinema, gente bonita e boa música – a fórmula perfeita! E foi isso que atraiu cerca de 7 mil cariocas ao Vale Open Air, no fim de semana, no Jockey Club. As exibições de clássicos e filmes inéditos no Brasil, mesclavam com a programação eclética, que teve desde orquestra de frevo à festa Moo. Destaque para O mundo imaginário do Dr. Parnassus, último trabalho de Heath Ledger.

 Comentar

Em boca fechada não entra mosca

Robin Williams, o ator, perde os fãs mas não perde a piada. Em entrevista a David Letterman fez uma, digamos, controversa declaração sobre a escolha do Rio como sede das Olimpíadas de 2016. “Oprah deve ter ficado chateada com a derrota de Chicago. A cidade mandou para a Dinamarca Michelle, Obama e Oprah e o Rio, 50 strippers e meio quilo de pó”.

A ascensão ao reino do céu pop

Depois de Jesus Luz ser eleito pela People como um dos melhores peitorais do mundo – sim, os americanos obcecados por listas fazem ranking de peitoral – ele foi personagem de uma mega matéria no New York Times, no fim de semana. Trata-se de um perfil, até que elogioso do namorado de Madonna e o chama de Jesus Pinto NA Luz e ensina aos leitores, pouco familiarizados com o português, a pronunciar a alcunha corretamente. Diz que é assim: Zhay-Zoose Loose.

Mais uma porta fechada na night carioca

O lounge Gig, em Ipanema, fechou as portas, quinta-feira, por não ter alvará para funcionar como boate. “Tentamos explicar à Prefeitura que o Gig não é uma boate, é um bar lounge. Mas os fiscais alegaram que o fato de o local ter mesas baixas, o configura como boate”, contou o empresário Roberto Chalu. Segundo ele, a Prefeitura esteve lá por conta de uma denúncia feita por um morador do prédio de que o local “é frequentado por pessoas que agridem a dignidade humana”. O empresário teve uma reunião com a sub-Prefeitura da Zona Sul e aguarda o desfecho da história.

 Comentar