RSS Feeds

A diferença básica entre homem e mulher

Sim, sim, homem também sofre. Não tenho a menor dúvida. Costumo até dizer que homem, quando apaixonado, ama mais e sofre mais que mulher. E, por isso mesmo, é capaz de coisas que, para ela, são impensáveis: perdoar traição, apagar mágoas, tentar recomeçar do zero. Quem nunca viu isso?

Mulher não esquece nem perdoa de verdade, e não me venham dizer que estou generalizando porque estou mesmo: nossa natureza é assim. A vingança da mulher dura a vida inteira, assim como suas decepções, que não se esgarçam nunca... o que se esgarça, no coração dela, é o amor. Atenção: não estou aqui dizendo que mulher é bicho ruim, ou que homem é coitadinho. Ambos são maravilhosos, cada um à sua maneira, mas alguém duvida de que são feitos de materiais diferentes?

O que estou dizendo é que a mulher ama, sim, mas não perde a cabeça, a razão, o foco. Ela pode ficar doida de paixão, mas vai até onde lhe convém. Pode ser que lhe convenha morrer de amor, e é por isso que algumas morrem. Pode ser que lhe seja conveniente ser uma sofredora, e por isso algumas se casam com homens terríveis. Vá entender o ser humano!

A mulher ama, se entrega, se doa, se espalha no chão para aquele homem... até o momento em que sua cabeça __ou seu orgulho, seu interesse, seu instinto de auto-preservação__ permitem. Passado o limite da faixa amarela pintada no chão, adeus! E adeus mesmo, porque ela não olha para trás. Vai embora arrasada, mas vai. Chooooora horrores, mas vai.

Já os rapazes... estes sim, sabem o que é o amor total que o Vinícius de Moraes falou. (Tá vendo? Foi o Vinícius, não foi a Cecília Meireles nem a Adélia Prado).

Os rapazes sofrem, choram, pedem pelo amor de Deus, tentam afogar a tristeza no copo ou no abraço de outra mulher... e não adianta. Eles vão ao fundo do poço, ficam por lá o quanto for preciso e não se envergonham. Diante dos amigos, defendem a Fulana com toda a força de suas unhas e dentes! E se ela volta, ele a recebe como se fosse pela primeira vez. Topa casar e ter filhos, topa até fazer conta conjunta...

Ai, ai, os homens, os homens... ainda bem que eu sou mulher!

« anterior próximo »

Comentários


Comentários

Vou Contigo enviou em 03/02/2011 as 16:48:

O título devia ser: "O "eu te amo" e esses homens sinceros"

EXILADO enviou em 03/02/2011 as 18:15:

Uuuummmhhhh esse negócio de pintar o homem como ser apaixonado, deslumbrado, manipulável pelas mulheres é um pouco de pretensão de vocês mulheres. Lógico que tem sempre um “corno manso” que não tem amor próprio, mas isso não é regra. O seu texto pinta a mulher como ser focado e nos remete a desfocados. Será? Você disse que Mulher não esquece nem perdoa de verdade, mas o homem faz pior MATA! A mulher ao longo da história e por causa de Eva e sua sociedade com a cobra (kkkk) ganhou fama de astuta e o Adão ficou com o rótulo de ser enganável, confuso e toda sorte de figura de linguagem. Como sou fruto de evolução e não de Adão não me enquadro no ser enganável (kkk). Você perguntou se alguém duvida de que são feitos (homem/mulher) de materiais diferentes? Digo que são feitos do mesmo material por que segundo a lenda Deus criou o homem e depois tirou uma costela e reciclou tornando o material numa mulher. Portanto a mulher é feita de material reciclável do homem...kkkkk... foi só uma piada, só uma piada, sem ressentimentos, Fernanda.kkkkkkkk

FDannemann enviou em 03/02/2011 as 18:46:

VOU CONTIGO... mas o título que você sugeriu dá a entender que as mulheres são falsas! Você acha que as mulheres não amam???

FERNANDA DANNEMANN enviou em 03/02/2011 as 18:51:

Ai, meu Deus... a julgar pelo comentário machista do EXILADO, já vi que muita gente não vai entender o que escrevi... por que será que os homens se ofendem quando a gente diz que eles têm sentimentos? Um homem que ama e não tem vergonha do que sente não é manipulável, não, meu filho! Mas você ainda deve ser muito jovem para entender dessas coisas...

Monica Tresa enviou em 03/02/2011 as 19:13:

E generalizou muito certo Fernanda,pois se tem uma coisa que eu odeio no homem,é a traição,e não tem essa de com o tempo a gente esquece,pois a cada momento que lembramos a raiva volta da mesma forma.Só não concordo quando vc fala que o homem também se apaixona e ama... bjs.

Douglas enviou em 03/02/2011 as 19:52:

sua sensibilidade e fora do comum Fernanda

Lorco Chovinista enviou em 03/02/2011 as 19:54:

Mulheres não têm amores, têm projetos.

EXILADO enviou em 03/02/2011 as 20:15:

Fernanda, não nos ofendemos quando dizem que temos sentimentos. É bom ter sentimentos (somos seres humanos), embora as mulheres nos criem para sermos machos alfa (kkkk). Também não sou machista. O texto sugere que,assim como a Eva, vocês mulheres são astutas, focadas e homens desfocados, quase ingênuos. Mas vamos a uma comparação daquilo que você diz ser coisa de homem (pelo menos genericamente): “é capaz de coisas que, para ela, são impensáveis: perdoar traição (a maioria dos homens MATA, NÃO PERDOA), apagar mágoas (VAI PARA O CADERNO DE CAPA PRETA NA PRIMEIRA CHANCE A MULHER VAI DANÇAR ), tentar recomeçar do zero (PARA ACREDITAR NISSO TEM QUE SER MUITO INGÊNUA) . Quem nunca viu isso? Mulher não esquece nem perdoa de verdade (HOMEM TAMBÉM NÃO, SÓ CORNO MANSO POR FALTA DE AMOR PRÓPRIO). A vingança da mulher dura a vida inteira (HOMEM GERALMENTE MATA, RESOLVE A IGNORÂNCIA E BESTIALIDADE NUM ATO SÓ). O que estou dizendo é que a mulher ama, sim (MULHER NÃO AMA CISMA-KKK) Ela pode ficar doida de paixão, mas vai até onde lhe convém (O HOMEM É MAIS RACIONAL, LEVA EM BANHO-MARIA, essa é antiga-kkkk) Ai, ai, os homens, os homens... ainda bem que eu sou mulher! (PREFIRO SER HOMEM E AMAR AS MULHERES...KKKKKK. MAS SEM RESSENTIMENTOS VOCÊ TAMBÉM CONCORDA QUE A MULHER FOI FEITA DE MATERIAL RECICLADO,NÃO NEGUE, É UMA COISA HISTÓRICA...KKKKKK. ABRAÇÃO

Bruno Ferrario enviou em 04/02/2011 as 03:00:

Fernanda... você é tão incompreendida nos comentários de seus textos. Será por que você expõe de um ângulo onde só você pode estar? (o ângulo dentro de ti) Gosto do que escreve, é uma das poucas blogueiras que realmente me toca de algum jeito que ainda não entendo, talvez como o filme "A Origem"; intrigante.

Claudio Soares enviou em 04/02/2011 as 08:19:

Primeiro vem a Dannemann di\endo que homem ama mais (ou menos) como se isto fosse algo para se medido. Me faz lembrar aquele papo de que "mulher suporta mais dor do que os homens, como se fosse possivel medir a dor alheia usando um ou outro como parâmetro. Depos vem a nossa amiga Tresa que não concorda quando se diz que homem também se apaixonam e amam (????) acha que não? Acredita que os todos os homens que se aproximaram de você ou de todas as outras mulheres só estão interessadas em sexo? Visão distorcida não? Acreditam que gênero determina a paixão o amor? Não acham uma visão preconceituosa? Ou escrevem unica e exclusivamemtne para criar polêmica? Eu, com todo respeito. trocaria o título deste texto: a diferença básica entre seres humanos.

Delei Duarte enviou em 04/02/2011 as 08:41:

Gostei. E' mais ou menos por aih. Ha somente uma coisa que as mulheres sempre esquecem: sao elas que criam os homens e as mulheres; desde criancinhas.

E.Barroso enviou em 04/02/2011 as 08:59:

Eu sempre digo que a maior inimiga da mulher é ela mesma (ou seja,uma outra). Quando duas rivais se encontram de frente o quadro é parecido com o de uma tourada: o toureiro e o touro.Mas o homem anda tão enfraquecido ultimamente, acho que precisa tomar uns fortificantes,testosterona...O que tem de homem frouxo e covarde nesse mundo,viu?

Lucimar enviou em 04/02/2011 as 09:44:

Fernanda Parabéns. seus textos são ótimos.

Andrea Lage enviou em 04/02/2011 as 11:52:

Mais um ótimo texto. Concordo em alguns pontos e outros não. A mulher também sofre e muito pelo homem, também o defende com unhas e dentes para as amigas, mesmo quando ele está errado. Creio que tanto homens como mulheres tem a tal faixa amarela dentro de si e quando decidem abandonar o barco, o fazem sem nem mesmo olhar para trás. Adoro seu blog, o melhor além dos textos são esses nossos comentários.

Antonio Carlos Souza enviou em 04/02/2011 as 16:45:

Acredito que as diferenças entre formas de amar e como lidamos com os ônus e bônus das relações afetivas, sejam diferenças individuais e não propriamente, de gêneros.As formas como amamos durante nossa existência, passa, creio, por herança genética, núcleo familiar primário, cultura de onde vivemos,nível intelecto-cultural e outras variáveis, cuja enumeração seria exaustiva. Enquanto indivíduos desenvolvemos maior ou menor disponibilidade de dar e receber amor, de elaborar amores frustrados, traições. Uns teem maior resiliência que outros, maior ou menor capacidade de perdoar as falhas demasiadamente humanas do outro. Como seres em eterna transformação, acontece de, em algum momento, em determinada relação, nos comportarmos, além do bem e do mal, de forma surpreendente para o outro, sociedade e sobretudo, para nós próprios.Homens e mulheres, pessoas, tomam porre , matam e matam o outro, pelo que nomeiam de amor. Como citei inicialmente, uma das influências da construção do amor é a cultura,dinâmica, per-se, logo, penso que amar e ser amado hoje, é bem diferente de ontem. Generalizando, creio qua a cultura atual valorize o amor líquido, que não moreeu totalmente, o amor, digamos, romântico, sem a carga pejorativa que à ele passou a ser atribuida. Abraço.

Sidney enviou em 04/02/2011 as 17:24:

Conta conjunta é a maior expressão de amor de uma pessoa para com a outra. Quem mistura dinheiro com amor é capaz de qualquer coisa na vida.

Mauro Pires de Amorim enviou em 05/02/2011 as 09:03:

Sou homem, tenho sentimento, portanto amo, sofro, tenho alegrias, tristezas e provavelmente tenho aspirações e desejos compatíveis com a maioria das mulheres ou ao menos as de boa índole e caráter. No entanto, não perdoo traições de qualquer tipo ou desvios de caráter! Na boa? Corto a relação sem dó nem piedade e nunca mais, repito, nunca mais reato qualquer tipo de relacionamento ou proximidade, sigo meu rumo e caminho, afinal o mundo está cheio de boas mulheres que são muito melhores do que uma egocêntrica sebosa, infantil e mau caráter. Prefiro estar só do que andar mau acompanhado, além do que, estando só e descompromissado, torno-me aberto e disponível para conhecer uma mulher muito melhor do que a traidora, infantil e mau caráter.

Magnata enviou em 05/02/2011 as 15:44:

A diferença básica que existe entre homem e amulher é somente uma: .... Ambos pensam diferente. ... Só isso nada mais. .... O resto é tudo lorota.

Monica Tresa enviou em 05/02/2011 as 15:59:

Claudio Soares,eu quero que vc me apresente um homem,que nunca traiu a esposa,a namorada ou seja lá o que for; Agora vc entende porque eu não acredito que o homem possa AMAR?... Espero que sim. Bom fim de semana.

Gabriel enviou em 06/02/2011 as 11:18:

Isso mais parece uma novela da rede globo, que tristeza.

Reinaldo Paes Barreto enviou em 06/02/2011 as 22:21:

Não concordo que exista essa dicotomia masoquista: mulher decide morrer por amor, ou apanhar por amor; pois morre e apanha (por amor). Já homem faz o estilo: comigo não, violão, e lambe meio-fio. Acho que tanto as mulheres como os homens têm "instantes" de dependencia total, mas... você sabe o que é ter um amor, meu senhor... Aliás, a Fernando precisava rever "E o Vento Levou..." Mas está um texto bonito, bem escrito, e instigante. Bola pra frente, dona Fernanda. E graças a Deus que eu sou homem.

Claudio Soares enviou em 07/02/2011 as 08:31:

Mônica Tresa, não seja por isto. Prazer em conhecer!!!! Claudio Soares!!!

vanilton enviou em 07/02/2011 as 09:19:

Você está equivocada. Há mulheres que perdoam sim. Conheço várias.

José Cristiano enviou em 07/02/2011 as 14:17:

A únca coisa que homens e mulheres têm em comum é que nenhum deles confia em mulhreres. (H.L. Mencken)

Antonio Carlos Souza enviou em 07/02/2011 as 14:52:

Mesmo não sendo esse o espaço pertinente, felicito-a pelo que se Dannemann de hoje. de faro as estórias e fábulas infantis costumam trazer ensinamentos e insights, colocados em linguagem leve e acessível, geralmente glosadas pela mente adulta. Nessa linha da literatura dita infantil, cito a análise de algumas dessas obras, encetada no livro: A PSICANÁlise DOS CONTOS DE FADAS, de Bruno Bettelheim, aprofundando, nessa abordagem, os signos e mensagens implícitas nesses contos. Abraço e paz.

ACantal enviou em 08/02/2011 as 15:40:

Fernanda, metade das mulheres que eu conheco sao excecoes, o que me faz pensar que a sua regra esta equivocada...eu pessoalmente acho que os comportamentos estao mudando e a mulher ja nao eh mais aquela...ainda bem, quem precisa de mais "drama queens"?


Comentar

:

:
: